Reclamações dirigidas a aeroportos dispararam 82% no ano passado

Reclamações dirigidas a aeroportos dispararam 82% no ano passado

24/01/2022 00:46:00

Reclamações dirigidas a aeroportos dispararam 82% no ano passado

De acordo com o Portal da Queixa, as categorias que registaram o maior volume de reclamações foram as dos sites de reservas de viagens (38%) e das companhias aéreas (32%), seguidas dos sites de reservas de alojamento (8%), o aluguer de automóveis (8%) e as agências de viagens (6%).

“O Portal da Queixa assistiu ao crescimento do número total de reclamações dirigidas ao setor turístico em 2021, nomeadamente queixas relacionadas com aeroportos e hotéis”, refere a entidade numa nota enviada à imprensa, na qual indica que as reclamações contra hotéis subiram 32% em 2021.

De acordo com a rede social de consumidores, as categorias que registaram o maior volume de reclamações foram as dos sites de reservas de viagens (38%) e das companhias aéreas (32%), seguidas dos sites de reservas de alojamento (8%), o aluguer de automóveis (8%) e as agências de viagens (6%).

Consulte Mais informação: Jornal Económico »

Grupo hoteleiro Selina fecha 2021 com faturação de 82 milhões de euros e prossegue expansãoO grupo dispõe de seis unidades hoteleiras em Portugal: Lisboa, Porto, Gerês, Ericeira, Peniche e Vila Nova de Milfontes.

Aposentações de médicos dispararam nos dois anos de pandemiaEm 2020 e 2021, aposentaram-se 652 e 577 médicos, respectivamente. No ano de 2019, registaram-se 409 médicos reformados.

Biden promete combater a 'ameaça' ao direito ao aborto nos EUA - SIC NotíciasUma decisão do Supremo Tribunal legalizou o aborto nos EUA há 49 anos.

PAN quer reduzir IRS e IRC e aumentar férias e saláriosApós várias conquistas nos direitos dos animais nos últimos anos, o PAN foca-se mais na emergência climática e na redução da carga fiscal dos cidadãos e das empresas (exceto as poluentes). só da para rir Quem cabritos vende e Cabras não tem De algum lado Vem Esta gente anda na passa ..

Aposentações de médicos aumentam durante pandemiaNo ano passado, aposentaram-se 577 médicos, menos do que os 652 de 2020, mas ambos os valores são superiores a 2019, quando se reformaram 409 médicos. Na saúde privada qualquer dia só temos médicos reformados a trabalhar.

Compras e obras públicas chegaram aos 12 mil milhões de eurosDados oficiais mostram que valores atingem um valor recorde no ano passado e equivale a 5,7% do PIB.

As reclamações dirigidas a aeroportos disparam 82% no ano passado, de acordo com dados revelados pelo Portal da Queixa. “O Portal da Queixa assistiu ao crescimento do número total de reclamações dirigidas ao setor turístico em 2021, nomeadamente queixas relacionadas com aeroportos e hotéis”, refere a entidade numa nota enviada à imprensa, na qual indica que as reclamações contra hotéis subiram 32% em 2021. De acordo com a rede social de consumidores, as categorias que registaram o maior volume de reclamações foram as dos sites de reservas de viagens (38%) e das companhias aéreas (32%), seguidas dos sites de reservas de alojamento (8%), o aluguer de automóveis (8%) e as agências de viagens (6%). O Portal da Queixa refere que, no caso dos hotéis, o crescimento pode explicar-se com o regresso à normalidade, enquanto no caso dos aeroportos muitos dos problemas reportados estão relacionados com problemas de atrasos no processo de embarque ou mesmo perda de voos. “Em todo processo e a propósito da emissão de vouchers por parte das companhias aéreas, a APAVT associação portuguesa que representa as agências de viagens, referiu em 2020 que “nenhuma tesouraria, de nenhuma companhia, sobreviveria a ter de reembolsar em dinheiro”, sendo a emissão de vouchers a estratégia mais correta e sustentável a seguir, algo que já tinha sido adotado a nível europeu. No caso da TAP, por exemplo, não foram indicados até ao momento quantos vouchers já foram emitidos. Ainda assim, o decreto-lei lançado posteriormente também abrangeu o setor, que se viu na obrigação de proceder ao mesmo reembolso no caso da não utilização do voucher por parte do consumidor”, é explicado na mesma nota. Uma grande parte das queixas apresentadas pelos consumidores dizem respeito ao processo de reembolso por parte das agências e companhias de viagem. “Há já quase 9 meses que estou a tentar reaver a totalidade do dinheiro de uma reserva cancelada pela TAP (S496HI). Tendo em conta os prazos legais para que o reembolso se faça (7 dias), encontramo-nos numa situação no mínimo caricata.Passados quase 5 meses do vosso cancelamento e do meu consequente pedido de reembolso, a 13 de Setembro, devolveram parte do valor (119,64€) – Ficando até hoje o restante por devolver (44€).”, é um dos exemplos apresentado pelo Portal da Queixa.