Pazuello espera vacinar 170 milhões de brasileiros até o fim deste ano - ISTOÉ Independente

Segundo o ministro, a conta exclui as pessoas que estão na faixa etária até 18 anos, mulheres grávidas, portadores de comorbidades graves e pessoas imunodeprimidas

26/02/2021 03:01:00

Segundo o ministro, a conta exclui as pessoas que estão na faixa etária até 18 anos, mulheres grávidas, portadores de comorbidades graves e pessoas imunodeprimidas

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse hoje (25) que espera imunizar até junho 50% da população vacinável do país, atingindo 100% até o final do ano. Pelos cálculos do ministro, isso totalizaria cerca de 170 milhões de brasileiros. Segundo Pazuello, a conta exclui as pessoas que estão na faixa etária até 18 anos, mulheres […]

Pazuello espera vacinar 170 milhões de brasileiros até o fim deste anoO ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante coletiva de imprensa sobre a covid-19 no Palácio do Planalto, em Brasília, 7 de janeiro de 2020 (Crédito: AFP)

Brasil aplica 1,73 milhão de doses contra covid-19 em 24 horas, segunda maior marca da campanha - Saúde - Estadão Ex-comandante da Lava Jato em SP, procuradora Thamea Danelon é anunciada como colunista de site bolsonarista investigado por atos antidemocráticos Fotos mostram que casa de Lázaro Barbosa, suspeito de chacina em Ceilândia, tem itens que indicam bruxaria e rituais, diz polícia

Agência Brasil25/02/21 - 19h21 - Atualizado em 25/02/21 - 20h34O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse hoje (25) que espera imunizar até junho 50% da população vacinável do país, atingindo 100% até o final do ano. Pelos cálculos do ministro, isso totalizaria cerca de 170 milhões de brasileiros. Segundo Pazuello, a conta exclui as pessoas que estão na faixa etária até 18 anos, mulheres grávidas, portadores de comorbidades graves e pessoas imunodeprimidas. “Tem pessoas que ainda não podem ser vacinadas.”

Pazuello informou que, desde o início da campanha de vacinação até o momento – em torno de 35 dias –, foram distribuídos entre 13 milhões e 14 milhões de doses de vacina. “É uma vitória do nosso país, com produção própria, em alguns casos; com importação, em outros; e com a capacidade logística de distribuir isso para os estados e para 5.570 municípios de forma simultânea.” headtopics.com

De acordo com o ministro, não existe nenhuma ação que não esteja sendo feita para garantir a vacinação. Pazuello destacou que foram contratadas todas as vacinas “possíveis de ser contratadas. Falo do cronograma com contratos assinados e entregues”. Quem não cumprir os contratos sofrerá medidas cabíveis, advertiu.

Pazuello ressaltou a responsabilidade de cada um no Sistema Único de Saúde (SUS) neste momento da pandemia. “Não podemos deixar de fazer nada”. Ele afirmou que, na ponta da linha, os secretários estaduais e municipais de Saúde e os diretores de hospitais têm que fazer de tudo para aumentar a capacidade de atendimento, de pronto atendimento “e de salvar vidas”.

Consulte Mais informação: Revista ISTOÉ »

Na estreia, ‘Lado D’ discute os desafios e futuro do SUS - Política - Estadão

Primeiro episódio do programa da parceria entre ‘Estadão’ e CLP vai ao ar nesta terça; série promove diálogo plural

Eu espero ficar rico até o final deste ano Quem acredita nesse embusteiro. Ele disse na entrevista que o Brasil negocia TODAS vacinas a 7 meses. Dia 10/11/2020. Bolsonaro estava comemorando a morte de um voluntário dos testes da vacina coronavac. Isso a pouco mais de 3 meses. ESSA É A VACINA QUE O DÓRIA QUER COMPRAR. MAIS UMA VITÓRIA DO BOLSONARO.

Ministro idiota, bobo da corte Espera ,espera , já está de quantos meses? Difícil é acreditar em um ministro que confunde Amapá com Amazonas. Quem viver verá!!! Pançuduelo vá a merda, mentiroso e incompetente