«Nunca vão ver o Sadio Mané a lavar as próprias cuecas»

24/01/2022 23:00:00

«Nunca vão ver o Sadio Mané a lavar as próprias cuecas»

Can2022, Internacional

«Nunca vão ver o Sadio Mané a lavar as próprias cuecas»

Selecionador do Malawi acusa organização da CAN de tratar as seleções de maneira diferente

O selecionador do Malawi, o romeno Mario Marinica, dirigiu duras criticas às condições que sua equipe encontrou nos alojamentos que lhe foram atribuídos para a fase final da Taça das Nações Africanas (CAN2022) e está convencido que há uma diferença de tratamento em relação às seleções mais conceituadas.

O Malawi prepara-se para defrontar Marrocos, no Stade Ahmadou Ahidjo, em Yaoundé, em jogo dos oitavos de final da CAN2022, marcado para esta terça-feira, mas, segundo denuncia o selecionador, a preparação está a ser afetada com comida estragada, falta de produtos básicos e ausência de instalações para lavar as roupas dos atletas.

Consulte Mais informação: maisfutebol »

Ventura vinca que com o Chega nunca haverá acordo parlamentar - RenascençaLíder do Chega insistiu que acima dos 7% exigirá presença governativa e, caso fique abaixo dos 7%, “não haverá acordo nenhum”.

Legislativas: Ventura vinca que com o Chega nunca haverá acordo parlamentarO vento soprava de que lado, quando ele disse isso hoje? Estou a tentar comprovar uma teoria. A nobre grandeza do reconhecimento não se compra, mas sim conquista-se através dos actos. O sentimento de justiça, honra, dever e reconhecimento, estão bem expressos nesta imagem. Que bom!

Ventura diz que com o Chega nunca haverá acordo parlamentarLíder do Chega diz que acima dos 7% exigirá presença governativa. Caso fique abaixo 'não haverá acordo nenhum'. ...Acho a campanha de esquerda está pouco agressiva, face ao que está em causa. O REGRESSO DO ADN SALAZAR a um governo. Se um governo composto pelo chega, não causa nojo às entranhas que qualquer português que se digne...então é o fim. 🇵🇹🥀 se o ADN SALAZAR...estiver entre um governo do psd /fachos-liberais....é obvio que ventura irá integrar esse governo ... se havia algum momento em que esquerda devia estar toda unida...era agora....andam a brincar aos namorados traídos.🇵🇹🥀😢💔 Mas como é possível que as pessoas portuguesas, tenham chegado a isto !.tb estou chateado com o socialismo...é esta a estabilidade governativa que o presidente da republica quer '!!!...um partido que admira Salazar e promove o fim da constituição !!! 🇵🇹🥀

Sporting sai em defesa de Cíntia Martins: «Nunca estarás sozinha»CNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo.

Convicções da IL “não estão nem nunca estarão à venda”Há aqueles que são 'arrogantes e achavam que as eleições estavam ganhas” e os “humildes” que trabalham para conquistar cada voto, disse João Cotrim de Figueiredo. Maçonaria em peso na Il! 😂😂👇👇👇 Não, claro que não. Só aos ricos e às empresas. Veremos... Vamos ver se fazem ou não parte do governo e se mantêm a coerência...

Cotrim de Figueiredo garante que nunca apoiará um Governo de Costa - SIC NotíciasO secretário-geral do PS e a geringonça foram os principais alvos do presidente da Iniciativa Liberal no primeiro comício do partido nesta campanha. Mas se fosse do José Sócrates ☺️.... este gajo não tem onde cair de morto, quando estava nas funções bancarias era o que era, e agora já dá ordens, Portugal está mesmo no fim do mundo 👍👍👍👍👍

@maisfutebol O selecionador do Malawi, o romeno Mario Marinica, dirigiu duras criticas às condições que sua equipe encontrou nos alojamentos que lhe foram atribuídos para a fase final da Taça das Nações Africanas (CAN2022) e está convencido que há uma diferença de tratamento em relação às seleções mais conceituadas.Interativo.× Ajuda Para este campo está disponível a pesquisa por texto.e receba as informações em primeira mão.

O Malawi prepara-se para defrontar Marrocos, no Stade Ahmadou Ahidjo, em Yaoundé, em jogo dos oitavos de final da CAN2022, marcado para esta terça-feira, mas, segundo denuncia o selecionador, a preparação está a ser afetada com comida estragada, falta de produtos básicos e ausência de instalações para lavar as roupas dos atletas. Mario Marinica está convencido que as condições deploráveis acabam por favorecer as seleções favoritas. “Acordo parlamentar, nunca haverá. «Vocês nunca vão ver o Sadio Mané a lavar as próprias cuecas e a pendurá-las num arbusto para secar», disse Marinica em declarações à ESPN. As criticas do Malawi juntam-se às da Gâmbia que já se tinha queixado das condições que encontrou. O líder do Chega insistiu que acima dos 7% exigirá presença governativa e, caso fique abaixo dos 7%, “não haverá acordo nenhum”. «A Gâmbia tem o mesmo problema e há padrões diferentes aqui, as equipes estão a ser tratadas de maneira diferente. A hostilidade"que se sentia nas presidenciais, com manifestações todos os dias contra" o partido já não é a mesma, registando"alguma hostilidade, mas que faz parte da democracia".

Falamos de inclusão, queremos ver os mais pequenos a fazer coisas fantásticas, mas quando se trata de fases finais, as pessoas não gostam que defrontemos Cabo Verde e que não haja um Senegal-Marrocos, por exemplo», atirou. Depois de no início da campanha ter atacado por várias vezes os seus potenciais parceiros à direita, hoje André Ventura realçou que há “uma viragem que ninguém esperava há dois meses”, sendo que a possibilidade de uma maioria de direita obriga todos os partidos a estarem “à altura dessas circunstâncias”. Para Marinica há uma clara diferença de tratamento entre as seleções. «Certas perguntas precisam de ser feitas. O presidente do Chega salientou ainda que, face às presidenciais, em 2021, sente uma “clara diferença em relação à atitude e abertura” por parte das pessoas nas ações de rua. Porque é que estas coisas estão a acontecer connosco? Porque acontece só com os mais pequenos? Porque acontece apenas às Comores, à Gambia e a nós?», perguntou. A título de exemplo, o técnico romeno diz que os seus jogadores tiveram de lavar as próprias roupas. “[A hostilidade] não é significativa do número de apoio que encontramos nas ruas”, notou.

«Pedi aos meus colegas e líderes de equipe que apresentassem uma reclamação formal. Eu reclamei com os gerentes do hotel, lutamos durante três dias para que as coisas fossem resolvidas. Não consegui tomar leite com o café, disseram que o leite acabou até amanhã. Somos tratados como cidadãos de segunda classe. É inadmissível neste nível de competição», reforçou.

O Malawi também já passou por problemas de intoxicação alimentar e complicações relacionadas com a pandemia do coronavírus antes de chegar aos Camarões. O médio John Banda corroborou o testemunho de Marinica sobre o tratamento insatisfatório e pediu à Confederação Africana de Futebol para garantir que todas as equipes sejam tratadas em pé de igualdade. «As nossas roupas não foram lavadas, é verdade, e estamos a enfrentar alguns problemas», disse ele também à ESPN. «Como África, temos de ser tratados de forma igualitária, como o Senegal, a Nigéria, todos igualmente. Esta é uma competição, nenhuma equipa tem a garantia de vai vencer e todos nós precisamos de tratamento igual e justo», reclamou também o jogador.

O Malawi, que está a disputar a sua terceira CAN, nunca tinha passado a fase de grupos. RELACIONADOS .