Donald Trump, Antifascistas, George Floyd

Donald Trump, Antifascistas

Antifa. Os ativistas de extrema-esquerda que Trump quer banir

Antifa. Os ativistas de extrema-esquerda que Trump quer banir

02/06/2020 03:23:00

Antifa. Os ativistas de extrema-esquerda que Trump quer banir

São de diversas correntes da esquerda e historicamente incompatíveis. Mas numa coisas estão unidos: no combate ao fascismo e ao racismo.

São violentos?Os ativistas têm como missão combater o fascismo, e isso inclui, se necessário, métodos violentos, no que consideram um mal menor."Creio que é verdade que a maioria dos membros, se não todos, apoiam de todo o coração a autodefesa militante contra a polícia e a destruição direcionada dos bens da polícia e do capitalismo que a acompanhou esta semana", assevera Bray. No entanto, como o professor de Dartmouth College lembra, não há registo de terem causado alguma morte, ao contrário da extrema-direita.

Autoridades confirmam que corpo encontrado em lago é da atriz Naya Rivera Pé no pescoço e quatro desmaios. Mais um caso de violência policial no Brasil Marcelo irá decidir em dezembro sobre recandidatura à Presidência da República

Aliás, em termos mais genéricos, os ativistas de esquerda foram responsáveis por apenas 2% dos homicídios cometidos por extremistas políticos nos Estados Unidos durante a última década, enquanto os militantes de extrema-direita foram responsáveis por 74%, segundo jornalista e investigadora Caroline Orr, em

.Nesse texto de 2019, Orr nota que a administração Trump vê os manifestantes antifascistas como uma ameaça terrorista interna crescente, embora a violência que aumentou desde que chegou ao poder foi a levada a cabo pela extrema-direita.

Militantes ou criminosos?Essa criminalização da extrema-esquerda militante remonta pelo menos a setembro de 2017, quando o Departamento de Segurança Interna se referia aos manifestantes antifascistas como"terroristas domésticos" em documentos, como o

Politiconoticiou então.No ano seguinte, os republicanos tentaram aprovar no Congresso um projeto de lei chamado"Unmasking Antifa Act of 2018", que procurava a prisão de qualquer ativista que, usando uma máscara,"ferisse, oprimisse, ameaçasse ou intimidasse" outra pessoa que exercesse os seus direitos ao abrigo da Primeira Emenda.

Em julho de 2019, os senadores Ted Cruz e Bill Cassidy voltaram à carga, ao apresentarem uma resolução para tornar o antifa uma organização terrorista. Segundo Orr,"a linguagem do projeto de lei usa os termos 'antifa' e 'ativistas de esquerda' de forma intercambiável, sugerindo que a legislação tem mais a ver com a criminalização da dissidência do que com o combate ao terrorismo".

Trump mostrou então o seu apoio:"Seria mais fácil para a polícia fazer o seu trabalho."Iguais aos fascistas?Em agosto de 2017, os antifascistas saíram às ruas de Charlottesville para uma contramanifestação. Ali decorria uma manifestação cujo objetivo era o de unir os grupos de extrema-direita, de supremacistas brancos e neonazis.

Costa com PM holandês. ″Temos de estar disponíveis para ceder em alguma parte″ Mortos e pessoas inventadas. Justiça só ainda aceitou 3,2% das assinaturas para o partido de Bolsonaro Trio de portugueses vence a Taça de Israel

Ficou para a história o atropelamento em massa cometido por um fascista, que matou uma pessoa e feriu quase três dezenas, mas também ficou para a história a declaração de Trump de que havia pessoas"muito boas" de ambos os lados da barricada, ou seja que a extrema-esquerda e a extrema-direita são forças moralmente equivalentes.

"A destruição de propriedade não é equiparável a assassínios em massa, as ações individuais espontâneas não são comparáveis à violência sistémica e a ação de rua não é o mesmo que o terrorismo supremacista branco", nota Orr.

E quanto ao caso norte-americano:"O movimento antifascista não está integrado noestablishmentdemocrata, nem os representa. Os democratas não precisam de denunciar em voz alta os antifascistas, porque os antifascistas nunca foram amplamente apoiados pelo Partido Democrata. O mesmo não se pode dizer da extrema-direita, que encontrou um lar no Partido Republicano e um líder no atual presidente republicano."

