Rio diz ser responsável pela bancada do PSD até ao Congresso

02/06/2022 22:46:00

Rio diz ser responsável pela bancada e restantes órgãos do PSD até ao Congresso

Rio diz ser responsável pela bancada e restantes órgãos do PSD até ao Congresso

'Alterações nos órgãos do partido, eu sou responsável até ao dia 1 ou 2 de julho e não quero alterar nada. A partir desse dia não é nada comigo', afirmou Rui Rio.

Rio diz ser responsável pela bancada e restantes órgãos do PSD até ao Congresso Lusa 20:28 "Alterações nos órgãos do partido, eu sou responsável até ao dia 1 ou 2 de julho e não quero alterar nada.O presidente do PSD, Rui Rio, recebeu hoje Luís Montenegro, que venceu no sábado as eleições diretas, num encontro na sede nacional que serviu para discutirem"todo o processo de transição da liderança".WhatsApp Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.Oferecer artigo Receber alertas Se eu fosse militante do PSD, estaria com um sentimento de sensato pavor pela indiferença com que o país viveu a mudança de liderança do maior partido da oposição.

A partir desse dia não é nada comigo", afirmou Rui Rio.O presidente do PSD afirmou esta quinta-feira que, até ao Congresso, é responsável por todos os órgãos nacionais do partido, incluindo a bancada, e não quer “alterar nada”, mas a partir daí não se irá “meter onde não é chamado”."Em cima da mesa esteve essencialmente todo o processo de transição da liderança, tanto do ponto de vista logístico como político.Depois de se ter encontrado esta tarde com o líder eleito, Luís Montenegro, e de este se ter reunido, em seguida, com o presidente da bancada, Paulo Mota Pinto, Rui Rio foi questionado pelos jornalistas no Parlamento se uma eventual alteração na direção do grupo parlamentar tinha sido um dos temas.De facto, é indiscutível que a coligação PSD-CDS obteve mais votos do que o PS.“ Alterações nos órgãos do partido, eu sou responsável até ao dia 1 ou 2 de julho e não quero alterar nada.Foi, ainda, feito o balanço do Congresso do PPE, que se realizou em Roterdão em 31 de maio e 1 de junho", informa o PSD, na nota.A partir desse dia não é nada comigo, portanto não é conversável comigo ”, afirmou Rui Rio, em declarações aos jornalistas no Parlamento.

Ler Mais Instado a concretizar se até ao Congresso, que se realiza entre 1 e 3 de julho, não haverá então alterações na direção do grupo parlamentar, reiterou: “ Seja na bancada, seja no que for.O ex-líder parlamentar de Passos Coelho conseguiu mais de 70% dos votos, derrotando Jorge Moreira da Silva.Por um lado, criou o mito de Passos Coelho, o desejado, que alimentou jornais e conversas de bastidores durante anos, criando graves problemas ao partido.Mal fora se ia induzir essas alterações a semanas de me ir embora ”.Já à pergunta se compreende que Luís Montenegro possa querer trabalhar com outro líder parlamentar – tal como Rui Rio fez com Hugo Soares, em 2018 –, o ainda presidente do PSD escusou-se a fazer um comentário.“Não vou comentar, não é da minha lavra, não me vou meter nisso, seria de muito mau tom agora que estou de saída estar a meter-me no que não sou chamado”, disse.A chegada de Rui Rio ao poder, um líder, sem dúvida, idiossincrático e com pouca paciência para a comunicação social, foi negativa para o partido.Paulo Mota Pinto escusou-se a responder aos jornalistas, dizendo apenas: “Comigo não”.

