Coronavírus, Pandemia, Máscaras, Portugal

Coronavírus, Pandemia

″Não há máscaras suficientes e, por isso, arranjou-se uma desculpa, dizendo que não são eficazes″

'Não há máscaras suficientes e, por isso, arranjou-se uma desculpa, dizendo que não são eficazes'

03/04/2020 10:21:00

'Não há máscaras suficientes e, por isso, arranjou-se uma desculpa, dizendo que não são eficazes'

Está demonstrado que 'a utilização das máscaras diminui o potencial de contaminação', afirma o Concelho de Escolas Médicas Portuguesas. E dá o exemplo da República Checa, onde o uso obrigatório de máscaras resultou em 'metade dos casos e cerca de 40 mortos' .

SubscreverFausto Pinto recorre ao exemplo daRepública Checa,"um país com a dimensão de Portugal", para explicar que a política checa de utilização obrigatória de máscara de proteção resultou em"metade dos casos e cerca de 40 mortos"

Autocarro do Benfica apedrejado no Seixal e Weigl e Zivkovic foram para o hospital Países Baixos vão abater milhares de martas por receio de propagação da covid-19 Portugal foi o primeiro país europeu a receber o selo ''Safe Travels''

provocados pelo novo coronavírus, reiterando ainda que se ensina"em dois minutos" a população a usar uma máscara corretamente.Em defesa da"atitude de intervenção cívica" do CEMP, que já emitiu dois comunicados com recomendações nos dias 25 e 28 de março, o também diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa considera que as medidas de quarentena em vigor no país"deviam ser mais rigorosas" e que a economia precisa ficar para segundo plano.

Este é"o maior desafio" na vida dos portugueses"Só há economia se houver pessoas. Obviamente que a economia é importante, mas em primeiro lugar está a saúde.A prioridade atualmente é a preservação da saúde pública e minimizar ao máximo o impacto desta pandemia em Portugal. Toda a atividade não essencial devia encerrar. O filme está feito, já sabemos o que vai acontecer".

Paralelamente, Fausto Pintolamenta os"muito poucos testes" que se fizeram nas primeiras semanas de disseminação do SARS-CoV-2, defendendo que as autoridades foram"muito restritivas" e condicionaram a"caracterização epidemiológica" em território nacional. Já as carências iniciais registadas nos equipamentos de proteção dos profissionais de saúde merecem também um reparo.

"Talvez tivesse sido importante haver um planeamento mais atempado, de forma a ter esses equipamentos disponíveis e também os mecanismos de avaliação dos doentes, que em alguns hospitais não foram os ideais. A situação parece estar mais estabilizada, mas houve um período em que muitos profissionais estavam a trabalhar em condições subótimas. Houve um atraso no reforço desses equipamentos e dessas condições", nota.

Salientando que os portugueses estão perante"o maior desafio das suas vidas", o presidente do CEMP assinala a importância do acesso à informação ecensura as autoridades por ainda não terem libertado todos os dados anonimizados de doentes para o trabalho dos investigadores científicos.

"Tem havido números que não batem certo. Não é muito transparente""Receamos que seja nomeada uma comissão com intuitos mais políticos do que técnico-científicos, o que nos deixa um pouco desconfortáveis. Tem havido números que não batem certo. Não é muito transparente", observa Fausto Pinto, enfatizando:"Devia haver uma coordenação independente que permitisse a colheita e a análise desses dados. Tudo isto deve estar nas mãos da comunidade científica, que o quer fazer e tem capacidade para o fazer".

Autocarro do Benfica ficou neste estado após ser apedrejado Pai de Valentina internado depois de ingerir lixívia e detergente Autocarro do Benfica apedrejado no Seixal após fim de jogo. Weigl e Zivkovic levados para o hospital

Por fim, Fausto Pinto assume a sua estranheza por o CEMP não ter sido formalmente consultado ao longo deste cenário de pandemia pela DGS ou pelo Ministério da Saúde."Nunca fomos contactados. Estranhamos um pouco, mas governa quem governa e tem responsabilidade para governar. Apenas podemos emitir a nossa opinião e respeitamos as decisões que as autoridades tomarem",

finaliza.O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 51 mil. Dos casos de infeção, cerca de 190.000 são considerados curados.

Em Portugal, segundo o último balanço feito pela Direção-Geral da Saúde, ro que representa um aumento de 783 em relação a terça-feira. Consulte Mais informação: Diário de Notícias »

Mais arroz? Desde o início que é assim casa das apostas desportivas , estao a criar apostas com , coronavirus Presidente portugues disse que portugal e um grande exemplo pra o mundo...dele 😅😂 A típica estratégia de uma mentira dita mil vezes passa a ser verdade Verdade. Cada vez tenho mais vergonha de ser Portugues.

Seria preciso uma mentira para encobrir uma consequência logica da lei da oferta e da procura ? Parece-me outra lei da conspiração. Se o mundo inteiro precisa de luvas, máscaras, ventiladores, etc, é lógico e natural que a oferta do mercado seja insuficiente. Percebo muito bem o facto de priorizarem as máscaras para quem mais necessita mas terem mentido sobre a eficácia delas é gravíssimo. Diziam simplesmente que tinham falta das máscaras para os profissionais de saúde.

Era o que transparecia do discurso politizado da DGS. Não temos, não usem. Com os testes é a teoria da racionalização. Concordo plenamente. Se na China, Japão e Coreia do Sul são eficazes porque não o seriam aqui? 🤔🤔🤔 Esta ideia é muito errada! TODOS deviam usar máscara! Reduz a propagação. Covid_19

Situação nos lares “não está descontrolada”, diz União das MisericórdiasLar em Santo Tirso reclama mais testes, um pedido transversal a quase todos os lares. A União das Misericórdias Portuguesas reconhece essa carência e aponta-a como causa para a escassez de voluntários.

″Aguentem firme, não cedam.″ Bruno Nogueira está todas as noites no InstagramO humor de Bruno Nogueira em direto do seu escritório. Um podcast com histórias da América Latina. E uma visita virtual ao museu e ao parque de Serralves. Estas são as três sugestões para a quarentena de hoje.

Jan Frodeno vai fazer um Ironman indoor (e não, não é mentira de 1 de abril)Triatlo - Jan Frodeno vai fazer um Ironman indoor (e não, não é mentira de 1 de abril)

Ficar em casa está a dar resultado

Capitã da Seleção está na linha da frente no combate ao coronavírusVoleibol - Capitã da Seleção está na linha da frente no combate ao coronavírus ❤️🇪🇺🇵🇹✌️😉😘

SNS24 está a atender mais de 18 mil chamadas por diaO Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, afirmou esta quarta-feira que a linha SNS24 está a atender mais de 18 mil chamadas por dia, sendo que, antes da pandemia, dava resposta a cinco mil chamadas.