Caso Evandro: Pai de santo acusado de participar do crime em Guaratuba afirma ser inocente e que 'trama diabólica' não vai mais afetá-lo

Caso Evandro: Pai de santo acusado de participar do crime em Guaratuba afirma ser inocente e que 'trama diabólica' não vai mais afetá-lo #G1

17/06/2021 02:40:00

Caso Evandro: Pai de santo acusado de participar do crime em Guaratuba afirma ser inocente e que 'trama diabólica' não vai mais afetá-lo G1

Osvaldo Marcineiro comentou pela primeira vez publicamente sobre o caso do desaparecimento e morte de uma criança no litoral do Paraná, no início dos anos 90.

Um dos pais de santo acusados pelo desaparecimento e morte de Evandro Ramos Caetano, em Guaratuba, no litoral do Paraná, comentou pela primeira vez publicamente sobre o caso, em uma rede social. Na postagem, Osvaldo Marcineiro afirma que sofreu muito com as acusações recebidas na época e até hoje.

Bolsonaro continua evoluindo satisfatoriamente e vai receber dieta cremosa neste sábado, diz boletim médico Bolsonaro diz que está bem e 'louco para voltar para trabalhar' - ISTOÉ Independente Randolfe Rodrigues afirma que CPI já reúne elementos para caracterizar corrupção ativa

"Sofri muito que essa mentira manchou esse sobrenome tão glorioso da nossa família. Essa trama diabólica não irá nos afetar mais pois somos todos inocentes. #7inocentesdeguaratuba", disse ele.Marcineiro fez a publicação dentro de um grupo de discussão do Caso Evandro no Facebook, na noite de terça-feira (15).

O caso, que também é conhecido como "As Bruxas de Guaratuba", aconteceu em 1992, quando o garoto, na época com sete anos, desapareceu no trajeto entre a casa e a escola. Dias depois, um corpo foi encontrado em um matagal sem alguns órgãos e com mãos e pés cortados. headtopics.com

Para a Polícia Militar, a criança foi morta em um ritual religioso encomendado por Celina e Beatriz Abagge, esposa e filha do então prefeito da cidade, Aldo Abagge, e os pais de santo Osvaldo Marcineiro, Davi dos Santos Soares e Vicente de Paula.

Os cinco chegaram a confessar o crime, mas depois alegaram que tinham sido torturados pela polícia para admitir o ritual.Mais duas pessoas, Francisco Sergio Cristofolini e Airton Bardelli, também foram acusadas na época, mas posteriormente foram absolvidas.

De acordo com a acusação, criança foi morta em um ritual religioso. Acusados afirmam que foram torturados para confessar o crime. — Foto: Reprodução/RPCOsvaldo Marcineiro contou, na postagem, que preferiu não se pronunciar antes pois não se sentia seguro a respeito do caso, contudo após lançamento da série sobre as circunstâncias do desaparecimento de Evandro, no Globoplay, ele tomou coragem.

"Por tudo que me aconteceu, tudo que passei. Me tornei uma pessoa incrédula em certas situações, principalmente em acreditar no ser humano, não acreditava que poderia ter tantas pessoas boas no mundo ainda, ou simplesmente não acreditava mais na mídia. Então fiquei somente observando e analisando", pontuou ele. headtopics.com

PM acusado de assédio sexual e ameaças de morte contra ex-soldado é promovido a coronel e aposentado da corporação Lobby de armas na Ucrânia - ISTOÉ Independente Spike Lee anuncia por engano que 'Titane' ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes

Confira a publicação completa abaixo.Marcineiro fez a postagem dentro de um grupo de discussão do Caso Evandro, na noite de terça (15) — Foto: Reprodução/FacebookJulgamentosO caso teve cinco julgamentos diferentes. Celina Abagge ficou presa por três anos e sete meses na Penitenciária Feminina do Paraná e por mais dois anos em prisão domiciliar. Já Beatriz ficou presa por cinco anos e nove meses.

Um dos tribunais do júri, realizado em 1998, foi o mais longo da história do judiciário brasileiro, com 34 dias. Na época, Beatriz e Celina foram inocentadas porque não houve a comprovação de que o corpo encontrado era do menino Evandro.

Contudo, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) recorreu e um novo júri foi realizado em 2011. Beatriz foi condenada a 21 anos de prisão, e a mãe não foi julgada porque, como ela tinha mais de 70 anos, o crime já tinha prescrito.

