Brasil, América, América Do Sul, Jair Bolsonaro, Covid-19, Coronavírus

Brasil, América

Covid-19: Bolsonaro recua e já não questiona isolamento e distanciamento social

Covid-19: Covid-19: Bolsonaro recua e já não questiona isolamento e distanciamento social

01/04/2020 15:20:00

Covid-19 : Covid-19 : Bolsonaro recua e já não questiona isolamento e distanciamento social

Presidente do Brasil reafirmou que é preciso adoptar medidas para que o desemprego e a fome não provoquem ainda mais mortes, mas não insistiu no fim das políticas que restringem a circulação.

Num discurso que durou sete minutos, lido para as câmaras de televisão e transmitido para todo o país, Bolsonaro voltou a citar o director-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), o etíope Tedros Adhanom, para justificar os seus recentes apelos à reabertura da economia brasileira.

Autocarro do Benfica apedrejado no Seixal e Weigl e Zivkovic foram para o hospital Bruno Lage: «Jogo razoável. Podemos e devemos fazer melhor» Portugal é o primeiro país europeu a receber o selo 'Safe Travels'

O responsável da OMS alertou que as medidas de combate à covid-19 têm de ser aplicadas em função das características das várias populações, para que os mais pobres não sejam ainda mais prejudicados com a perda de rendimentos.

Mas Adhanom frisou sempre que o isolamento e o distanciamento social são fundamentais para qualquer plano de combate e nunca indicou que esse tipo de medidas devia ser aligeirado nas populações mais pobres.Na noite de terça-feira, o Presidente brasileiro disse que a sua preocupação “foi sempre salvar vidas” e voltou a incluir no mesmo plano as mortes de covid-19 e as que resultarem “do desemprego, violência e fome”.

Mas, ao contrário do que tem feito desde o início da crise, não desvalorizou a importância do isolamento e do distanciamento social.“Não me valho dessas palavras para negar a importância das medidas de prevenção e controle da pandemia, mas para mostrar que, da mesma forma, precisamos pensar nos mais vulneráveis”, disse Bolsonaro, referindo-se à sua interpretação das palavras do director-geral da OMS.

Na terça-feira, Tedros Adhanom pediu aos governos “que desenvolvam políticas de protecção económica para as pessoas que não podem ganhar ou trabalhar por causa da pandemia”, reforçando a necessidade de se aplicar medidas de isolamento.

O responsável apelou à aprovação de “políticas sociais que garantam a dignidade [dos desempregados] e lhes permitam cumprir as medidas de saúde pública recomendadas pelas autoridades nacionais de saúde e pela OMS”.

Segundo o jornalFolha de S. Paulo, a mudança de tom do Presidente brasileiro aconteceu após uma conversa com o ex-comandante do Exército do Brasil, o general Villas Bôas – um dos conselheiros mais ouvidos por Jair Bolsonaro.Nos últimos dias, alguns ministros do Governo brasileiro, como Sergio Moro (Justiça) e Paulo Guedes (Economia), e as hierarquias militares,

Portugal foi o primeiro país europeu a receber o selo ''Safe Travels'' Autocarro do Benfica apedrejado no Seixal após fim de jogo. Weigl e Zivkovic levados para o hospital Autocarro do Benfica ficou neste estado após ser apedrejado

ficaram incomodados com a forma como Bolsonaro vinha desvalorizando as medidas de isolamentoe pedindo que as pessoas regressassem aos seus postos de trabalho.O Presidente brasileiro, que chegou a comparar o vírus SARS-coV-2 a “uma gripezinha”, disse no domingo que o novo coronavírus devia ser “enfrentado como homem”.

O melhor do Público no emailSubscreva gratuitamente as newsletters e receba o melhor da actualidade e os trabalhos mais profundos do Público.SubscreverדEssa é uma realidade, o vírus ‘tá aí. Vamos ter que enfrentá-lo, mas enfrentar como homem, porra. Não como um moleque”, disse Bolsonaro.

Consulte Mais informação: Público »

O Bolsonaro é um fanfarrão, este é o atributo que o levou a presidente do Brasil. Em vez de se criticar o homem critiquem os brasileiros que votaram nele. Nem podem dizer que mentiu, mantém-se igual a si próprio. Palhaço. Ele é tão idiota que nem entende que já é chacota pelo mundo fora! Homem desiquilibrado e sem noção quando abre a matraca!

Eu acredito em 🦄🦄🦄 Merdinha de presidente Vai tomar banho de esgoto! O jornal público nem para limpar o rabo serve, vê lá se falam do processo criminal imposto contra o Primeiro ministro de Espanha ? Recua 😂 Mas mente no mesmo pronunciamento ao distorcer fala da WHO. Tenham responsabildiade ao construir essa chamada no tweet.

Covid-19: Presidente argentino diz que Bolsonaro não entende a 'seriedade do problema'Alberto Fernández declarou esta segunda-feira a uma rádio de Buenos Aires: 'É claro, complica, e lamento muito que a seriedade do problema não seja entendida [por Bolsonaro]' E vai continuar a não perceber. Porque só olha para o próprio umbigo. É um gentleman o Fernández. Mas não, não haverá contas pagas no cone sul este ano. Eis o presidente comunista argentino demonstrando toda sua mendacidade. Aliás, e a base chinesa que a turma dele permitiu que fosse instalada na Argentina?

Covid-19: Presidente do Rio Ave concorda com fim da época para a formaçãoAntónio Silva Campos reconheceu que 'este é o momento em que devemos continuar a dar o exemplo e a seguir os melhores princípios'

Ex-presidente congolês morre em França de covid-19Yhombi Opango tinha 81 anos e morreu na segunda-feira em Neuilly-sur-Seine, nos arredores de Paris, anunciou a família.

Antigo presidente do Marselha Pape Diouf morre devido à Covid-19O antigo presidente do Marselha Pape Diouf morreu, esta terça-feira, aos 68 anos, infetado com Covid-19 , revelou à agência noticiosa France Presse fonte da família do senegalês, que se encontrava hospitalizado em Dacar.

Antigo presidente do Marselha morre aos 68 anos vítima da covid-19Pepe Diouf morreu vítima da covid-19. Além de antigo presidente do clube francês foi jornalista e empresário de jogadores.

Covid-19: Provedoria de Justiça alerta Governo para desproteção social de advogados e solicitadoresO apelo consta de um ofício enviado ao secretário de Estado da Segurança Social, Gabriel Bastos, após terem sido dirigidas à Provedoria de Justiça várias queixas sobre a inexistência de medidas de apoio excecionais e temporárias para os advogados e solicitadores face às consequências do covid 19