Rússia derruba grupo de hackers a pedido dos Estados Unidos

16/01/2022 02:00:00

Autoridades do país prenderam 14 pessoas e apreenderam mais de R$ 36 milhões divididos em dólares, euros e rublos

Rússia, Estados Unidos

Rússia derruba grupo de hackers a pedido dos Estados Unidos Autoridades do país prenderam 14 pessoas e apreenderam mais de R$ 36 milhões divididos em dólares, euros e rublos

Autoridades do país prenderam 14 pessoas e apreenderam mais de R$ 36 milhões divididos em dólares, euros e rublos

PixabayA Rússia realizou uma operação especial contra o grupo criminoso especializado em ataques de ransomware REvil a pedido dos Estados Unidos, e prendeu e acusou formalmente os membros do grupo, disse o serviço de inteligência doméstica russo FSB nesta sexta-feira (14).

As prisões foram uma rara demonstração aparente de colaboração entre a Rússia e os Estados Unidos, em um momento dealtas tensões entre os dois países sobre assuntos relacionados à Ucrânia.O anúncio veio justamente quando ucranianos estavam respondendo a um grande ataque cibernético que havia desativado sites do governo, embora não haja indicação de que os incidentes estejam relacionados.

Consulte Mais informação: Portal R7.com »

Dois + Um - Carlos Andreazza e Vera Magalhães, um podcast CBN.

Uma conversa semanal com Vera, Andreazza e um terceiro convidado surpresa sobre política e os principais fatos da semana. Novos episódios sempre às quintas no final da tarde. Consulte Mais informação >>

Rússia prende integrantes do grupo de ransomware REvilJunto com os suspeitos do grupo REvil, foram confiscados carros de luxo, computadores e grandes quantias de dinheiro!

EUA acusa Rússia de posicionar agentes na Ucrânia para criar 'pretexto para invasão'Os Estados Unidos acusaram nesta sexta-feira (14) a Rússia de ter 'posicionado' agentes na Ucrânia para realizar uma operação que poderia servir de 'pretexto para uma invasão'.'A Rússia lança as bases para ter a possibilidade de fabricar um pret

Aliança militar liderada pela Rússia inicia retirada do CazaquistãoCerca de 2 mil soldados ajudaram o governo cazaque a esmagar a maior revolta social no país desde sua independência

Jamil Chade - Ucrânia é alvo de ataque cibernético, após impasse entre EUA e Rússia'Ucranianos! ... Todas as informações sobre vocês se tornaram públicas. Tenham medo e esperem o pior. É o seu passado, presente e futuro'. É com essa mensagem que o site do Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia acordou nesta sexta-feira,

O que Bolsonaro espera trazer da Rússia nessa visita a Putin | RadarO presidente anunciou no fim do ano passado que havia aceitado o convite de Vladimir Putin para viajar ao país radaronline Uma vodka legítima pra caipira da pose. radaronline Mais mer_da do que já faz! radaronline PUTInaria

Chanceler canadense visitará a Ucrânia e alerta a Rússia: 'Ações agressivas devem ser detidas'Por David LjunggrenOTTAWA (Reuters) - A ministra das Relações Exteriores do Canadá, Melanie Joly, visitará Kiev na próxima semana para reafirmar o apoio à soberania ucraniana e reforçar os esforços para impedir 'ações agressivas' da Rússia, diss

Alvo da operação, grupo REvil é suspeito de ter atacado a empresa JBL Pixabay A Rússia realizou uma operação especial contra o grupo criminoso especializado em ataques de ransomware REvil a pedido dos Estados Unidos, e prendeu e acusou formalmente os membros do grupo, disse o serviço de inteligência doméstica russo FSB nesta sexta-feira (14).foram presos na Rússia nesta sexta-feira (14), em uma operação conduzida pelo Serviço Federal de Segurança da Federação Russa (FSB).Acompanhe as últimas notícias do que acontece no Brasil e no mundo "O exército russo prevê iniciar essas atividades várias semanas antes de uma invasão militar, que poderia começar entre meados de janeiro e meados de fevereiro", alertou, estimando que um ataque deste tipo poderia ir acompanhado de"violações generalizadas dos direitos humanos e de crimes de guerra", se a diplomacia fracassar.enviado à ex-república soviética em 6 de janeiro e deve concluir sua partida até 22 de janeiro, segundo a OTSC e as autoridades cazaques.

As prisões foram uma rara demonstração aparente de colaboração entre a Rússia e os Estados Unidos, em um momento de altas tensões entre os dois países sobre assuntos relacionados à Ucrânia . O anúncio veio justamente quando ucranianos estavam respondendo a um grande ataque cibernético que havia desativado sites do governo, embora não haja indicação de que os incidentes estejam relacionados. A ação, ocorrida nas cidades de Moscou, Leningrado, São Petersburgo e Lipetsk, teve como alvo 14 pessoas suspeitas de participarem do grupo de cibercriminosos. Uma operação conjunta da polícia e do FSB vasculhou 25 endereços e deteve 14 pessoas, disse o serviço de segurança, que também listou os ativos apreendidos – eles incluem 426 milhões de rublos (R$ 30,9 milhões), 600 mil dólares (R$ 3,3 milhões), 500 mil euros (R$ 3,1 milhões), equipamentos de informática e 20 carros de luxo. Americanos, europeus e ucranianos acusam a Rússia de ter enviado cerca de 100. Veja também . Uma quantia em criptomoedas também foi confiscada, além de US$ 600 mil (R$ 3,3 milhões) e € 500 mil (R$ 3,1 milhões).