A volta do drive-in em São Paulo. Pela lembrança do gostinho do cinema, vale até carro na sala

O Memorial da América Latina nunca chegou perto da lista dos espaços públicos mais amados de São

02/06/2020 08:00:00

CAMINHADAS URBANAS: 'A volta do drive-in em São Paulo. Pela lembrança do gostinho do cinema, vale até carro na sala'

O Memorial da América Latina nunca chegou perto da lista dos espaços públicos mais amados de São

 Apesar de ocupar uma área enorme, de fácil acesso, ao lado de uma estação movimentadíssima de metrô e trem, de ter sido criada pelo maior arquiteto brasileiro, Oscar Niemeyer, e abrigar biblioteca, auditórios, exposições e um monte de eventos, o Memorial tem uma fraqueza que parece incontornável para um espaço público: a área externa.

Jovem surda agredida por companheiro com socos e pontapés relata que foi vítima de estupro Justiça decreta falência da Avianca Brasil Movimentos negros denunciam à OEA policial que pisou no pescoço de mulher na Zona Sul de SP

 Fora dos prédios, o Memorial é árido, sem bancos, com poucos pedaços arborizados, murado. Pois a Praça Cívica, onde está a linda escultura da mão sangrando, também de Niemeyer, agora vai emprestar seu concreto para as pessoas que vão ao cinema. De carro.

 A ideia de fazer um cinema drive-in no Memorial, que poderia soar exótica em outros tempos, faz todo sentido durante a pandemia e até combina com aquele concreto todo e a falta de urbanidade durante o dia. André Sturm, sócio do cinema Petra Belas-Artes concebeu o evento e a Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo topou. As sessões acontecem entre o meio de junho e o fim de julho. A

é fantástica – desde 2001, Uma Odisseia no Espaço, até Apocalipse Now. A lenta volta ao cinema ou o começo do fim?O Auto-Cine Chaparral. Década de 1980. Foto: Vejasp Drive in não é novidade. Já tivemos vários e inclusive um gigantesco, o famoso Chaparral, que durou até a década de 80. Mas hoje, diante de tudo o que estamos vivendo, ganha novo simbolismo.

 Será que assistir a filmes dentro de carros, só em contato com as pessoas da nossa bolha é um indício do maior isolamento que nos aguarda? Será que o futuro é a volta dos drive-ins em todos os estacionamentos vazios, no Anhembi, nos Shoppings, no Autódromo de Interlagos e o fechamento dos poucos cinemas de rua que restam?

 O cinema, afinal, é uma atividade que vive uma ameaça estrutural, e que a pandemia catalisou.  São Paulo tem 349 salas de cinema. Pouquíssimos delas estão na rua: Belas Artes, Espaço Itau, Reserva Cultural, Marabá, CineSesc.

 Todas sofrem com a concorrência inevitável da tecnologia: quem está em casa pode cada vez mais acessar todos os filmes do mundo num clique, sem precisar sair de casa. Mas para este que vos fala e para um monte de outras pessoas, o ato de sair de casa e ir ao cinema é parte significativa da vida na cidade.

Naya Rivera: Autópsia confirma causa da morte como afogamento acidental População do Brasil deve encolher em quase 50 milhões até o fim do século, aponta estudo Mundo terá 9,7 bilhões de habitantes em 2064 e Nigéria deve se tornar potência no fim do século, diz estudo

 Assistir a um filme num cinema de rua é melhor ainda, pois além da chance de sair de casa e abrir uma janela mental para algo que nem sabíamos que existia, ainda oferece a experiência de encontrar outras pessoas, tomar alguma coisa e andar pelas ruas. E seguir vivendo a vida com outro olhar.

Exibição do filme O homem mosca, com Harold Lloyd, no gramado do Ibirapuera, em 2017. Foto: Mauro Calliari Há algo de muito forte na simultaneidade – fazer alguma coisa ao mesmo tempo que outras pessoas. No Parque do Ibirapuera, em 2017, fui numa sessão de cinema, com música ao vivo exibida na Mostra de Cinema. O filme mudo de Harold Loyd virou uma experiência coletiva: milhares de pessoas, vendo a mesma tela, deitados ou sentado na grama, numa noite bonita. Ir a uma sala de cinema traz um pouco disso, numa escala menor, mas cheia de significado. Não é só ver um filme. É ver ao mesmo tempo que os outros.