Rio diz que haverá “liberdade de voto completa” incluindo no referendo à Eutanásia O presidente do PSD, Rui Rio, afirmou esta quinta-feira que haverá “liberdade de voto completa” na bancada do PSD quanto aos vários diplomas sobre a despenalização da eutanásia, incluindo a proposta do Chega que pede um referendo.“ Esse era um dos pontos de que era preciso falar, ninguém é contra a liberdade de voto, é uma tradição do partido e assim será ”, afirmou, após o encontro desta tarde com o líder eleito, Luís Montenegro.Em minha opinião, Rio foi nefasto para o partido porque impediu de colocar a nu todas as suas fragilidades programáticas e estratégicas.No próximo dia 9 de junho, serão debatidos em plenário diplomas do PS, BE e PAN para a despenalização da morte medicamente assistida e um do Chega que propõe um referendo sobre a matéria.Ler Mais Questionado se também quanto ao referendo haverá essa liberdade de voto, Rio respondeu afirmativamente.“Sim, é de repetir o que foi feito, há uma liberdade de voto completa”, disse.Em minha opinião, esta é uma visão completamente errada.

Durante a direção de Rui Rio, houve sempre liberdade de voto nesta matéria, incluindo quando foi votada a proposta do CDS de realizar um referendo, em outubro de 2020.Nessa ocasião, existiu até oposição de alguns deputados sociais-democratas, que defendiam que o partido teria de votar a favor depois de o Congresso do PSD ter aprovado uma moção temática nesse sentido.Esta tarde, o líder parlamentar do PSD, Paulo Mota Pinto, tinha dito que a posição do partido quanto à proposta do Chega de um referendo sobre a eutanásia estava ainda “em aberto” e “em processo de definição”, num almoço-debate do International Club of Portugal, em Lisboa, e questionado pelo antigo líder do CDS-PP José Ribeiro e Castro se o PSD admitiria votar a favor de uma consulta popular.O PSD está, agora, na rota do sucesso.Rui Rio é pessoalmente a favor da eutanásia e contra o referendo, enquanto o líder eleito do PSD Luís Montenegro é contra a eutanásia e a favor do referendo.Esta quinta-feira, na reunião do grupo parlamentar do PSD, vários deputados tinham questionado que posição o partido iria tomar quanto à iniciativa do Chega, sem receber uma resposta definitiva de Paulo Mota Pinto, segundo relatos feitos à Lusa.

https://eco.Caso já seja assinante.sapo.pt/2022/06/02/rio-diz-ser-responsavel-pela-bancada-e-restantes-orgaos-do-psd-ate-ao-congresso/ Copiar Assine o ECO Premium No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas.

A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível..

Consulte Mais informação:
ECO »
Loading news...
Failed to load news.

Lá foi adiada a rave, o homem não descola Corram com o Rui Rio nem que seja ao pontapé o mais rapidamente possível . ok chefe!

Rio recebeu Montenegro para debaterem 'transição da liderança' no PSD - RenascençaO encontro entre o líder cessante e o presidente eleito do PSD não foi público.

O problema do PSD não é, nem nunca foi, Rui RioRui Rio foi nefasto para o PSD porque impediu de colocar a nu todas as suas fragilidades programáticas e estratégicas e servindo como bode expiatório para todos os males do partido.

O que é e o que representa o PSD?O mistério não será desfeito pelo novo líder, Luís Montenegro, cuja maior bandeira é ser contra o socialismo. Mas é a favor de quê? Não se vislumbra.

O PSD, afinal, quer sobreviverOs militantes do PSD não só querem que o partido sobreviva como querem que a democracia portuguesa não seja engolida pela hegemonia socialista, mas a tarefa de Montenegro será muito árdua e complicada

Karter Mendes, o ilusionista de Braga que o PSD quer homenagear no parlamentoA bancada social-democrata apresentou um voto de congratulação a Manuel Sousa Louro Mendes, um “Artista Bracarense que perfaz em 2022 CINQUENTA ANOS”, lê-se no texto que deu entrada com data de 1 de junho. A proposta suscitou alguma estranheza p...

Entre os desafios de Montenegro no PSD e os riscos das novas sanções à RússiaNeste episódio de Linhas Vermelhas em podcast, Pedro Delgado Alves e Miguel Morgado debatem sobre o novo presidente do PSD, Luís Montenegro e sobre as novas sanções à Rússia