Os pais de santo, Osvaldo Marcineiro, Davi dos Santos Soares e Vicente de Paula, também foram condenados, na época, pelo sequestro e homicídio do garoto.InvestigaçãoA história foi tema também do podcast "Projeto Humanos", do jornalista Ivan Mizanzuk, que ficou conhecido em todo o país. Ele conseguiu acesso aos autos do processo na Justiça. Ao todo, eram 60 volumes e mais de 20 mil páginas. headtopics.com

Em março do ano passado, Mizanzuk exibiu no programa áudios das confissões feitas sob tortura que podem, segundo ele, ajudar a comprovar inocência dos suspeitos. "Se antes eu tinha dúvidas se eles eram inocentes, todas elas se foram. Estas pessoas foram torturadas e perderam anos das suas vidas", afirmou ao publicar os áudios, na época.

"Ali prova nitidamente que nós fomos obrigadas a falar o que os torturadores, policiais militares, nos obrigavam a dizer. Qualquer pessoa sob tortura confessa que matou até Jesus Cristo, porque duvido que alguém tenha tanta coragem de passar pelo que nos passamos, sendo inocentes, e tendo que falar o que a gente nem sabia que tinha acontecido direito ou que queriam que acontecesse", afirmou Celina ao G1.

Prefeitura interdita festa com 300 pessoas em casa de swing na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio Gilmar Mendes diz que governo Bolsonaro ‘se autoexcluiu’ do combate à pandemia “Eu poderia ajudar o Brasil como senador”, diz Paulo Skaf

Assista aos vídeos mais acessados do G1 PR Consulte Mais informação: G1 »

G1 Ouviu #148 O 'Batidão Tropical' de Pabllo Vittar: entrevista e faixa a faixa

Pabllo Vittar fala sobre álbum dedicado à memória afetiva em inéditas e regravações de tecnobrega e forró. Podcast também tem faixa a faixa detalhado com os produtores Gorky e Zebu, da Brabo Music.

ALYMURITIBA Um absurdo o que fizeram com os acusados, um retrato da justiça no país, o estado do Paraná precisa se retratar! Justiça! 7INOCENTESDEGUARATUBA Por causa dessa palhaçada, o assassinato de uma criança segue em mistério. Quem matou Evandro? Acho que pessoas muito importantes estão envolvidas no desaparecimento deste menino e de várias crianças no Paraná nos anos 90.

Caralho puta que pariu que ódio brunozuch

Na trilha de ‘O Caso Evandro’, confira 5 bons documentários criminais | Tela PlanaSéries que reinvestigam casos do passado atraem o público ao observar os casos por um viés social e cultural, além de encontrar falhas em julgamentos Bandidos na TV, tbm é muito bom

Caso Henry: Justiça aceita pai do menino como assistente da acusação em processo sobre a morte da criança - ISTOÉ IndependenteA Justiça do Rio de Janeiro autorizou que Leniel Borel, pai do jovem Henry Borel, atue como assistente da acusação no processo que investiga a morte do menino. A decisão diz que o Ministério Público estadual concordou com a inclusão do engenheiro na ação. As informações são do G1. São réus no processo do menino […]

Emocionada, Iza se revolta com caso de racismo no RJ: 'Não existe mal-entendido' - ISTOÉ IndependenteNa manhã desta quarta-feira (16), Iza participou do programa “Encontro com Fátima Bernardes”, da TV Globo, que trouxe o caso de racismo sofrido pelo jovem Matheus Ribeiro, que foi acusado de roubo de uma bicicleta elétrica por um casal no último sábado (12).+ Leilão da frota da Ford tem EcoSport 0 km e Fusion blindado […] O que não existe é bem-desentendido!

Ventilado na Juventus, Diego Alves tem 'facilitador' no contrato caso queira deixar o FlamengoSEM IMPEDIMENTO!🧤🔚🔴⚫️ Ventilado na Juventus, Diego Alves tem 'facilitador' no contrato caso queira deixar o Flamengo lancenet

O primeiro caso de corrupção em um dos presídios mais seguros do país | MaquiavelPolícia Federal prendeu agente penal da penitenciária federal de Catanduvas, que recebia e entregava bilhetes de líderes do Comando Vermelho Advogado é 'intocavél' ,muitos se prestam ao papel de moleque de recados,levam ordebs dos chefôes do crime 🤔chocado Novidade!

'Serial killer' de Brasília foge há 7 dias de centenas de policiais; entenda o casoLázaro Barbosa, de 33 anos, é o principal suspeito de matar uma família no Distrito Federal Serial killer de um crime só. 'No final, só precisaram de uma pessoa.' Esse Lázaro tá tipo filme de Rambo. Um batalhão inteiro atrás do cara, mas não captura.