Jair Bolsonaro, Internacional

Jair Bolsonaro, Internacional

Ministro da Defesa do Brasil anuncia que deixará o cargo

Ministro da Defesa do Brasil anuncia que deixará o cargo

29/03/2021 23:44:00

Ministro da Defesa do Brasil anuncia que deixará o cargo

Azevedo torna-se o segundo militar a deixar o Governo no intervalo de apenas duas semanas.

Subscrever"O meu reconhecimento e gratidão aos comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, e suas respetivas forças, que nunca mediram esforços para atender às necessidades e emergências da população brasileira. Saio na certeza da missão cumprida", concluiu o ministro, sem explicar os motivos que o levaram a deixar o executivo de forma inesperada.

MIlhares de manifestantes pró-Bolsonaro exigem mudança no sistema de voto Patrícia Mamona honrou o ″país pequeno″ ao voar acima dos 15 metros Manuel Pinho: aceitar um cargo político “foi um erro enorme”

O general Azevedo e Silva, que foi chefe do Estado-Maior do Exército brasileiro, foi escolhido por Bolsonaro para chefiar o Ministério da Defesa ainda em 2018, logo após vencer as presidenciais.Até ao momento, o Palácio do Planalto ainda não anunciou nenhum substituto, nem informou se o sucessor do general será militar ou civil.

Azevedo torna-se assim o segundo militar a deixar o Governo no intervalo de apenas duas semanas, depois de o general Eduardo Pazuello ter sido substituído pelo médico Marcelo Queiroga no Ministério da Saúde.Até à saída de Fernando Azevedo e Silva, oito dos 22 ministros da gestão Bolsonaro tinham formação militar. headtopics.com

O anúncio da saída de Azevedo e Silva surge apenas algumas horas após o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, ter pedido demissão após uma forte pressão de políticos ligados ao Presidente do país, Jair Bolsonaro, que o acusam de obstruir o acesso às vacinas contra a covid-19, divulgou a imprensa.

Araújo tem sido alvo de críticas pela condução da política externa brasileira, considerada isolacionista até mesmo entre os seus subordinados dentro do Itamaraty (sede do Ministério das Relações Exteriores, em Brasília), e pela sua dificuldade em negociar com outros países a entrega de vacinas e consumíveis para fabrico de imunizantes contra a covid-19.

Ministro do Governo de Bolsonaro desde o início (janeiro de 2019), Araújo liderou uma guinada ultraconservadora na política externa estreitando as relações com os Estados Unidos da América durante o executivo de Donald Trump, orientou mudanças de posições históricas do gigante sul-americano em instituições multilaterais e promoveu embates com importantes parceiros comerciais do país, nomeadamente a China.

O Governo brasileiro ainda não se posicionou oficialmente sobre o pedido de demissão e nem informou se aceitará ou não a renúncia.De acordo com a imprensa local, pode estar em andamento uma reforma ministerial no executivo de Bolsonaro, que pode resultar na atribuição de pastas a membros do"Centrão" [bloco informal que reúne parlamentares de partidos de centro e centro-direita], que sustenta a base aliada do chefe de Estado no Congresso. headtopics.com

Os insetos estão a chegar ao nosso prato Ai Weiwei em Serralves. “Ninguém é realmente livre. A liberdade é o resultado da luta de toda uma vida” O momento em que Patrícia Mamona recebeu a prata olímpica

Com a saída de Ernesto e Azevedo, no mesmo dia, Jair Bolsonaro perde dois importantes membros de alas diferentes do Governo: da ala ideológica e da ala militar, respetivamente. Consulte Mais informação: Diário de Notícias »

Bolsonero està a pôr todos criticos dele na rua, quer deixar morrer o povo, pra só se salvatem os ricos que se podem tratar. Miséria A maioria elegeu,agora aguentem. O Bolsolixo demonstrou sempre que é um idiota profundo de extrema direita. Quem nao elegeu infelizmente sofre. Sinto muito. Péssimo trabalho na defesa do país de si próprio 😅

Apesar dos militares brasileiros serem acostumados com privilegios, else perceberam que nao vale ser cumplice de um governo que prioriza o poder ao inves da saude sua populacao: Baixas do dia no governo Bolsonaro: - Defesa - Relações Exteriores - Secretaria de Educação Básica do MEC - Gerente de RH da Petrobrás - Advogado-Geral da União - Cúpula militar avalia colocar cargos à disposição de Bolsonaro

Os militares brasileiros acostumados com seus privilegios, perceberam que vale ser cumplice de um governo que prioriza o poder ao inves da saude sua populacao: Foram 3 ministros hoje além do nº1 do MEC. Quem imaginaria que um genocida fascista iria DESTRUIR o Brasil? Poderia ser o LULA o maior estadista da história brasileira, mas escolheram isso. Agora que sofram.

NÃO TOMARÁS O NOME DO SENHOR TEU DEUS EM VÃO! BOLSONARO E OS PASTORES ESTÃO FAZENDO VOTO DE CABRESTO COM OS CRENTES ELES FORÇAM OS FIÉIS A VOTAR NO BOLSONARO. USAM O NOME DE DEUS POR DINHEIRO. DEUS NÃO APOIA ARMAS NEM VIOLÊNCIA. OS PASTORES ESTÃO BRINCANDO COM A FÉ DAS PESSOAS. Ninguém aguenta mais, aquele Negacionista-Genocida na liderança do nosso país.

Informe direito Jornaleco ..😂😅

Ministro da Defesa do Brasil anuncia demissãoO Ministro da Defesa do Brasil, Fernando Azevedo e Silva, anunciou esta segunda-feira que deixará o cargo governamental, segundo fontes oficiais, naquela que é a segunda baixa no executivo de Jair Bolsonaro nas últimas 24 horas.

Demissão colectiva dos chefes militares aprofunda crise no Brasil após Bolsonaro demitir o ministro da DefesaChefes dos três ramos das Forças Armadas apresentaram renúncia ao novo ministro da Defesa, general da reserva Walter Braga Neto. É uma mudança normal no meio militar. Quando um militar mais 'moderno' assume um cargo, os demais mais 'antigos' na hierarquia saem dos seus cargos. É exatamente isso que está acontecendo no Brasil. O General Braga Neto, nomeado ministro, é mais novo que o comandantes militares. Mais mente essa imprensa portuguesa viu. FAKE NEWS Essas mudanças são de praxe e não tem nada de crise, a extrema-imprensa está desesperada porque o Bolsonaro não gasta dinheiro do povo nesses lixos de jornalismo. secomvc corre aqui, a imprensa/ de Portugal vem propagando Fake News sobre o Brasil. Faça alguma coisa secomvc

Ministro da Defesa diz que antigos combatentes recebem em breve o cartãoGomes Cravinho falou sobre o estatuto do antigo combatente.

Ministro da Defesa diz que antigos combatentes recebem em breve o cartãoO Governo está a trabalhar com outros ministérios e com as autarquias para assegurar o estatuto de antigo combatente SÃO TODOS MENTIROSOS , ESTE NÃO É EXCEPÇÃO . ERA PARA TER SIDO EM FEVEREIRO , SÃO TODOS UNS MENTIROSOS SEM ECEPÇÃO .

Ministro da Defesa diz que antigos combatentes recebem em breve o cartãoJoão Gomes Cravinho informou que o cartão do combatente, que em breve chegará às mãos dos beneficiários, haverá maior facilidade no reconhecimento automático do conjunto de direitos consagrados para os antigos combatentes.