Rtp, Notícias, Rtp Notícias

Rtp, Notícias

Presidente da República considera que 'não votar' nas autárquicas 'é uma coisa difícil de entender'

26/09/2021 19:30:00

Presidente da República considera que 'não votar' nas autárquicas 'é uma coisa difícil de entender'

por RTPcancelarMarcelo Rebelo de Sousa foi votar no concelho de Celorico de Basto. Junto ao local de voto, o Presidente da República apelou novamente ao voto, recordando que quando"foi preciso" de enfrentar problemas derivados da crise sanitária provocada pela covid-19,"quem andou a telefonar para as autoridades" foram os autarcas, que são insubstituíveis.

Mais de uma centena em protesto contra ″roubo″ no preço dos combustíveis Centenas pelo país protestam contra o aumento do preço dos combustíveis Novo estatuto do SNS prevê dedicação plena dos médicos

VER MAIS"Ontem fiz um apelo ao voto", começou por recordar Marcelo Rebelo de Sousa, acrecentando que lhe parece ser evidente que "a grande lição da pandemia foi que, quando foi preciso resolver problemas" quem apareceu na fila da frente foram as Câmaras Municipais e as Juntas de Freguesia.

"Quem andou a telefonar para as autoridades", para a Direção-Geral de Saúde ou para a Segurança Social, "foram os autarcas", lembrou ainda. "Os autarcas são insubstituíveis"."Quem é que vai ter, agora, grande responsabilidade de gastar o dinheiro do Orçamento de Estado? Os autarcas. Portanto, não vir votar nestas eleições é uma coisa dificil de entender". headtopics.com

Não há razões para "as pessoas terem medo" ou acharem que "não há condições sanitárias". Consulte Mais informação: RTPNotícias »

Estudasses. Não concordo com o Senhor Presidente da República, há variadíssimas razões para as pessoas não poderem exercer o seu direito de voto ,Exemplo: falta de transporte, imobilidade, trabalho, doença, etc., nem todos têm um motorista às ordens para ir votar 🙋‍♂️🤔 Não é difícil de entender, de todo!

Celorico da Beira?

Marcelo apelou à participação e destacou papel 'das câmaras e juntas' no combate à pandemiaVídeos - Marcelo apelou à participação e destacou papel 'das câmaras e juntas' no combate à pandemia

Marcelo: ''Não vir votar nestas eleições é uma coisa difícil de entender''Marcelo: “Não vir votar nestas eleições é uma coisa difícil de entender“ Votar em quem? Numa cara num cartaz? É a única coisa q conheço dos candidatos do sítio onde moro Estás à espera de que? O povo está descontente com estes políticos hipócritas Really?

″Não votar nestas eleições é uma coisa difícil de entender″, defende MarceloPara Marcelo Rebelo de Sousa, trata-se de 'um voto decisivo'. 'Nos fundos europeus, a parte mais significativa vai ser gasta durante os quatro anos pelos autarcas que são escolhidos' este domingo, reforçou. Sinal q os candidatos são fracos , não vale a pena se deslocar para votar. Moedas Vai inaugurar as dezenas de radares de velocidade escondidos por toda a Lisboa? Vai entregar as futuras casas da EPUL aos amigos? Vai reparar o estado miserável das ruas de Lisboa? Vai continuar a vender Lisboa aos estrangeiros? Vai auditar o mandato do fmedinalisboa

Para Marcelo “é difícil de entender” e “não faz sentido” a abstenção nas autárquicasO Presidente da República votou em Celorico de Basto e, tal como já fizera durante o dia de reflexão, apelou ao voto Pergunte Snr. Presidente à viúva do trabalhador se tem vontade de ir votar... aos lesados do Bes, Banif, Bpp e outros, aos desempregados da TAP, Efacec, Galp e outros, aos portugueses enganados e roubados desde 1974!!! Talvez compreenda... Jmm

Marcelo considera que 'não votar nestas eleições é uma coisa difícil de compreender'

Marcelo: Votar nas eleições autárquicas de domingo é 'mais importante do que nunca'Na sua mensagem ao país, o Presidente da República também homenageou o 'sentido de sacrifício dos autarcas de todas as sensibilidades – no poder ou na oposição – ao longo do último ano e meio' pelo seu papel no combate à pandemia e auxílio às populações. Vote no Pai Natal. É o único que lhe dá presentes. Se considerar que os partidos políticos são todos farinha do mesmo saco, vote em branco.