Ine, Dinheiro Vivo, Pıb, Recessão, Covıd-19, Produto İnterno Bruto

Ine, Dinheiro Vivo

INE melhora estimativa de queda do PIB em duas décimas: 16,3%

INE melhora estimativa de queda do PIB em duas décimas: 16,3%

14/08/2020 12:46:00

INE melhora estimativa de queda do PIB em duas décimas: 16,3%

O Instituto Nacional de Estatística ( INE ) reviu hoje a queda do Produto Interno Bruto ( PIB ) no segundo trimestre, melhorando a sua anterior estimativa em duas décimas em termos homólogos e em cadeia, para 16,3% e 13,9%, respetivamente.

SubscreverINEatribui a quebra de 16,3% ao"contributo negativo (-11,9 pontos percentuais) da procura interna para a variação homóloga do PIB, consideravelmente mais acentuado que o observado no trimestre anterior (-1,2 pontos percentuais), refletindo a expressiva contração do Consumo Privado e do Investimento".

Embaixador dos EUA em Lisboa diz que Portugal tem de escolher entre EUA e China Está a covid-19 a contribuir para a crise do capitalismo? O PCP diz que sim Pediu de joelhos licenças para terminar casa

Também"o contributo da procura externa líquida foi mais negativo no 2.º trimestre (-4,4 pontos percentuais), traduzindo a diminuição mais significativa das exportações de bens e serviços que a observada nas importações de bens e serviços, devido em grande medida à quase interrupção do turismo de não residentes".

As exportações de bens e serviços diminuíram 39,6% no segundo trimestre, tendo as importações de bens e serviços diminuído 29,7%, uma"diferença de comportamentos (...) sobretudo consequência da forte contração da atividade turística na evolução das exportações de serviços", refere o INE.

Face ao trimestre anterior,"a procura interna registou um contributo negativo consideravelmente mais acentuado para a variação em cadeia do PIB, passando de -2,1 pontos percentuais no 1.º trimestre para -10,7 pontos percentuais", e"o contributo da procura externa líquida também foi mais negativo (passando de -1.6 pontos percentuais para -3,2 pontos percentuais)".

Na rubrica externa, as exportações totais em volume registaram uma"variação em cadeia de -36,2% (taxa de -7,3% no trimestre anterior)", e as importações totais diminuíram 28,0% 28,0% (taxa de 3,7% no 1.º trimestre).

Segundo o, os resultados detalhados do PIB no segundo trimestre"serão divulgados no próximo dia 31 de agosto de 2020". Consulte Mais informação: Diário de Notícias »

Pandemia dita quebra recorde de 16,3% do PIB portuguêsFora de Campo - Pandemia dita quebra recorde de 16,3% do PIB português

Pandemia da Covid-19 dita quebra recorde de 16,3% do PIB português PIB português contraiu 16,3% no segundo trimestre deste ano, face ao mesmo período do ano passado.

INE melhora estimativa da queda do PIB no 2.º trimestreO Instituto Nacional de Estatística ( INE ) reviu, esta sexta-feira, a queda do Produto Interno Bruto ( PIB ) no segundo trimestre, melhorando a sua anterior estimativa em duas décimas em termos homólogos e em cadeia, para 16,3% e 13,9%, respetivamente.

Trambolhão do PIB no segundo trimestre foi ligeiramente menor. INE revê contração para 16,3%O Instituto Nacional de Estatística reviu ligeiramente a contração do PIB no segundo trimestre, apontando agora para uma queda de 16,3% e já não de 16,5%. Explicação está na integração de informação adicional sobre o comércio internacional em junho. Continua a ser o maior tombo da história da democracia portuguesa

PIB da zona euro e UE com maiores quebras da série no 2.º trimestreOs maiores recuos de sempre devido às consequências da pandemia da covid-19, divulga o Eurostat.

PIB da Dinamarca com queda trimestral hist\u00f3rica. Economia contrai 7,4%