Manuel Monteiro ao lado de Rodrigues dos Santos em Braga. Melo ausente por isolamento

22/01/2022 16:23:00

O líder do CDS-PP contou este sábado com o apoio do histórico líder centrista, Manuel Monteiro, que o acompanhou em Braga

O líder do CDS-PP contou este sábado com o apoio do histórico líder centrista, Manuel Monteiro, que o acompanhou em Braga

O líder do CDS-PP contou este sábado com o apoio do histórico líder centrista, Manuel Monteiro, que o acompanhou em Braga. Nuno Melo, em isolamento por contacto de risco, e Telmo Correia, foram as ausências notadas.

E usufrua de todas as vantagens de ser assinanteO presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, contou hoje com o ex-líder Manuel Monteiro numa visita a um mercado em Braga, iniciativa onde não esteve o presidente da distrital e eurodeputado, Nuno Melo, que está em isolamento.

O dia de campanha do CDS-PP arrancou com uma visita ao Mercado Municipal de Braga, por onde passaram também comitivas do PSD, Iniciativa Liberal e PS.À sua espera, o líder tinha uma comitiva de cerca de meia centena de pessoas, entre as quais o ex-líder do partido Manuel Monteiro, o presidente da concelhia e vereador da Câmara Municipal, Altino Bessa, o cabeça de lista por Braga, José Paulo Areia de Carvalho, o porta-voz da Tendência Esperança em Movimento, Mário Cunha Reis, e o ex-presidente da Juventude Popular, Francisco Mota, bem como o atual, Francisco Camacho.

Consulte Mais informação:
Jornal de Negócios »

O dia em que Manuel Monteiro se juntou à campanha centrista e ouviu o número 2 do PS desejar um 'CDS forte'O ex-presidente e histórico do CDS Manuel Monteiro cruzou-se com o secretário-geral adjunto do PS, que lhe desejou um 'CDS forte' e que mantenha 'valores que não pode perder'.

Advogado de Manuel Pinho diz que perigo de fuga é falso e critica timing do MP

A noite em que o Bloco lembrou Manuel Pinho para combater o PS: 'Maiorias absolutas são porto de abrigo para alta corrupção'Num comício em Coimbra, Bloco puxou pela memória da maioria de José Sócrates e colou-o a Costa. Catarina Martins anunciou que eutanásia será primeira tarefa no novo Parlamento.

Big Brother. Manuel Luís Goucha sobre Jaciara: 'Não sei se gosto muito...'Manuel Luís Goucha recebeu na passada sexta-feira, dia 21 de janeiro, Inês Simões no programa 'Goucha', da TVI, e acabaram por falar no novo desafio da atriz,

Manuel Pinheiro: “O futuro dos Vinhos Verdes não está em produzir mais, mas em trazer mais valor para a região”Presidente da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes desde 2000, Manuel Pinheiro surpreendeu toda a gente com o anúncio da sua saída de cena. “Está na hora de passar o testemunho.” Sai com sentimento de missão cumprida e diz que continu

Defesa de Manuel Pinho diz que perigo de fuga é falso e critica timing do Ministério PúblicoRicardo Sá Fernandes refutou a validade do mandado de detenção emitido contra Manuel Pinho. 'É inconstitucional' sujeitar o arguido a uma caução como alternativa à prisão domiciliária.

Assine para partilhar E usufrua de todas as vantagens de ser assinante O presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, contou hoje com o ex-líder Manuel Monteiro numa visita a um mercado em Braga, iniciativa onde não esteve o presidente da distrital e eurodeputado, Nuno Melo, que está em isolamento.i ▲ Francisco Rodrigues dos Santos ainda não tinha chegado ao mercado de Braga quando José Luís Carneiro cumprimentou Manuel Monteiro LUSA ▲ Francisco Rodrigues dos Santos ainda não tinha chegado ao mercado de Braga quando José Luís Carneiro cumprimentou Manuel Monteiro LUSA Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.Email O advogado do ex-governante diz ser “inconstitucional” sujeitar o arguido a uma caução como alternativa à prisão domiciliária, já que esta “só pode ser aplicada quando se revelarem inadequadas ou insuficientes as outras medidas de coação”.Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O dia de campanha do CDS-PP arrancou com uma visita ao Mercado Municipal de Braga, por onde passaram também comitivas do PSD, Iniciativa Liberal e PS. À sua espera, o líder tinha uma comitiva de cerca de meia centena de pessoas, entre as quais o ex-líder do partido Manuel Monteiro, o presidente da concelhia e vereador da Câmara Municipal, Altino Bessa, o cabeça de lista por Braga, José Paulo Areia de Carvalho, o porta-voz da Tendência Esperança em Movimento, Mário Cunha Reis, e o ex-presidente da Juventude Popular, Francisco Mota, bem como o atual, Francisco Camacho. O socialista aproximou-se do centrista, cumprimentou-o com um passou-bem e desejou bons resultados eleitorais aos CDS. Leia Também CDS quer "influenciar a governação" mas só integra executivo se tiver força A ausência mais sentida foi a de Nuno Melo - que anunciou que seria candidato à liderança contra Francisco Rodrigues dos Santos no congresso que esteve marcado para novembro mas foi cancelado -- por estar em isolamento na sequência de um contacto de risco com uma pessoa infetada com covid-19. Na ótica do advogado, “é inconstitucional” sujeitar o arguido a uma caução como alternativa à prisão domiciliária, já que esta “só pode ser aplicada quando se revelarem inadequadas ou insuficientes as outras medidas de coação”, salientando que a prisão domiciliária “não é alternativa ao pagamento da caução”. Quando chegou, o presidente do CDS-PP cumprimentou Manuel Monteiro, a quem se dirigiu como"presidente", com um aperto de mão. O ex-presidente do CDS interrompeu-o, em jeito de brincadeira, para dizer que aquela é a “notícia do dia”: “O PS a pedir votos no CDS”. O antigo líder, que voltou a filiar-se no partido já na liderança de Rodrigues dos Santos, chegou a ser sondado para integrar as listas de candidatos a deputados, mas rejeitou o convite. Também vamos decidir se é deste lado que estamos”, atirou.

