Gisele Bündchen: 'Governo precisa de política mais severa contra desmatamento'

Gisele Bündchen: 'Governo precisa de política mais severa contra desmatamento'

03/03/2021 13:40:00

Gisele Bündchen: 'Governo precisa de política mais severa contra desmatamento'

Dois anos depois de criticar fusão de ministérios proposta por Bolsonaro, modelo é econômica em críticas diretas à gestão, mas diz que queimadas recordes no Brasil a 'entristecem'

Gisele - É preciso entender que existem opiniões diferentes. O meu foco não é debater sobre as diferentes crenças, mas sim procurar fazer a minha parte para cuidar da natureza, pois é essencial que ela esteja bem para que nós todos estejamos bem.

'Se a facada tivesse sido fatal, hoje você teria como presidente Haddad ou Ciro', escreve Bolsonaro Em áudio gravado por Kajuru, Bolsonaro xinga e ameaça agredir senador Randolfe Rodrigues ‘Dilma perdeu a mão quando era presidente, mas não é corrupta’, diz Temer | Radar

BBC News Brasil - O projeto que você está promovendo com o Instituto Alana, o TiNis, foca justamente na conscientização de crianças - você acha que esse pode ser um caminho?Gisele - As crianças são sempre a nossa esperança. Se pudermos dar a elas as ferramentas certas para que possam florescer, poderão criar um mundo melhor para elas viverem.

Conheci o Alana em 2016, quando fui convidada para gravar um depoimento para o filme O Começo da Vida, sobre a importância dos primeiros anos para o desenvolvimento de uma criança. Ali, passei a acompanhar de perto o trabalho que fazem e estou muito feliz de estar ao lado dessa equipe para trazer as TiNis para o Brasil. headtopics.com

Criando uma TiNi, as crianças podem começar a interagir mais com a natureza e entender que ela precisa de cuidado para que possa nos prover todas as suas maravilhas... Podem aprender que quando cuidamos da natureza ela também cuida de nós. Acredito que assim estaremos criando serezinhos mais conscientes e empáticos.

PUBLICIDADEBBC News Brasil - Parte dos moradores da região amazônica endossa o desmatamento com um caminho para o desenvolvimento local. É comum ouvir de brasileiros que vivem nesses locais que eles se sentem esquecidos ou negligenciados pelo discurso ambientalista de preservação da floresta. O que você pensa sobre isso?

Gisele - Já visitei a região Amazônica algumas vezes e pude conhecer um pouco mais a fundo o que acontece por lá. Infelizmente, existe uma cultura de que as oportunidades de trabalho são geradas com a derrubada da floresta, quando, na verdade, o foco deveria ser em criar oportunidades para viver com a floresta em pé, o que segundo os estudiosos é muito mais lucrativo.

É o que propõe o projeto Amazônia 4.0, que mostra que cuidar da floresta e seus recursos pode ter benefícios por muitos e muitos anos, enquanto, no antigo sistema extrativista, as comunidades e a natureza saem perdendo no final. Outro exemplo é a Costa Rica, um país que faz um trabalho incrível com o turismo ecológico e baseia sua economia nisso. headtopics.com

'Desde a 2ª Guerra a gente nunca observou tantas aberrações éticas', diz infectologista sobre hospitais usarem remédios para Covid sem comprovação Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade em conversa com Kajuru, dizem advogados e parlamentares - Política - Estadão Ministro do STF vê jogo combinado na gravação de Bolsonaro e Kajuru | Radar

Gisele Bündchen Foto: Nino MuñozBBC News Brasil - Em 2018, quando Bolsonaro foi eleito, você escreveu uma espécie de carta ao novo presidente expressando sua preocupação em relação à notícia de que os ministérios do Meio Ambiente e da Agricultura poderiam ser fundidos. Passados dois anos, o que você pensa sobre a política ambiental do presidente e sobre o titular da pasta do Meio Ambiente, Ricardo Salles?

PUBLICIDADEGisele - As notícias sobre queimadas recordes no Brasil me entristecem. O governo precisa desenhar uma política mais severa de combate ao desmatamento e de preservação das nossas florestas. Precisamos usar toda tecnologia e conhecimento que temos para usufruir da floresta em pé.

Não dá pra continuar com o pensamento extrativista de antigamente, nossos recursos naturais são finitos. As atividades econômicas ligadas à floresta precisam ser sustentáveis. Devemos pensar qual é o legado que deixaremos para nossos filhos e para aqueles que estarão depois de nós.

BBC News Brasil - E sobre a condução por parte do governo da pandemia do covid-19 aqui no Brasil? A situação da sua família, dos seus amigos e conhecidos aqui chega a preocupar nesse sentido? O presidente tem feito comentários polêmicos desde o início da pandemia, muitas vezes questionando dados científicos. O que você pensa sobre isso? Caberia aos influenciadores também um papel nestes tempos de desinformação? headtopics.com

Gisele - Acho complicado comentar sobre algo que não tenho conhecimento profundo. Essa pandemia está sendo algo muito abrupto e desafiador para o mundo inteiro.Mais do que nunca, vejo a importância de cuidarmos da nossa saúde e mantermos nossa imunidade alta. Além disso, acredito que, neste momento, o que mais precisamos é ter empatia uns pelos outros, estender a mão ao próximo e fazer aquilo que está ao nosso alcance para contribuir da forma que for possível.

PUBLICIDADENo ano passado, criei, em parceria com a BrazilFoundation, o fundo Luz Alliance, com R$ 1 milhão para apoiar causas emergenciais. Ao todo arrecadamos mais de R$ 4 milhões que ajudaram milhares de famílias ao redor do país. Eu e Tom [Brady, marido de Gisele, jogador de futebol americano] também fizemos doações a instituições nos Estados Unidos, onde vivo.