 Quem sabe o drive in seja uma boa etapa intermediária para lembrarmos de como é bom ir ao cinema? Numa, Sturm diz achar que o drive-in vai conviver com a volta dos cinemas tradicionais, “até porque quando eles reabrirem haverá uma limitação de assentos ocupados”

 Mesmo de dentro do carro, as pessoas vão poder sentir um pouquinho dessa sensação de simultaneidade. Elas terão saído de suas casas e estarão enfileirados, não num gramado, mas no concreto do Memorial, com as janelas fechadas, rádio sintonizado no som do filme e talvez um cachorro quente equilibrado entre o volante e a alavanca do pisca pisca. Se não tiver insufilme, dá até para ver e trocar sinais com as pessoas do carro ao lado.

Drive in. Foto: Revista Goiânia  Consulte Mais informação: Estadão »

Olha aí as caminhadas urbanas que vcs apoiam. Curitiba 01/06/20 harianameinke

Morre em São Paulo o ex-juiz NicolauEx-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2), estava hospitalizado com quadro de pneumonia; na madrugada deste domingo, 31, fausto_macedo Menos um. fausto_macedo Morreu sem conhecer a cadeia fausto_macedo Uma pena não ser o lula mas é ladrão então que se foda também

Bairros de São Paulo fazem novo panelaço contra Bolsonaro neste domingoHouve registros de panelaços nos bairros de Pinheiros, Vila Romana e Santa Cecília. G1 Foda se G1. Pau no cu de vcs Agora devolve pra mãe fazer janta kkk já ta tarde FAKE NEWS

Ex-juiz Nicolau dos Santos Neto morre em São Paulo, diz jornal - ISTOÉ IndependenteO ex juiz Nicolau dos Santos Neto, de 92 anos, morreu na madrugada deste domingo 31, com suspeita de Covid-19, de acordo com informações do ‘Estadão’. Segundo a reportagem, há alguns dias ele foi hospitalizado e internado com quadro de pneumonia. “O doutor Nicolau foi internado com quadro de pneumonia. Não vi ainda o resultado … Inferno em festa. E o Lalau, que fim levou? Vagabundo também morre. E não leva o dinheiro que roubou.

Ato por democracia e contra Bolsonaro acaba em choque com a polícia em São PauloPM dispersou com bombas de gás um ato chamado por torcidas organizadas antifascistas após confusão entre grupo e defensores do presidente na avenida Paulista. Por carlajimenez9 e gil_alessi carlajimenez9 gil_alessi Quando não acaba assim né? carlajimenez9 gil_alessi Ato por democracia? Se estava difícil para o Bolsonaro, hj não esta mais. carlajimenez9 gil_alessi E assim a pm trata facistoide com um taco de beisebol , escoltando com toda delicadeza, nem p delegacia esse ser foi levado!!!! Imagine se algum manifestante pro democracia estivesse carregando um taco de beisebol , como seria essa “escolta”

São Paulo reforça posição contra o racismo: 'Vidas negras importam'Em meio a protestos antirracistas pelo mundo, sobretudo nos Estados Unidos, Tricolor republica vídeo com mensagem de seus jogadores pedindo conscientização

Influenciadora digital é criticada por reclamar de protestos em São Paulo - ISTOÉ IndependenteA influenciadora digital Isabella Formagio utilizou o Instagram na noite desse domingo (31) para reclamar dos protestos realizados na Avenida Paulista, em São Paulo. Ela tentava fazer vídeos mostrando vários looks no espelho de um apartamento nas proximidades da avenida, mas foi interrompida pelo constante barulho das bombas de efeito moral que a polícia atirava … Que absurdo, onde já se viu reclamar que vândalos estão fazendo quebra-quebra Nunca nem vi! Ta certa ela, soh tinha vagabundo