Marcelo prometeu demasiado? “Estamos no fio da navalha e não passar uma mensagem de cautela é tudo o que não se pode fazer neste momento”

Marcelo prometeu demasiado? “Estamos no fio da navalha e não passar uma mensagem de cautela é tudo o que não se pode fazer neste momento”

16/06/2021 04:00:00

Marcelo prometeu demasiado? “Estamos no fio da navalha e não passar uma mensagem de cautela é tudo o que não se pode fazer neste momento”

Marcelo Rebelo de Sousa garantiu que Portugal não irá voltar a confinar e pelo caminho desalinhou-se de António Costa, que considera que ninguém, nem mesmo o Presidente da República, pode ter a certeza disso. Os especialistas em saúde pública ouvidos pelo Expresso consideram o mesmo. Há “sempre imprevistos”, uma “variante do vírus factualmente mais transmissível” a circular entre nós, e uma capital, Lisboa, por controlar. “Este discurso aumenta a probabilidade de termos de vir a adotar medidas restritivas. As pessoas relaxam e a situação descontrola-se”, obrigando a voltar atrás

JornalistaFazer promessas é sempre complicado mas há umas que nem sequer deveriam ser feitas por serem tão difíceis de cumprir. É o caso da promessa feita por Marcelo Rebelo de Sousa há dias,quando garantiu que Portugal não irá voltar a confinar

Ginástica artística: Simone Biles deixa concurso na final feminina por equipas Só 0,04% das vacinas provocaram reacções graves em Portugal O luto do regime

, considera Bernardo Mateiro Gomes, médico especialista em Saúde Pública. “Estamos no fio da navalha e não passar uma mensagem de cautela, ou fazer uma comunicação de risco errática, é tudo o que não se pode fazer neste momento.” O especialista avisa que “a situação em Lisboa e Vale do Tejo não está controlada” e que há risco de os casos aumentarem ainda mais na região. Além disso, acrescenta, o processo de vacinação está numa “fase crítica”. “Se, por um lado, estamos a preparar-nos para começar a vacinar as faixas etárias mais jovens, por outro estamos mais atrasados do que países como o Reino Unido, cujo governo decidiu, ainda assim, adiar o desconfinamento por um mês.”

Artigo Exclusivo para assinantesNo Expresso valorizamos o jornalismo livre e independente Consulte Mais informação: Expresso »

Tholos do Barro. Valorizar sepultura megalítica com cinco mil anos

Importante é mantermo-nos focados no Futebol...

Costa diz que nem Marcelo pode garantir que não se volta atrás no desconfinamentoPrimeiro-ministro sublinhou que o Governo adotará 'em cada momento as medidas que se justifiquem perante o estado da pandemia'

Marcelo diz que o ″Presidente nunca é desautorizado pelo primeiro-ministro″A afirmação do Presidente da República surgiu depois de o primeiro-ministro ter dito que ninguém pode garantir que não se volta atrás no processo de desconfinamento, nem o chefe de Estado. Mais um jogo entre Marcelo e Costa de “who’s my bitch” Não é desautorizado, é apenas o seu fantoche

O Perfeito PortuguêsO país ainda não se encontrou, e, digo-o com mágoa, precisa de mais um pouco de areia neste deserto, para que exista uma urgência de mudança.

António Costa diz que qualquer violação de proteção de dados é grave e que está aberta auditoria à Câmara de LisboaPrimeiro-ministro afirma, na Cimeira da NATO, que caso da divulgação de dados de manifestantes não se tratou de uma colaboração da Câmara.

Topo da agenda: o que não pode perder na economia e nos mercados esta semanaA semana ficará marcada pela decisão da Fed relativamente às taxas de juro na economia norte-americana e às indicações deixadas por Jerome Powell sobre possíveis mudanças de política num futuro próximo, dadas as leituras recentes da inflação. Destaque ainda para mais um dia de audições na Comissão P

Covid-19: Marcelo diz que “Presidente nunca é desautorizado pelo primeiro-ministro”“Quem nomeia o primeiro-ministro é o Presidente, não é o primeiro-ministro que nomeia o Presidente”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, em Budapeste. Arrogância infeliz e evitável numa pessoa tão inteligente Como posso continuar a confiar num PR que, por mera demagogia, promete o que não sabe nem depende dele? Ou será que o PR passou a mandar na evolução da pandemia?! A comunicação social quer criar um 'caso'!!!! E o povo vai atrás!!!