Cardiologista, Argentina, Maradona, Morte, Causa

Cardiologista, Argentina

Complicações das drogas e 'coração de boi': cardiologista explica causa da morte de Maradona

Complicações das drogas e 'coração de boi': cardiologista explica causa da morte de Maradona

27/11/2020 09:21:00

Complicações das drogas e 'coração de boi': cardiologista explica causa da morte de Maradona

Com vida desregrada e luta contra as drogas, ídolo argentino, que morreu aos 60 anos, sofria com desgastes no coração: 'Não tinha força para bombear sangue com eficiência'

'O coração dele não tinha força para bombear sangue com eficiência para o corpo'A vida de Diego dentro dos gramados sempre rendeu elogios por seus dribles e sua genialidade em campo. Contudo, fora das quatro linhas, o ex-atleta não mantinha uma vida das mais regras. Por conta da fama, Maradona nunca escondeu seus problemas com vícios em substâncias químicas. Para o médico, a vida indisciplinada foi a grande causa do problema cardíaco.

Thelma, do 'BBB 20', trabalha como médica em Manaus na pandemia - Emais - Estadão Justiça de SP condena Eduardo Bolsonaro a indenizar jornalista em R$ 30 mil por danos morais Com aglomeração e sem máscara, Bolsonaro inaugura trecho de rodovia no interior da Bahia - Política - Estadão

- O que sabe é que ele tinha uma dependência química muito grande de drogas lícitas e ilícitas, como cocaína e álcool, pelo o que se lê na imprensa. Isso provocou uma miocardiopatia dilatada, quando o músculo do coração perde a força e aumenta de tamanho. Então ele fica com o coração grande, um"coração de boi", e perde a força. É uma situação que se pensa em transplante cardíaco, o que geralmente não se usa em caso de dependentes químicos.

O especialista afirma que as drogas podem afetar o corpo humano de diversas maneiras, dependendo do conteúdo utilizado. Para um esportista, é evidente que as substâncias podem afetar diretamente a atuação em campo. Contudo, no caso de Maradona, pelo uso de drogas ilícitas, como cocaína, o risco cardíaco era maior. headtopics.com

Na Itália, morte de Maradona comoveu torcedores da Napoli, onde argentino foi campeão (FILIPPO MONTEFORTE / AFP)Nabil ainda ressalta que a abstinência é uma dependência de ordem psicológica e química e que, por isso, podemos afirmar que o corpo humano possui dificuldade em parar. Os efeitos que podem levar à abstinência são parecidas com as da overdose: arritmia, mal estar. Por ser um cardiopata, as complicações do não uso podem sim ter afetado a ausência de substâncias tão poderosas.

Na Copa do Mundo de 1994, o argentino chegou a ser flagrado em um teste antidoping, que verificou uma substância ilegal em seus sangue, em um momento marcante que acabou sendo seu capítulo final como jogador da seleção nacional.Quando pendurou as chuteiras, Maradona também viveu problemas com seu peso e sempre teve no coração seu ponto fraco. O especialista do Hospital do Coração lembra que, independente da substância ingerida ou utilizada pelo ex-jogador, que era fã de charutos cubanos e não negava seu vício em cocaína, de alguma maneira elas afetaram, inclusive, seu rendimento dentro dos estádios.

Consulte Mais informação: LANCE! »

Cadelinha é adotada por posto de combustíveis no ES, vira 'frentista' e ganha crachá

Pandora chegou ao local há três anos com fome e sede e foi acolhida pelos funcionários do posto.