Sócrates critica Costa: ″Quer maioria, não devia desmerecer a única que o PS teve″

Sócrates critica Costa: 'Quer maioria, não devia desmerecer a única que o PS teve'

Política, José Sócrates

22/01/2022 01:59:00

Sócrates critica Costa: 'Quer maioria, não devia desmerecer a única que o PS teve'

Antigo primeiro-ministro voltou a afirmar que o juiz Carlos Alexandre 'quis ficar com o caso' da Operação Marquês 'por causa da sua vaidade, da intenção de construir a sua biografia e para agradar às suas simpatias'.

Reticente a falar de política e sobretudo da campanha para as legislativas de dia 30, José Sócrates acabou por criticar ontem António Costa, o líder do Partido Socialista, de que foi secretário-geral."Quem quer maioria absoluta devia não desmerecer a única maioria absoluta da história do PS. A minha. Ganhei duas eleições, em 2005 e 2009. Perdi as de 2011 depois de a esquerda se ter aliado à direita e criado uma crise política, ao votar contra o PEC 4. Estava a lutar firmemente para não pedirmos ajuda"

Consulte Mais informação: Diário de Notícias »

Sócrates ataca Costa e diz que 'quem pede maioria absoluta não deve desmerecer' a anteriorPolítica - Sócrates ataca Costa e diz que 'quem pede maioria absoluta não deve desmerecer' a anterior A frase: 'Você já tem idade suficiente para não confundir tudo.' 😄 Um grande monólogo promovido pela impreparação de Júlio Magalhães. O descalabro da campanha eleitoral

António Costa volta pedir uma vitória que não faça o PS ficar dependente de outros partidosO secretário-geral do PS critica quem tenta fazer da maioria absoluta “um papão”, contrapondo que o partido evitou a confrontação no “Verão Quente” de 1975 e uniu os portugueses contra a pandemia

Costa apela ao voto no PS para ″haver tranquilidade outra vez na vida dos portugueses″'Os que não votarem no domingo, que votem no dia 30, e que votem bem para dar estabilidade ao país para os próximos quatro anos, para haver tranquilidade outra vez na vida dos portugueses', salientou. votar em ti nunca, foda se tu fechas tudo .....

O recado de Sócrates a Costa: quem quer 'maioria absoluta não devia desmerecer a única que o PS teve' - SIC NotíciasJosé Sócrates não quer entrar na campanha eleitoral mas deixa um aviso ao líder do PS. A barriga dos senhores Deputadas da direita e esquerda, falou mais alto. Se perdeu a independência na governação e os donos dos média, nada tem para dizer. Da’ jeito estarem calados 💃🏿

Sócrates deixa um conselho a Costa: não devia 'desmerecer a única maioria absoluta' que o PS teveO antigo primeiro-ministro afirmou que o PS não deveria 'pôr em causa' a maioria absoluta que alcançou quando liderava o partido, em 2005. Além disso, referiu: 'Vou votar como sempre votei'. Grande monólogo promovido pela impreparação de Júlio Magalhães. A frase que fica: 'Você já não tem idade para confundir tudo'. Enfim ...... 🤐

Apesar da herança que Sócrates deixou e da que Costa se prepara para nos deixar, depende de nós conseguirmos recuperar

Conselho Superior da Magistratura reconhece erros na escolha de Carlos Alexandre Reticente a falar de política e sobretudo da campanha para as legislativas de dia 30, José Sócrates acabou por criticar ontem António Costa, o líder do Partido Socialista, de que foi secretário-geral. "Quem quer maioria absoluta devia não desmerecer a única maioria absoluta da história do PS. A minha. Ganhei duas eleições, em 2005 e 2009. Perdi as de 2011 depois de a esquerda se ter aliado à direita e criado uma crise política, ao votar contra o PEC 4. Estava a lutar firmemente para não pedirmos ajuda" , atirou, em entrevista à CNN Portugal. Sócrates garantiu que não está magoado com o PS, mas disse que não tem qualquer relação com a direção do partido: "Eu sou socialista, mas não sou do Partido Socialista. O PS tomou uma posição que ofendeu a minha dignidade." No entanto, o tema dominante da entrevista foi a participação do antigo chefe de governo Sócrates contra o juiz do inquérito da Operação Marquês, Carlos Alexandre, por alegado abuso de poder e outros crimes - algo que o próprio Sócrates já tinha escrito no DN. "Este juiz não foi escolhido por sorteio eletrónico nem com a presença de um juiz. Não tive direito a nada disso. Foi escolhido de forma fraudulenta, por uma das partes. Foi feito de forma manual, arbitrária. Não é normal que um juiz não cumpra a lei. Durante um ano e meio era a funcionária que escolhia o juiz. Isso é viciação. A distribuição foi falseada" , argumentou, no dia em que se soube que essa participação será distribuída na segunda-feira no Tribunal da Relação de Lisboa. Fechar