Ómicron em Portugal: ''Apagar o fogo antes que se alastre parece lógico''

Ómicron em Portugal: “Apagar o fogo antes que se alastre parece lógico“

02/12/2021 03:51:00

Ómicron em Portugal: “Apagar o fogo antes que se alastre parece lógico“

Gustavo Carona considera que o esforço para travar a transmissão comunitária da nova variante 'compensa'.

Saiba mais...Os números da vacinação em Portugal e no MundoPortugal identificou 19 casos da variante Ómicron associados a um surto no Belenenses SAD. Entre os infetados há um médico que esteve de serviço no hospital Garcia de Orta, o que levou as autoridades de saúde a encerrar os serviços de urgência pediátrica e consultas externas de pediatria. Gustavo Carona, médico intensivista no hospital Pedro Hispano, defende que se deve “apagar o fogo antes que se alastre”

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

Este gajo é tão medíocre, hipócrita e mentiroso mas continua a ser mimado pelos media. porque? é preciso mais medo mais fakenews

'Temos de ver isto com normalidade, a Ómicron não é um problema'. Virologista Pedro Simas diz que infeções ainda vão subir em PortugalNo congresso de turismo que decorre em Aveiro, o virologista defendeu que a economia não deve fechar e que a chave para esta fase em que o vírus se está a tornar endémico é o reforço da vacinação. 'A partir da próxima Páscoa as coisas vão mudar completamente ', garantiu

S&P sofre maior queda em dois dias dos últimos 13 meses pressionado por ómicronO primeiro caso da variante ómicron reportado nos EUA castigou Wall Street e fez os mercados inverterem dos ganhos que registavam a meio do dia.

Portugal com 19 casos da nova variante Ómicron. Estão todos ligados à Belenenses SADSociedade - Portugal com 19 casos da nova variante Ómicron. Estão todos ligados à Belenenses SAD BOLSONARO ESTÁ QUEIMANDO E DESTRUINDO AS FLORESTAS DO BRASIL.SEM NATUREZA NÃO HÁ VIDA VOCÊ PODE ME ENTENDER? A AMAZÔNIA E AS FLORESTAS DO BRASIL ESTÃO SENDO DESTRUÍDAS! ISSO VAI CAUSAR CRISES CLIMÁTICAS,SECAS,INUNDAÇÕES, FALTA DE ÁGUA,POLUIÇÃO E MORTES NO BRASIL. 'OXOSSI ' Está senhora diz cada disparate que ainda não sei como seguem acreditar nesta senhora e seu covid-19 Se estão todos lá, proponho cerco sanitário à capital.

Bombeiro intoxicado durante incêndio em AlcobaçaPortugal - Bombeiro intoxicado durante incêndio em Alcobaça

Rui Moreira anuncia cancelamento das festas de fim de ano no PortoO espetáculo de fogo de artifício foi cancelado e o concerto antecipado. Trabalhar vais poder... Este país, está Europa só tem governantes frouxos. Que cambada de inúteis. Expliquem-me o porque da vacina? Não evita a contaminação mas supostamente evita a doença grande. Então deixem-se de merdas e deixem as pessoas viver livremente.

Ómicron. Governo organiza voos de repatriamento a partir de Moçambique e “acompanha” situação na SuíçaEm entrevista ao “Expresso da Manhã”, a secretária de Estado das Comunidades revela que dois voos de repatriamento a partir de Moçambique “já estão praticamente cheios” e que estão a ser organizados mais. Quanto à Suíça, a governante solidariza-se com os emigrantes portugueses que já não poderão vir passar o Natal com a família. Em ambos os casos, há quarentena obrigatória por causa da variante do coronavírus

Gustavo Carona considera que o esforço para travar a transmissão comunitária da nova variante"compensa". Saiba mais... Os números da vacinação em Portugal e no Mundo Portugal identificou 19 casos da variante Ómicron associados a um surto no Belenenses SAD. Entre os infetados há um médico que esteve de serviço no hospital Garcia de Orta, o que levou as autoridades de saúde a encerrar os serviços de urgência pediátrica e consultas externas de pediatria. Gustavo Carona, médico intensivista no hospital Pedro Hispano, defende que se deve “apagar o fogo antes que se alastre” “Há uma certa desproporção [na decisão] que só pode ser explicada pela preocupação da variante Ómicron”, diz em entrevista à Edição da Noite da SIC Notícias. “O princípio de precaução – apagar o fogo antes que se alastre – parece lógico. Porque nós temos vindo a correr muitas vezes atrás do prejuízo”, acrescenta. Na opinião do médico, “já vamos certamente atrasados” para evitar que a nova variante passe a ter transmissão comunitária. Para já a Direção-Geral de Saúde afirma que se trata de um surto. No entanto, Gustavo Carona considera que “o esforço compensa, para tentar que não venha a acontecer”. Entre as poucas informações sobre a variante, o intensivista destaca que a Ómicron é uma variante mais transmissível e mais infecciosa do que as anteriormente identificadas, tornando-a “mais competitiva do que a delta”. Além disso, “parece que esta variante é bastante mais competente a reinfetar do que as anteriores”. “A doença não parece ser mais grave do que a causada pela delta. Ainda assim, o facto de ser mais transmissível é preocupante na medida em que pode causar mais infeções, mais internamentos à proporção, mais pressão hospitalar”, remata.