Leia Também As confidências do líder do CDS, que cozinha francesinha e gostava de ser autor de Harry Potter Quando falou aos jornalistas, no final da visita, o líder centrista salientou que Manuel Monteiro,"um histórico ex-presidente do partido", é"um homem muito credível" e que"sempre se pautou pelos valores da integridade, independência e honestidade", sendo"um privilégio poder contar com ele". “É muito importante reencontrarmos o Dr. Sá Fernandes recorda aliás que, desde 2012, o processo já passou por quatro juízes de instrução – Ivo Rosa, Ana Peres, Maria dos Inocentes Moreno e Carlos Alexandre –, e que o MP “nunca fez qualquer promoção de interrogatório e aplicação de medidas de coação”. Já sobre as ausências de Nuno Melo e também de Telmo Correia, líder parlamentar e deputado eleito pelo círculo de Braga, desvalorizou. "Eu sou um homem satisfeito, um presidente do partido contente com as pessoas que tenho cá", afirmou, considerando que"todo o CDS" está unido em torno de"um bom resultado eleitoral". Encontrá-lo com o candidato do CDS que está, pelo que sei, a fazer uma boa campanha, a representar os valores que o CDS não pode perder ”, disse ainda, sobre o cabeça de lista por Braga que estava ao seu lado, José Paulo Areia de Carvalho. Ainda antes da chegada do presidente centrista, à porta do mercado uma comitiva socialista cruzou-se com os apoiantes do CDS e o secretário-geral adjunto do PS, José Luís Carneiro, cumprimentou Manuel Monteiro e defendeu que o CDS não pode perder os seus valores.2021 e 04. "São valores que o CDS não pode perder e é importante ter um CDS forte porque é um dos partidos fundadores da democracia e da vida política constitucional portuguesa", afirmou. Mas à porta, além de uma comitiva socialista, estavam apoiantes do PSD e um autocarro da Iniciativa Liberal. Mais: “Borlas, pagamentos obscuros, offshores.

Estas palavras levaram Manuel Monteiro a comentar que"esta é a notícia do dia". O socialista desejou boa sorte ao CDS nas eleições legislativas de dia 30 mas assinalou que o PS quer"uma maioria estável para quatro anos". Manuel Monteiro rejeitou fazer parte das listas de deputados, mas em declarações ao Observador, diz que decidiu participar na ação de campanha para “desmistificar essa ideia que estão a tentar passar de que estas eleições são apenas para escolher o primeiro-ministro”. Trata-se de um facto público e notório, que nem sequer consubstancia um juízo de censura sobre o juiz. Questionado pelos jornalistas, o presidente do CDS-PP afirmou ser"do mais elementar bom senso reconhecer que o CDS é um partido estruturante da democracia, fundador do regime" e defendeu ser"urgente que a sua força não seja substituída por partidos 'fanatistas' populistas, nem por um liberalismo que é em tudo igual à esquerda nos valores e só se diferencia na economia, e não tem preocupações sociais". E sobre a presença de comitivas do PSD e Iniciativa Liberal no mesmo local, apontou que"a direita acompanha sempre a campanha do CDS" porque o partido é"a direita certa para Portugal". São para escolhermos candidatos a deputados que representem os distritos pelos quais são eleitos”, acrescentou. Na visita ao mercado, o vereador Altino Bessa"comandou as tropas" e ia indicando o caminho Francisco Rodrigues dos Santos e ao cabeça de lista, José Paulo Areia de Carvalho. Aponta igualmente nos autos a ausência de provas que sustentem a “existência de alegados pactos corruptivos” entre o ex-ministro com o antigo presidente do BES, Ricardo Salgado, e o ex-administrador da EDP António Mexia, destacando que o processo não contém “qualquer elemento de prova” de favorecimento ao BES/GES ou à EDP. Remataria assim: “Nós sabemos quem são os nossos inimigos, e à direita, mas era o que faltava… Houve uma escolha do Governo de Costa, que se traduziu em não querer novo acordo e querer governar como se tivesse maioria absoluta.

Já Manuel Monteiro seguia uns metros mais atrás. “O meu apoio e a minha presença aqui é um apoio claro à candidatura de José Paulo Areia de Carvalho”, atirou. Entre vendedores e clientes, o presidente do CDS-PP ouviu palavras de incentivo, provou presunto, bolo e ginja, e disse estar confiante de que o partido vai"desmentir" as sondagens que apontam a descida do partido nas eleições legislativas. . “A política é um constante desafio e risco. Ler Mais.