Pandemia, Covid 19

Pandemia, Covid 19

Brasil registra 1.582 mortes pela Covid-19 em 24 horas, recorde de toda a pandemia - ISTOÉ Independente

Recorde acontece no momento em que vários Estados se aproximam do colapso do sistema de saúde, surgem variantes mais contagiosas da Covid-19 e o governo tem dificuldades de acelerar o ritmo da campanha nacional de vacinação #pandemia #covid19

26/02/2021 02:58:00

Recorde acontece no momento em que vários Estados se aproximam do colapso do sistema de saúde, surgem variantes mais contagiosas da Covid-19 e o governo tem dificuldades de acelerar o ritmo da campanha nacional de vacinação pandemia covid19

No dia em que completa um ano do primeiro caso da Covid-19, o Brasil registrou recorde do número de mortes em 24 horas desde o início da pandemia, com 1.582 novos óbitos e 67.878 casos, segundo o consórcio de veículos de imprensa. O pico da crise do novo coronavírus no Brasil ocorre no momento em […]

Brasil registra 1.582 mortes pela Covid-19 em 24 horas, recorde de toda a pandemiaCoveiros carregam o caixão de vítima da covid-19 no cemitério de Nossa Senhora Aparecida, em Manaus, 22 de janeiro de 2021 (Crédito: AFP/Arquivos)Estadão Conteúdo

Bolsonaro parabeniza polícia do Rio após operação com 28 mortos no Jacarezinho - Brasil - Estadão Bebê ferido em ataque a creche de SC recebe alta médica no Dia das Mães; 'Dia mais feliz da minha vida', escreveu a mãe nas redes sociais Covid: com 67% dos adultos vacinados, Reino Unido tem 2 mortes em 24 horas

25/02/21 - 20h21 - Atualizado em 25/02/21 - 20h46No dia em que completa um ano do primeiro caso da Covid-19, o Brasil registrou recorde do número de mortes em 24 horas desde o início da pandemia, com 1.582 novos óbitos e 67.878 casos, segundo o consórcio de veículos de imprensa. O pico da crise do novo coronavírus no Brasil ocorre no momento em que vários Estados se aproximam do colapso do sistema de saúde, surgem variantes mais contagiosas do Sars-CoV-2 e o governo Jair Bolsonaro tem dificuldades de acelerar o ritmo da campanha nacional de vacinação.

A média móvel de mortes pela doença também foi a mais alta em um ano: 1.150. O cálculo leva em consideração as oscilações dos últimos sete dias e elimina distorções entre um número alto de meio de semana e baixo de fim de semana. Já são 36 dias com média móvel acima de mil vítimas. No total são 251.661 mortes e 10.393.886 pessoas contaminadas no País, segundo o balanço mais recente do consórcio formado por headtopics.com

Consulte Mais informação: Revista ISTOÉ »

Resumão diário #32: Quarta-feira, 5 de maio

Luiz Henrique Mandetta foi o primeiro ex-ministro da Saúde a depor na CPI da Covid. Hoje seria a vez de Eduardo Pazuello, mas o depoimento foi adiado para o dia 19 de maio. Um rapaz de 18 anos assassinou 2 funcionárias e 3 crianças numa creche em Santa Catarina. E com 90,15% dos votos, Juliette é a grande campeã do BBB 21.

5° que mais vacina no mundo? Dificuldade ou problema de todos? Para conter a pandemia só precisa de 3 passos 1. Isolamento físico 2. Máscara 3. Vacina Quer negar isso? Tudo bem , conviva com o vírus por mais 5 anos. Não precisa ser gênio nem vidente nem ter bola de cristal p saber que esse colapso iria acontecer 14 dias após o carnaval. O negacionismo brasileiro mata 4 x mais do que a média mundial. Mortes no mundo 2.5 milhões no Brasil 250 mil. 10% das mortes do mundo estão aqui.

Bora para as festas porque tá pouco. Isso é falácia da mídia e globo. Vacinas, vacinas, vacinas. Governos estaduais + iniciativa privada precisam entrar em campo. Esperar competência e humanidade do governo federal até quando? Vacinas salvam vidas e a economia. Ainda não deu tempo de arrumar o sistema de saúde ou o dinheiro do governo federal foi usado pra outra coisa?