O fim da utopia digital

Opinião: O fim da utopia digital

Opinião, Quotidiano

28/11/2021 10:51:00

Opinião : O fim da utopia digital

Depois de termos sido forçados ao virtual, no decorrer deste ano, corremos para os braços do físico. Sente-se até uma espécie de náusea, de reactividade contra a tendência digital. Há uma ressaca.

Até há poucos anos havia um optimismo generalizado em relação ao digital. As sociedades contemporâneas depositavam todas as fichas nas fulgurantes tecnologias de comunicação. Hoje percebe-se que o optimismo era manifestamente exagerado. Atribuíamos à tecnologia uma capacidade desmesurada para solucionar problemas sociais, políticos e até ecológicos de todo o tipo. Nos debates sobre ambiente aparecia sempre alguém a dizer que a geoengenharia ou a nanotecnologia iriam solucionar a crise energética. Na educação tudo seria resolvido com mais geringonças tecnológicas nas aulas. E até os riscos de legitimidade política teriam solução com participação digital.

Banco Português de Gestão perdoou dívidas a Luís Filipe Vieira - SIC Notícias

Não é uma questão ideológica. Há direita ou esquerda, parecia existir a ilusão de que tecnologia nos iria eximir de processos deliberativos, ou de procurar acordos entre posições muito diferentes e em conflito. O mesmo com as redes sociais. Mais de uma década depois do seu surgimento fica exposto que o seu sucesso se deveu, em grande medida, ao fracasso de não termos conseguido erguer sociedades menos individualizadas, com vínculos sociais menos débeis e ligações organizativas mais sólidas. É nesse contexto, o de comunidades profundamente fragmentadas, que foram adquirindo protagonismo.

Não se trata de demonizar a tecnologia, que é óptima, mas a relação idealizada que estabelecemos com ela, ou as redes sociais, que têm potencialidades, mas que deixámos desregular, ao sabor de utilizações radicalmente mercantis. Os senhores do capital, uma vez esgotado o mundo real, passaram a colonizar o digital. É aí que estão as fortunas. headtopics.com

Os super-ricos, no início do ano, estavam com a cabeça na lua e vai daí começaram a investir em foguetões para colonizar Marte como anseiaElon Musk. Agora a sua grande preocupação já é a longevidade na terra e vai daí começaram a investir desenfreadamente em empresas tecnológicas que garantem que é possível reverter o processo de envelhecimento, como fizeram Peter Thiel ou Jeff Bezos. O futuro digital que imaginam tem pouco a ver com tornar o mundo um lugar melhor. É como se quisessem transcender inteiramente a condição humana e isolar-se do perigo real das mudanças climáticas, das migrações em massa, do esgotamento de recursos ou das pandemias globais. Para eles o futuro da tecnologia parece ter a ver com uma única coisa: escapar.

'Enorme ameaça à saúde global.' bactérias resistentes aos antibióticos matam 3.500 pessoas todos os dias

Consulte Mais informação: Público »

Decisão 22: o confronto entre António Costa e André Ventura na íntegra - CNN Portugal

CNN Portugal. O novo canal de informação, com uma cultura multiplataforma, propõe-se a acompanhar, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo.

Covid-19: África do Sul sente-se “castigada” por ter detetado variante Omicron“Esta última vaga de proibições de viagens equivale a punir a África do Sul por ter sequenciado o genoma e pela capacidade de detetar novas variantes mais rapidamente. A excelência científica deve ser aplaudida, não punida”, disse o Governo sul-africano num comunicado, dois dias depois de ter anunci

River Plate é campeão argentino sete anos depoisPrimeiro título nacional para os Millonarios sob o comando de Marcelo Gallardo

Depois da Alemanha e Reino Unido, Itália também confirma primeiro caso de nova variante Omicron

Ainda mais brinquedo depois de renovado | Jornal EconómicoUm brinquedo deveras interessante. O Hyundai N30 2.0 e com o acabamento “performance pack” custa menos de 50 mil euros e dá-nos a sensação incrível de termos um bólide nas mãos. Os 280 cv de potência são “ajudados” pelo som que é em parte fabricado e não é inocente os furos no tubo de escape e que fazem um trabalho excecional a nível de ruído envolvente.

Covid-19. Depois da Bélgica, detetado um caso suspeito da nova variante na Alemanha. E há sinais de preocupação em AmesterdãoDepois da Bélgica, um primeiro caso suspeito da nova variante Omicron foi detetado na Alemanha, numa pessoa recentemente regressada da África do Sul. Já este sábado foram também identificados pelo menos 61 passageiros, de dois voos oriundos da África do Sul, que testaram positivo para a covid-19 à chegada a Amesterdão. Autoridades locais ainda realizam testes para despistar se se trata da nova variante

E depois das diretas. Os desafios do novo líder, ganhe quem ganharRui Rio, se vencer, terá um problema para resolver com um aparelho que não o apoia. Paulo Rangel terá uma questão de imagem pata resolver até às eleições. Aqui deixamos-lhe os três desafios do próximo líder, para cada um dos possíveis vencedores