Bolsonaro poupa emendas ligadas a Ciro Nogueira e causa reação de comissões no Congresso - Política - Estadão

26/01/2022 13:50:00

Bolsonaro poupa emendas ligadas a Ciro Nogueira e causa reação de comissões no Congresso -via @EstadaoPolitica

Bolsonaro poupa emendas ligadas a Ciro Nogueira e causa reação de comissões no Congresso -via EstadaoPolitica

Parlamentares descontentes já articulam derrubada de vetos na retomada das atividades do Congresso, em fevereiro; emendas de cinco comissões, incluindo a CCJ de Davi Alcolumbre, foram poupadas.

(INSS), de quase R$ 1 bilhão, deve ser usado como pano de fundo para os parlamentares derrubarem os vetos às emendas.Uma das verbas sancionadas foi a da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara, que destinou R$ 42,97 mil para a Fundação Getulio Vargas (FGV). De acordo com o presidente da comissão, deputado

Júlio CesarFrancisco Dornelles, vice-presidente da instituição e presidente de honra do Progressistas, partido controlado por Ciro Nogueira. "Nós elegemos prioridades nacionais, mas prioridades bem prioritárias. Não foi privilégio da nossa comissão, foi privilégio da extrema necessidade que colocamos", afirmou o deputado.

Consulte Mais informação: Estadão 🗞️ »

CBN Em Foco - 09/08/2022

No CBN Em Foco, você acompanha uma análise aprofundada dos temas que dominam o noticiário. Um programa que tem a proposta de separar os fatos da espuma. Com ... Consulte Mais informação >>

Politica Como não entendo nada de política, tenho impressão que ciro_nogueira é o presidente de fato do Brasil. Politica O que seria do GENOCIDA psicopata se ele não tomasse no CENTRO? Politica corruptoporra jairbolsonaro Politica Olha a fuça do tal !!! Mostra tudo!!! Politica Milicianos tem códigos, né?

Politica Politica demônios denuncia Politica CIROGAMES avisou!! 🤡👉👉 Politica

“Ciro Nogueira vai ter de esconder Bolsonaro no Piauí” | O AntagonistaO PL, partido do presidente, busca nome para palanque no estado ForaCiroNogueiraESeuBandoDeCriminosos 🤮 Kkkkk

Ciro Nogueira: de amortecedor a gerador de problemas no governo Bolsonaro; leia análise - Política - EstadãoMinistro da Casa Civil deixou de lado a aparente fidalguia com que costumava desfilar nos salões palacianos e já se comporta como a bola da vez fora Bolsonaro genocida corrupto miliciano e leve Arthur Lira chefe do centrão junto !! O CENTRÃO e quem dava CARGOS ao CENTRÃO de eram BANDIDOS na eleição para isso daqui. Ladrao. Bandidao de pai e mãe. A mae tbem e ladrona

No Piauí, nem Ciro Nogueira quer ouvir falar de Bolsonaro | MaquiavelMinistro da Casa Civil usou o Twitter para criticar o PT, seu ex-aliado local, por querer debater a eleição presidencial na disputa pelo governo piauiense Cartões clonad💳 e esquema de grana direto na conta tá tendo💵 Vem que 75 vai 650 direto na conta Esquemas das escolas Fake do Ciro Nogueira é apenas mais um escândalo de corrupção desse desgoverno. ForaBolsonaroeSuaQuadrilha

Áudios revelam convite de Ciro Nogueira para Paulinho da Força abandonar Lula e aderir a BolsonaroEle é um lixo desde sempre Paulinho vai se humilhar um pouco mais pro mula, ser vaiado mais um pouco... Ih... esse é baratinho... vai fácil!

Bolsonaro destina uma em cada cinco ambulâncias ao Piauí de Ciro Nogueira | O AntagonistaTendo apenas 1,5% da população brasileira, o estado do ministro-chefe da Casa Civil recebeu 123 dos 683 veículos comprados pela União este ano Safadeza 🌽🌽🌽🌽🌽🌽🌽🌽 O presidente decidiu, tá decidido!

Em ato falho, Bolsonaro chama Ciro Nogueira de ‘meu presidente’ | RadarEm ato falho, Bolsonaro chama Ciro Nogueira de ‘meu presidente’ (via radaronline) radaronline Arthur lira presidente, Ciro Nogueira vice, Bolsonaro é um boneco de ventríloquo no colo dos dois radaronline Só confundiu com o Arthur Lira, 😂😂😂

Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), de quase R$ 1 bilhão, deve ser usado como pano de fundo para os parlamentares derrubarem os vetos às emendas., partido de Bolsonaro, ensaia lançar o major Diego Melo , presidente da Associação dos Oficiais da Polícia Militar, como candidato ao governo do estado..O ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, e o presidente Jair Bolsonaro Andressa Anholete//Getty Images Publicidade Homem-forte do governo do presidente Jair Bolsonaro (PL), o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira , não quer saber de falar de eleição nacional em seu reduto eleitoral, o Piauí – onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é uma potência eleitoral e Bolsonaro, de tão impopular, é evitado até pelo candidato de Nogueira ao governo estadual.

