Imobiliário, Habitação, Instituto Nacional De Estatística, Conjuntura, Ine, Crédito

Imobiliário, Habitação

Avaliação bancária da habitação deu salto de 15 euros em Setembro

Crédito: Avaliação bancária da habitação deu salto de 15 euros em Setembro

27/10/2021 18:35:00

Crédito : Avaliação bancária da habitação deu salto de 15 euros em Setembro

Número de avaliações bancárias para concessão de crédito cresceu 19,4% face a Setembro de 2020, mas caiu 3,5% face a Agosto.

Nuno Ferreira SantosO valor mediano da avaliação bancária, realizada no âmbito da concessão de novos empréstimos para compra de habitação, subiu em Setembro para 1236 euros o metro quadrado (m2), um crescimento de 1,2%, correspondente a mais 15 euros face ao observado no mês anterior.

Líder anti-vacinas italiano muda de opinião após semana internado com covid-19 Covid-19. Resposta imunitária a doses de reforço varia conforme a vacina Covid-19: Lisboa cancela concertos na passagem de ano

Em termos homólogos, face a Setembro de 2020, o novo valor representa um crescimento de 9,6%, em aceleração face aos 8,2% de Agosto (face a Agosto de 2020), segundo dados divulgados esta quarta-feira peloInstituto Nacional de Estatística (INE)

.O valor mediano foi determinado a partir de 28.301 avaliações bancárias realizado no mês passado, um crescimento de 19,4% face ao mesmo mês de 2020, mas um decréscimo de 3,5%, ou menos 1014 avaliações, face a Agosto. headtopics.com

O maior aumento face a Agosto registou-se na Região Autónoma da Madeira (1,8%), tendo a Região Autónoma dos Açores apresentado a única descida (-0,9%). Em comparação com o mesmo período do ano anterior, o valor mediano das avaliações cresceu 9,6%, registando-se a variação mais intensa na Região Autónoma da Madeira (10,4%) e a menor na Região Autónoma dos Açores (4,3%).

De acordo com os dados do INE, no mês em análise, o valor mediano dos apartamentos foi 1369 euros por m2, tendo aumentado 11% relativamente a Setembro de 2020. O valor mais elevado foi observado no Algarve (1669 euros/m2) e o mais baixo no Alentejo (892 euros/m2).

Nas moradias, o valor mediano da avaliação bancária das moradias foi de 998 euros por m2, o que representa um acréscimo de 4,7% em relação a Setembro de 2020. Os valores mais elevados observaram-se na Área Metropolitana de Lisboa (1652 euros) e no Algarve (1626 euros), tendo o Centro registado o valor mais baixo (819 euros).

A análise por regiões (NUTS III) mostra que o Algarve, a Área Metropolitana de Lisboa, o Alentejo Litoral, a Região Autónoma da Madeira e a Área Metropolitana do Porto apresentaram valores de avaliação superiores à mediana do país (34%, 33%, 4%, 3% e 1% respectivamente). O Alto Tâmega foi a que registou o valor mais baixo em relação à mediana do país (-45%). headtopics.com

Dérbi de Lisboa com menos sal devido aos efeitos da pandemia Covid-19: Temos 564 surtos ativos em Portugal, mas estamos muito, muito longe do pico de fevereiro. A DGS destaca a importância da vacinação Entre futebol e discotecas, a corrida aos testes em Lisboa deixou muitos pendurados Consulte Mais informação: Público »

O Futuro do PSD

Escolhemos seis questões que determinam o futuro do PSD e sobre elas questionámos os dois candidatos a presidente do partido, que será eleito a 27 de Novembro

Eni avalia nova subsidiária para as renováveis em 15 mil milhões de eurosA energética italiana vai colocar a unidade de comercialização e de renováveis em bolsa no próximo ano

Avaliação bancária sobe 15 euros para recorde de 1.236 euros por metro quadrado em setembroA avaliação bancária continua a subir em Portugal e, em setembro, foi registado um novo recorde, desta feita de 1.236 euros por metro quadrado.

Verão e moratórias acabaram: empresas e famílias com mais crédito e menos depósitos em setembroRitmo de crescimento do crédito à habitação registado em setembro só encontra igual no verão de 2010

Ritmo de crescimento dos depósitos abranda pelo quinto mês consecutivoEm Setembro, o crédito concedido a particulares para habitação e para consumo voltou a acelerar em Portugal. As reservas de estão-se a esgotar… Quase ninguém consegue viver exclusivamente do seu trabalho. Cada vez mais, é a riqueza acumulada pelas famílias, património ou simples poupanças, que se esgota no apoio extraordinário e indispensável a filhos, netos e familiares.

Atividade das empresas de reabilitação urbana acelera crescimento em setembroO nível de atividade na reabilitação urbana acelerou o crescimento em setembro para 11,0% em termos homólogos, face aos 5,6% do mês anterior, tendo o índice da carteira de encomendas aumentado 7,8%, informou esta segunda-feira a AICCOPN.

Portugal faz hoje leilão de troca de dívida para prolongar maturidade para 2031 e 2052Em 22 de setembro, o IGCP prolongou a maturidade de 514 milhões de euros em OT em circulação de 2022 e 2024 para 2028 e 2034.