Chega suspeita que demissão de Eduardo Cabrita foi ''uma exigência de Costa''

Chega suspeita que demissão de ministro do MAI foi 'uma exigência de Costa'

03/12/2021 21:48:00

Chega suspeita que demissão de ministro do MAI foi 'uma exigência de Costa'

O presidente do Chega foi o primeiro líder partidário a comentar a demissão de Eduardo Cabrita.

Esta posição foi transmitida por André Ventura cerca de 30 minutos depois de ter feito uma declaração a exigir a saída de Eduardo Cabrita do Governo e logo após este ministro ter anunciado o seu pedido de demissão de titular da pasta da Administração Interna.

Divulgadas novas imagens de Nuno Santos em Vizela

"O Chega saúda a demissão de Eduardo Cabrita do cargo de ministro da Administração Interna. Suspeitamos que esta foi uma exigência de António Costa, que percebeu bem o desastre e o grau nocivo que Eduardo Cabrita poderia representar para as eleições legislativas de 30 de janeiro", declarou o presidente do Chega.

André Ventura defendeu a tese de que a demissão de Eduardo Cabrita"peca por tardia e que já devia ter acontecido há muito tempo"."Há muito tempo que os portugueses queriam uma mudança na Administração Interna. Com o despacho de acusação do Ministério Público, ficaram hoje expostas as mentiras e mostra o tipo de ministro que tivemos na Administração Interna ao longo dos últimos anos. Se for reeleito primeiro-ministro, espero que António Costa não cometa os mesmos erros", declarou. headtopics.com

Ona sequência da acusação de homicídio por negligência do Ministério Público ao seu motorista pelo atropelamento mortal de um trabalhador da autoestrada A6, em junho deste ano.Numa declaração aos jornalistas, em Lisboa, onde fez um balanço do seu mandato, Eduardo Cabrita referiu-se ao acidente que provocou a morte de um trabalhador na autoestrada dizendo que"mais do que ninguém" lamenta"essa trágica perda irreparável" e deixou críticas ao"aproveitamento político que foi feito de uma tragédia pessoal", algo que disse ter observado"com estupefação".

União Europeia “firmemente” ao lado da Ucrânia e pronta para fortalecer parceria energética - SIC Notícias

"É por isso que hoje não posso permitir que este aproveitamento político absolutamente intolerável seja utilizado no atual quadro para penalizar a ação do Governo, contra o primeiro-ministro, ou mesmo contra o PS. Por isso entendi solicitar a exoneração hoje das minhas funções de ministro da Administração Interna ao senhor primeiro-ministro", disse o ministro demissionário.

O primeiro-ministro anunciou, entretanto, que aceitou o pedido de Eduardo Cabrita.

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

Decisão 22: o confronto entre António Costa e André Ventura na íntegra - CNN Portugal

CNN Portugal. O novo canal de informação, com uma cultura multiplataforma, propõe-se a acompanhar, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo.

Cabrita o inimputável Coitado do oportunista. Agora acabou o seu tempo de antena! Claro que sim, who is the next? Dão atenção demais a um partido fascista! Ativo na atividade doméstica.

Tribunal Constitucional pede explicações ao Chega

Magia do Natal chega a PortimãoO Pai Natal chegou de barco e Portimão e durante um mês a cidade vai ter animação e várias iniciativas dedicadas a esta quadra especial.

O que valem os 19 vereadores (agora 18) eleitos pelo Chega?Dois meses depois das primeiras eleições autárquicas que disputou, o partido de André Ventura perdeu uma vereadora e continua arredado do executivo em todos os municípios, tanto por imposição do líder como pela formação de uma cordão sanitário em torno do Chega. Azambuja, Benavente e Entroncamento são exemplos de concelhos onde o partido foi notícia (não necessariamente pelas melhores razões)

Chega: Adversário de Ventura nas diretas acusa-o de 'convicções ditatoriais e fascistas'O adversário de André Ventura nas eleições diretas para a presidência do Chega, que decorreram a 06 de novembro, acusou-o hoje de 'convicções ditatoriais e fascistas', considerando que, depois do IV Congresso, o líder tornou-se um 'Chefe Supremo' Tão amigos que eles eram...

Chega candidato em todo o país para impedir Bloco CentralAndré Ventura, líder do Chega que vai encabeçar a lista por Lisboa nas legislativas, disse esta sexta-feira que o objetivo é 'forçar um Governo de Direita' e impedir um Bloco Central que diz já existir. 'Um voto no PSD é um voto no PS', defendeu, apelando ao 'voto útil' no seu partido, que quer 'afirmar-se como terceira força política' no país. Aproveitou ainda para reclamar a demissão do ministro Eduardo Cabrita, a propósito do inquérito sobre o atropelamento mortal causado pelo carro onde seguia. Vê-se logo é mesmo só para o mafioso HITLER tem tudo controlado

Demissão de Cabrita acontece agora ''porque temos eleições daqui a dois meses''Cristina Figueiredo, editora de política da SIC, diz que foi António Costa quem 'segurou' Eduardo Cabrita.