Uma das verbas sancionadas foi a da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara, que destinou R$ 42,97 mil para a Fundação Getulio Vargas (FGV). De acordo com o presidente da comissão, deputado Júlio Cesar Francisco Dornelles , vice-presidente da instituição e presidente de honra do Progressistas, partido controlado por Ciro Nogueira. O Nordeste é uma região em que a população tem tradição e costume, valores que Bolsonaro tenta defender, mas a forma como ele coloca é tão agressiva que o próprio nordestino repudia.  "Nós elegemos prioridades nacionais, mas prioridades bem prioritárias. Mirou no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva , alvo preferencial do chefe Jair Bolsonaro e de seus seguidores virtuais. Não foi privilégio da nossa comissão, foi privilégio da extrema necessidade que colocamos", afirmou o deputado. “O veto foi discriminatório. Avaliar os últimos 20 anos do PT aqui: é o que importa para o povo do Piauí”, escreveu o ministro.

Vetou uma, não vetou outra. Até porque o Centrão já nos ensinou que um dia pode ser petista de coração, no outro, bolsonarista desde criancinha. Vetou educação, saúde, Embrapa, meio ambiente, ciência e tecnologia, mas não vetou da CCJ, da CAE. Por que uma coisa e não outra?”, questionou o presidente da Comissão de Educação do Senado, Marcelo Castro (MDB-PI), que havia aprovado R$ 100 milhões para a gestão de hospitais universitários. “Se precisa de R$ 3 bilhões, corta da emenda de relator, que ninguém sabe para onde vai. O que dirá o ex-ministro Abraham Weintraub , que de tanto defender a ala ultraconservadora da gestão Bolsonaro, acabou expelido porque o figurino que exibia não servia mais à conjuntura do governo que assumiu a ligação com o Centrão. Vou lutar com todas as forças para derrubar o veto. Depois de dois governos do ex-senador Wellington Dias, um dos articuladores da candidatura presidencial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o partido terá como candidato no estado o ex-secretário da Fazenda Rafael Fonteles, favorito na disputa, com 61% das intenções de voto, segundo pesquisa Vox Populi divulgada no início de março.

” Procurada pela reportagem, a Casa Civil ainda não se manifestou sobre os critérios utilizados.  Além do tratamento diferenciado entre as comissões, a blindagem ao chamado orçamento secreto reforçou as críticas. Notícias relacionadas. Essas verbas, com menos transparência e declaradas irregulares pelo Supremo Tribunal Federal (STF), ficam à disposição de aliados que votam com o governo e contemplam diversos interesses, como a compra de tratores. As emendas de comissão, por outro lado, são aprovadas coletivamente pelos colegiados e só podem destinar recursos para obras e serviços de abrangência nacional. Mesmo que haja padrinhos, especialistas dizem que há mais transparência e critérios. — Ciro Nogueira (@ciro_nogueira).

  Levantamento do Inop (Instituto Nacional de Orçamento Público), ao qual o Estadão/Broadcast teve acesso, mostra que cinco comissões foram poupadas, com 100% dos recursos sancionados por Bolsonaro: Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso, Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara e Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara. Além dessas, a Comissão de Segurança e Combate ao Crime Organizado também foi privilegiada, ao emplacar R$ 1,7 bilhão para o reajuste de policiais federais.  Das 41 comissões, 28 tiveram mais de 95% das emendas vetadas. A justificativa usada pelo Planalto é questionada por técnicos do Congresso. Bolsonaro citou que os recursos vetados são inconstitucionais e contrariam o interesse público.

Com base nesse argumento, ele vetou as verbas destinadas à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que produz uma vacina contra a covid-19, mas sancionou o recurso destinado ao reajuste dos policiais federais. A necessidade de recompor despesas obrigatórias também é questionada. O Congresso argumenta que fez uma reestimativa com base nos gastos de anos anteriores. O Ministério da Economia , porém, apontou a necessidade de cortes até maiores, no valor de R$ 9 bilhões. Ou seja, os vetos não agradaram totalmente nem à equipe econômica, que pedia um ajuste maior, nem ao Legislativo, que defende as verbas aprovadas.

"O argumento utilizado para o veto foi a falta de interesse público, a inconstitucionalidade dessas emendas e a contrariedade com a Resolução do Congresso Nacional n. 1 de 2006. Fica o questionamento então se as emendas sancionadas não tinham os mesmos vícios?", afirmou o analista do Inop e assessor de orçamento no Congresso, Romero Arruda."O que é razoável e justo com a sociedade é que essas decisões possam ser compreendidas com clareza e transparência." Correções 25/01/2022 | 18h44 A verba dirigida para a Fundação Getúlio Vargas pela Comissão de Finanças e Tributação da Câmara foi de R$ 42,97 mil, não milhões, como publicado originalmente.

  Notícias relacionadas .