Em modo desespero, Bolsonaro busca dispersar foco da CPI; tentativa de intimidar o STF teve efeito contrário Brasil é 4º país que mais se afastou da democracia em 2020, diz relatório - BBC News Brasil OMS começa a perder a paciência com Bolsonaro, aponta jornal francês

Gisele Bündchen Foto: Steve Granitz/WireImageBBC News Brasil - Em 2019, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, em entrevista à rádio Jovem Pan, disse que você fazia parte de um grupo de"maus brasileiros" que prejudicavam a imagem do país internacionalmente. Você respondeu com uma carta (em que dizia que"maus brasileiros são os que desmatam") e a ministra fez uma tréplica pelo Twitter:"Obrigada @giseleofficial pela carta que nos enviou se dispondo a divulgar nossas ações positivas. Vamos construir juntas uma agenda contra o desmatamento ilegal e a grilagem." O que aconteceu depois disso — a ministra chegou a fazer contato novamente? Você avalia, neste um ano e meio que se passou desde o episódio, que há ações positivas a serem divulgadas?

Gisele - Entendo que estamos vivendo um momento atípico por causa da pandemia. De qualquer forma, minha avaliação é a de que há muito ainda a ser feito.PUBLICIDADEOs níveis de desmatamento e de queimadas se mantêm elevados, e a fiscalização na região amazônica vem sendo reduzida há anos. Enquanto desenvolvimento e sustentabilidade não andarem juntos, todos seguiremos perdendo.

Quanto ao episódio relacionado à ministra, entendo que ele só reforce a importância do diálogo com a sociedade.BBC News Brasil - Os EUA, onde você mora, passaram por meses turbulentos durante as eleições presidenciais. Qual sua avaliação sobre o governo Trump? Política é algo sobre o que vocês costumam conversar em casa?

Gisele - Não é um assunto muito recorrente lá em casa. Algumas vezes temos opiniões contrárias, em tantas outras, temos o mesmo pensamento.A liberdade de opinião é importante e conversar com respeito é fundamental. Não acredito em extremismos, neste universo é importante ter flexibilidade, jogo de cintura e muita empatia. Não existe verdade absoluta. Para mim, o principal sentido da política deveria ser buscar o bem comum se baseando em padrões de ética e integridade.

Escolha as edições de sua preferência: Consulte Mais informação: Época »

Serrana está há 13 dias sem intubar; vacinação em massa contra o coronavírus termina hoje - Saúde - Estadão

Último caso de intubação foi em 29 de março na UPA da cidade. Resultados do Projeto S serão divulgados em maio pelo Instituto Butantan

Como narrativas ridículas da mídia corrupta, de jornaleiros que se dizem jornalistas, de pessoas que não conseguem enxergar o que aconteceu no Brasil nesses últimos 35 anos ou se locupetraram da roubalheira que destruiu o país, criticam o Bozo por não poder fazer nada? Incautos? Só sabe falar em meio ambiente

Primeiramente precisa ter governo! Ninguém q peca pelo exagero como meio de ostentar status social é exemplo pra falar em conservação do meio ambiente. Só as mansões q ela constrói já são exemplo de como fazer mau uso de recursos naturais. A vida de luxúria q ela leva é a síntese do desperdício. Vai pras Maldivas... a pé, por que avião tem custo carbono!!! E convida teu ex Di Caprio e a marionete do Soros

Desmatar seu ku Brasil com Milhões de desempregado e Ela preocupada com a Natureza...É assim mesmo cada um com suas prioridades... Hipócrita Bundchen. O cara está em plena matança humana e você acha que ele se importa com desmatamento? Já plantou sua árvore hj? Opinião dessa criatura de BOSTA é a mesma coisa

Já vacinou a família toda? Está falando para as paredes, querida. Não querem nem vacina, vão querer mais árvores? giselebrasilcom já adotou um parque? Aí Gisele da um pulinho lá na Amazônia no meio do mato, falar de Los Angeles fica fácil né. Precisamos de políticas mais severas contra o governo. Não tem a mínima ideia do que está falando. 🙈🙈

Se ele não tem uma política para salvar o povo, imagina o meio ambiente! Cansaço. A Gisele calada é uma poetisa. Lançou um satélite essa semana, vai ajudar a vigiar a Amazônia, ta sabendo? Linda Maravilhosa Nem mora aqui Vive no mundo encantado 🤣🤣🤣🤣🤣🤣 O governo preserva o dele. Vc preserva o seu . O meu eu faço o que quiser... Cada 1 tomando conta do seu, ...

Essa ridícula ainda falando merda.🤦🏻‍♀️ De novo? Acordou do sono de Bela adormecida? Ela que fale para o Biden !!!! Não se preocupa com vidas , vai se preocupar com meio ambiente? Isso é hora de pensar em caralho de árvore? Não mora nem mais no Brasil, vai cuidar da vida. simples milionaria, compra uma area degradada e faz o refloresta,mento, nem imposto paga aqui e fica palpitando

O ódio à Lula e PT ,é porque o cara era metalúrgico e fez o Brasil virar a 6ª economia do mundo, passou pela maior crise da história,m gerou 30 milhões de empregos , O ódio aumentou ainda mais depois de Lula provou sua inocência e desmascarou o herói dos trouxas e a farsa jato 1700 pessoas morrendo por dia no Brasil e ela não muda o disco, não que o meio ambiente não seja importante, mas hoje não é a prioridade.

Vcs contam pra ela ou eu conto?