Um país de proprietários é um país mais livre

Um país de proprietários é um país mais livre

24/09/2021 05:54:00

Um país de proprietários é um país mais livre

Quando os políticos fazem leis que castigam quem investe em imobiliário estão a ir aos bolsos de milhões de famílias, para além de fazerem com que haja menos casas para arrendar, levando à subida das rendas e a menos investimento em reabilitação.

O Credit Suisse publica anualmente umrelatórioque contém dados sobre a riqueza líquida (diferença entre aquilo que se tem e o que se deve) de cada país e, ao contrário do que muitos poderiam esperar, Portugal não está mal colocado no ranking: somos o 33º país, a nível mundial, com maior riqueza nacional líquida em termos absolutos, com cerca de 1.200 biliões de dólares, à frente de países como a Noruega, a Finlândia, a Grécia, os Emirados ou a Irlanda. Em termos relativos estamos na 30ª posição, com uma média de 142 mil dólares por habitante adulto.

As redes sociais continuam a banir fotos de obras de arte “explícitas”. Por isso, os museus de Viena fizeram um OnlyFans Mutação da variante delta do novo coronavírus identificada em Portugal Depois de ser banido do Twitter, Facebook e YouTube, Trump diz que vai lançar uma rede social própria

A título de comparação,Portugal surge na 49ª posição do ranking do FMI em termos de PIB nominal previsto para 2021. O que explica esta diferença entre as posições nos dois rankings? A falta de competitividade e a quase estagnação da nossa economia nas últimas duas décadas. E o facto de os números da riqueza acumulada esconderem a falta de dinamismo da economia é uma das razões pela qual o PIB é mais utilizado. No entanto, os dois indicadores estão ligados e uma economia menos dinâmica levará a que acumulemos menos riqueza ao longo do tempo. É o que tem acontecido com Portugal: no ano 2000, pouco depois da adesão ao euro, estávamos na 28ª posição do ranking elaborado pelo Credit Suisse. Hoje estamos cinco lugares abaixo.

Os números da riqueza acumulada têm também o efeito de esconder a desigualdade, embora menos do que se poderia pensar. No caso português, temos um coeficiente GINI (que mede a desigualdade) de 70,5%, sendo que zero representaria igualdade absoluta e 100% a desigualdade máxima. A título de exemplo, a Espanha tem um coeficiente GINI de 69%, enquanto a Alemanha está nos 78%, pelo que Portugal está em linha com os pares. headtopics.com

Consulte Mais informação: Jornal Económico »

Homem detido quando furtava carro na via pública no PortoSuspeito tinha na sua posse de três malas de viagem, uma mochila e um GPS.

Adeptos do Vélez Mostar incendeiam carro dos árbitros: Quando os adeptos passam os limitesInternacional - Adeptos do Vélez Mostar incedeiam carro dos árbitros: Quando os adeptos passam os limites

Rúben Dias quando tinha 13 anos: «O meu jogador preferido no Benfica é o Airton»Vídeos - Rúben Dias quando tinha 13 anos: «O meu jogador preferido no Benfica é o Airton»

Açores: quando o independente agrada a gregos e troianosRui Rio e António Costa estão esta quinta-feira nos Açores em campanha. Os líderes procuram votos num território com particularidades. O independente que se recandidata na Calheta teve o apoio do PS em 2017 e agora do PSD.

Expectativa na Europa: quem vai suceder a Merkel... e quando?As eleições são no domingo e o vencedor deve ser conhecido nessa noite, mas a formação de uma coligação pode levar tempo. O que preocupa Paris e outras capitais europeias.

Pelo menos um morto e 12 feridos num tiroteio nos EUAAtirador encontrado já cadáver.