Porque cresceu a sua visibilidade?Os antifas nos Estados Unidos inspiraram-se na atividade dos movimentos europeus no final dos anos 80, mais pela vertente do combate ao racismo mas perdera gás já no século XXI."O movimento acelerou de facto com a lamentável ascensão da extrema-direita que segue o presidente Trump", disse Mark Bray em

entrevista à Democracy Now.Bray explica:"Há sempre potencial para os pequenos movimentos se tornarem grandes. Uma das lições do século XX é que as pessoas não levaram o fascismo e o nazismo a sério até ser demasiado tarde. Esse erro não voltará a ser cometido pelos antifascistas. Estes compreendem que qualquer manifestação dessas políticas é perigosa e tem de ser confrontada."

Consulte Mais informação: Diário de Notícias »

Triste ver a nossa comunicação social de joelhos ... comprada e obrigada a cumprir agendas políticas Então, mas quando é um grupo de extrema direita os media escrevem logo a dizer que são terroristas mas com um grupo de extrema esquerda não? Activistas? ahahahaha...nem vale a pena comentar, quem escreveu isto é que devia estar no meio daquela escumalha que nada tem a haver com protestos e levar com uns pontapés na cabeça....

Terroristas domésticos a caminho de se tornar numa ETA à Americana. Anos a reprimir a liberdade de expressão e opinião através de violência de todo o tipo. Um bando de putos manientos a precisar de uma boa lição de uma vez por todas. Ela vem a caminho. Jornalismo activista no seu melhor. Vê-se que não fazem puto de ideia do que estão a falar, que vomitam as opiniões que vos mandaram ter e que nem se deram ao trabalho de estudar um bcd para não dizer asneiras. E sempre em português sofrível. Não parem nunca!

Não, antifa é quem luta contra o fascismo! Arruaceiros, agressores e ladrões que só querem destruir e roubar na confusão. Quem querem enganar? Extremistas = Terroristas Antifascista: Indivíduo contrário ao fascismo, quem se opõe à ideologia política que se baseia no despotismo e na violência.

O que é o Antifa, o movimento que Trump quer classificar como organização terrorista?Os seus membros identificam-se com ideologias de extrema-esquerda, descrevendo-se a maioria deles como revolucionários anticapitalistas. Vestem-se de negro, muitas vezes cobrindo a cara com máscaras e capacetes para não serem identificados pelas forças de segurança e pelos grupos de extrema-direita que combatem. Apesar da agenda assumidamente antifascista, o movimento já mereceu a crítica de destacadas figuras da esquerda americana Trump não simplesmente os classificou. As atitudes q esse grupo tem de depredação do patrimônio público e violência contra qualquer pessoa fora da bolha de pensamento que eles têm os define como terroristas.A imprensa como mequetrefe vacinada de comunista fala tudo ao contrário. O que é!? São o Bloco de esterco internacional, subsidiado por Soros, decididos a acabar com as democracias e costumes ocidentais, e ajudados pela imprensa que Pulitzer considerava corrupta E é uma organização terrorista. Parasitas da sociedade.

Donald Trump vai classificar como organização terrorista o movimento ANTIFAMovimento antifascita opõe-se a supremacistas brancos. Ridículo a maneira como a sic descreveu a antifa, estão a ficar cada vez mais como os media americanos ou a favor da direita ou da esquerda ja não há reportagens sem favoritismos espero que a sic vá ao local fazer a sua reportagem ao invés de se basear no vómito que os media americanos lhes dão

São 20 os cursos que vão poder aumentar vagas no próximo ano lectivoFormações procuradas pelos melhores alunos são as únicas que vão poder crescer, com mais 15% de lugares. Medicina vai aumentar oferta na maioria das universidades, mas deixa de fora Lisboa e Porto.

Opinião: EUA: os ANTIFAS são criminosos como o polícia que matou George Floyd

Desapareceu Christo, o artista que dessacralizou, com espectáculo, os monumentos e os lugaresAtravessou a segunda metade do século XX e exprimiu as contradições das neo-vanguardas, com uma obra que seduziu pelo seu gigantismo e efemeridade. Obituário de Christo, o artista de origem búlgara que se cruzou com a arte portuguesa e que procurou

Aceleracionistas, Antifa, anarquistas... quem está a provocar motins nos EUA?Quem será? O Putin.