Bielorrússia, Eleições, Protestos, União Europeia

Bielorrússia, Eleições

União Europeia avança com sanções à Bielorrússia

União Europeia avança com sanções à Bielorrússia

14/08/2020 23:58:00

União Europeia avança com sanções à Bielorrússia

Os chefes de diplomacia da União Europeia (UE) acordaram esta sexta-feira impor sanções ao regime de Minsk na sequência das eleições presidenciais de domingo passado, visando os responsáveis pela alegada fraude nos resultados e pela repressão violenta das manifestações.

"A UE não aceita os resultados das eleições. Começam os trabalhos para sancionar os responsáveis pela violência e falsificação" dos resultados, escreveu o chefe da diplomacia europeia, que na passada quarta-feira decidiu convocar este Conselho extraordinário, sobretudo face ao agravamento da repressão das manifestações que têm ocorrido um pouco por toda a Bielorrússia a contestar os resultados oficiais das eleições.

Fernandinho: ″Pressionam os árbitros e parece que precisam de uma ambulância″ Empenhados numa presidência de sucesso Colapsou o radiotelescópio gigante do Observatório de Arecibo

Com a"luz verde" dada esta sexta-feira pelos 27, terá início o processo para selecionar os responsáveis a serem sancionados, isto depois de a UE ter levantado em 2016 a maior parte das sanções contra o regime de Minsk por considerar que estavam a ser dados"passos positivos".

Desde o passado domingo que a Bielorrússia é palco de uma onda de protestos contra a reeleição do Presidente, Alexander Lukashenko, que muitos, incluindo a UE, consideram fraudulenta. Consulte Mais informação: Jornal de Notícias »

Portugal registou a 4ª maior queda do PIB da União EuropeiaCom uma recessão de 16,3%, só três países (Espanha, Itália e França) viram a riqueza nacional cair mais no segundo trimestre.

Portugal é o principal produtor de bicicletas na União Europeia em 2019Portugal foi o principal produtor de bicicletas na União Europeia em 2019, ao fabricar 2,7 milhões de unidades, praticamente um quarto de toda a produção dos 27 Estados-membros, divulgou esta quinta-feira o Eurostat. Notícia impactante Pena é a “Orbita” ter falido...

“A Europa tem de promover os seus valores”: presidente da Comissão Europeia satisfeita pela decisão unânime sobre sanções à Bielorrússia“É bom que os ministros dos Negócios Estrangeiros tenham acordado unanimemente definir sanções adicionais contra os responsáveis” pela falsificação dos resultados eleitorais e pela repressão dos protestos, escreveu Ursula von der Leyen no Twitter. No domingo, Alexander Lukashenko foi reeleito Presidente com 80% dos votos, segundo os dados oficiais

“UE tem o dever moral de apoiar o novo movimento de oposição na Bielorrússia”Conselho dos Negócios Estrangeiros da UE discute esta sexta-feira resposta à violência pós-eleições. Analista ouvido pelo PÚBLICO alerta para os riscos da escalada de violência quando Lukashenko perde a sua base de apoio

Von der Leyen pede à UE que adote sanções à BielorrússiaÉ uma pena os EUA destruírem a credibilidade das 'violações dos direitos humanos'. Agora sempre que se fala nisso fico na duvida.

Pressão sobre Lukashenko aumenta nas ruas enquanto UE dá luz verde a sançõesGrandes manifestações estão convocadas para o fim-de-semana. Lukashenko pede aos bielorrussos para ficarem em casa e fala em agressão a partir do estrangeiro. UE prepara sanções a figuras do regime. Lukashenko, Puttin, Erdogan and company should go 🚀to the planet mars and never come back.