Análise ao sangue pode vir a detetar mais de 50 tipos de cancro de forma precoce

Análise ao sangue pode vir a detetar mais de 50 tipos de cancro de forma precoce

27/11/2020 23:38:00

Análise ao sangue pode vir a detetar mais de 50 tipos de cancro de forma precoce

Autoridades de saúde britânicas esperam que detete sinais precoces em cancros difíceis de diagnosticar, como o dos ovários e do pâncreas.

O teste chama-se Galleri e está a ser estudado e desenvolvido pelo Serviço Nacional de Saúde britânico. Até agora, os resultados de quase 7 mil participantes, com cancros em diferentes fases de desenvolvimento, são encorajadores.

Obras na Av. 24 de Julho, em Lisboa, revelam grande e bem preservado navio do final do século XVII Vida extraterrestre? Sinal de rádio com características artificiais foi captado na Austrália PS com diferença de 13,3 pontos do PSD

As previsões apontam para que os cancros sejam identificados de forma rápida, que o tratamento seja imediato e salve vidas.Os investigadores esperam que seja especialmente útil para detetar sinais precoces em cancros difíceis de diagnosticar e com taxas de sobrevivência mais baixas, como os cancros dos ovários e do pâncreas. Pode também identificar em que local do corpo está a desenvolver-se.

"Este teste promissor pode revolucionar a oncologia, ao ajudar milhares de pessoas a terem um tratamento bem-sucedido", disse o diretor do Serviço Nacional de Saúde britânico, Simon Stevens, aoThe Guardian.As autoridades de saúde estimam que o Galleri seja testado em mais de 165 mil pessoas em Inglaterra a partir de meados do próximo ano. Os voluntários, com idades entre os 50 e os 79 anos, vão ser escolhidos de forma aleatória. 140 mil, a maioria, são pessoas sem sintomas, que têm de fazer uma análise ao sangue todos os anos durante três anos. Os restantes voluntários são identificados por médicos como possíveis doentes oncológicos e que, além da análise ao sangue, têm de fazer mais exames. headtopics.com

Os médicos britânicos acreditam que vai ajudar a reduzir o número de pessoas que morrem com cancro no Reino Unido. Todos os anos são cerca de 200 mil, muitas delas diagnosticadas demasiado tarde.Se o teste mostrar efeitos daqui a três anos, Inglaterra vai recrutar um milhão de pessoas para um estudo ainda maior nos anos seguintes. Se provar que é eficaz, esta análise que está a ser desenvolvida por uma empresa norte-americana, a Grail, pode estar disponível, como rotina, até ao final desta década.

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

Eleições: Afluência às urnas até às 16h foi de 35,44%, abaixo de 2016

As urnas estarão abertas entre as 8h e as 19h (sem interrupção) em todo o território nacional.