Amnistia Internacional, Europa, Aı, Mar Mediterrâneo, Miguel Duarte, Iuventa, Brunella Sardoni, Itália, Líbia, Migrações, Demografia, Organizações İnternacionais

Amnistia Internacional, Europa

Amnistia lança petição por tripulantes de navio que resgataram migrantes e arriscam prisão

Mundo - Amnistia lança petição por tripulantes de navio que resgataram migrantes e arriscam prisão

05/08/2020 18:40:00

Mundo - Amnistia lança petição por tripulantes de navio que resgataram migrantes e arriscam prisão

Português Miguel Duarte está entre a tripulação, que inclui socorristas, bombeiros, paramédicos e estudantes entre os seus voluntários.

Uma petição hoje divulgada pela Amnistia Internacional (AI) apela à justiça italiana para que cesse a investigação contra os 10 tripulantes do navio"Iuventa", incluindo o português Miguel Duarte, que arriscam 20 anos de prisão por terem resgatado migrantes.

“Sucesso do Benfica depende do onze base que Jorge Jesus definir” Morreu Juliette Gréco, uma das grandes vozes da música francesa Governo italiano vai propor reabertura 'progressiva e segura' dos estádios

A petição, dirigida à procuradora de Trapani, Brunella Sardoni, é lançada pela AI quando perfazem três anos sobre a apreensão do"Iuventa", operado pela organização não-governamental alemã Jugen Rettet, e o início da investigação à tripulação, que inclui socorristas, bombeiros, paramédicos e estudantes entre os seus voluntários.

De acordo com a AI, os 10 tripulantes, apesar de terem"salvado mais de 14 mil vidas" durante operações de resgate humanitárias no Mar Mediterrâneo em 2016 e 2017,"são acusados de facilitar a entrada irregular de migrantes em Itália" e incorrem numa pena de prisão máxima de 20 anos.

O Ministério Público italiano alega, segundo a organização de defesa dos direitos humanos, que durante três resgates em 2016 e 2017 o navio"Iuventa" recebeu, de forma direta,"refugiados e migrantes de traficantes", tendo-lhes"entregado os barcos vazios para serem reutilizados". A tripulação do navio nega as acusações.

"O trabalho humanitário da tripulação do Iuventa consistiu em ajudar pessoas e salvar vidas em perigo. Contudo, por não permitirem que as pessoas morram no mar, [os tripulantes] são agora alvo de um processo de criminalização", rebate a AI no seu portal, a justificar o lançamento da petição.

O texto, endereçado à procuradora italiana Brunella Sardoni, enfatiza que"criminalizar a ajuda, o salvamento e abandonar refugiados e migrantes torna as viagens mais mortais e causará muitas mais mortes e sofrimento".Em comunicado, a anunciar a petição, a AI assinala que"em toda a Europa pessoas solidárias ou que ajudam refugiados e migrantes foram ameaçadas, difamadas, intimidadas, perseguidas e levadas a tribunal simplesmente por apoiarem outras".

O número de migrantes que chegaram a Itália através do Mediterrâneo central caiu significativamente, pelo menos nos últimos três anos, devido"aos esforços da Europa em entregar à Líbia o controlo da fronteira".

Johnson & Johnson anuncia testes finais de vacina em oito países Jorge Jesus e as condições que o Benfica oferece: «Duvido que alguma equipa do mundo tenha esta qualidade» “Benfica de preto é a negação da identidade”

A Amnistia Internacional refere que, desde 2016, mais de 50 mil pessoas, incluindo crianças, foram intercetadas no mar pela guarda costeira da Líbia, tendo regressado ao país,"onde estão expostas a detenções arbitrárias, tortura, extorsão e violações".

Consulte Mais informação: Correio da Manhã »

Moçambique desconhece navio com nitrato de amónio que provocou explosões em BeiruteA Cornelder, empresa gestora do porto da Beira, disse hoje à Lusa que nunca foi notificada sobre a operação de um navio com 2750 toneladas de nitrato de amónio com destino a Moçambique, carga que poderá ter provocado explosões no Líbano.

Argentina proíbe reuniões familiares em casa mesmo onde não há vírusPena de prisão até dois anos para argentinos que violem proibição.

SOS na areia salva três homens que estavam desaparecidos numa ilha do PacíficoOs três tripulantes foram encontrados a cerca de 190 quilómetros (118 milhas) de onde tinham partido.

Três homens resgatados de ilha do Pacífico após escreverem SOS na areiaEstavam desaparecidos há quase três dias na ilha desabitada de Pikelot. Foram resgatados por um navio patrulha micronésio.

Soares dedica conquista do campeonato e da Taça: «Vão para quem desacreditou»FC Porto - Soares dedica conquista do campeonato e da Taça: «Vão para quem desacreditou»

Petição para Reino Unido incluir Portugal no corredor aéreo conta com cerca de 30 mil assinaturasThe Portugal News pede ao Governo britânico para alterar a posição de obrigar os passageiros de voos com origem em Portugal a uma quarentena de 14 dias. Para quê?!? Já chega de rastejar...