Sete meses após massacre, alunos da Raul Brasil serão transferidos para reforma

A Secretaria Estadual de Educação diz que o objetivo é fazer com que os alunos tenham uma nova relação com a escola; pais e estudantes não gostaram da mudança #G1

23.10.2019

A Secretaria Estadual de Educação diz que o objetivo é fazer com que os alunos tenham uma nova relação com a escola; pais e estudantes não gostaram da mudança G1

Secretaria Estadual de Educação informa que o objetivo é fazer com que os alunos tenham uma nova relação com a escola. No entanto, a decisão não agradou nem pais, nem alunos.

Alunos da Escola Rau Brasil, em Suzano, serão transferidos devido reforma na unidade A Escola Estadual Raul Brasil, alvo de um massacre que deixou 7 estudantes mortos e 11 feridos, em Suzano, será reformada. Os alunos que estudam na unidade serão transferidos para o prédio de uma faculdade a cerca de 1 quilômetro de distância a partir de terça-feira (29). A decisão não agradou nem pais, nem alunos. De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, o objetivo da iniciativa é fazer com que os alunos tenham uma nova relação com a escola, que tem atualmente 980 alunos, além de 1348 no Centro de Estudos de Línguas. Em coletiva nesta quarta (23), o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares da Silva, disse que haverá merenda, ronda escolar e transporte. "Haverá transporte para os alunos elegíveis, conforme os normativos, e um transporte também auxiliar para os alunos que desejarem ir da Raul Brasil mesmo até o local. Então a gente vai dar suporte em vários aspectos. Lembrando que a Raul Brasil recebe alunos de vários lugares, então nós teremos várias condições, mas haverá o suporte para transporte", disse. De acordo com o secretário, uma série de medidas estão sendo adotadas em todo o Estado após o massacre. "Aquilo que aconteceu na Raul Brasil é o extremo do pior que pode acontecer. Não é comum, não é só um problema de segurança, mas ele é um problema de base da educação, um problema de base da nossa sociedade. Nós temos um papel, não exclusivo e não único. Eu sempre digo que a responsabilidade da família é fundamental nesse processo, mas acho que a principal lição é que a gente não pode fechar os olhos a pequenos sinais ou sinais que vão acontecendo, porque senão nós vamos chegar a outras tragédias, a outras situações que ultrapassam qualquer limite", afirmou. Mudança A obra, de acordo com Rossieli, deve começar no dia 29 de outubro e tem prazo de término previsto para março de 2020. O ano letivo termina em 16 de dezembro e o início das aulas do próximo ano ainda será no prédio alugado. A mudança dos móveis para a faculdade começa no próximo sábado (26) e a retomada das aulas no novo endereço será na terça. O secretário afirmou que além do transporte, haverá merenda e ronda escolar com reforço especial. Preocupação Guilherme Celestino, de 17 anos, está no 3º ano do ensino médio. Ele diz que a mudança vai atrapalhar sua rotina de provas e vestibulares. “Como está no final do ano, tem provas. Ainda mais a gente que é do terceiro ano e tem muita prova no final do ano. Atrapalha o raciocínio do aluno. Tem que ter concentração ao máximo no Enem, prova de faculdade e tudo, vai acabar atrapalhando. Como eu moro em Itaquaquecetuba, é mais longe ainda para eu poder chegar na faculdade”. Projeto prevê criação de novas áreas na Escola Estadual Raul Brasil. — Foto: Reprodução/TV Diário Além de mudarem a rotina que já estão habituados, os alunos serão colocados um local mais distante: a Faculdade Piaget, localizada no Parque Suzano. A estudante Daniele Letícia de Queiroz, de 16 anos, também está cursando o último ano na escola e diz que não gostou nada da notícia. “Acho que deveria ter pelo menos um transporte para a gente pelo menos daqui até [a Faculdade] Piaget. Muito mais difícil de estudar”, diz. A dona de casa Catarina Flores também está preocupada. Ela diz que a mudança vai prejudicar os estudantes que já moram longe do Raul Brasil. “Muita gente eu acho que vai desistir do curso. Porque a distância é muito longe para muita gente. Muita gente vem a pé. Não é todo mundo que vem de carro. Eu venho de carro porque já vou ficar aqui no centro. Mas e as pessoas que vêm a pé? Muitos jovens vêm a pé”, diz. Para alguns moradores, o transporte direto da escola até a faculdade vai trazer mais segurança para as crianças e tranquilidade para os pais. “A Piaget fica num lugar não tão acessado. Não é que nem aqui que passa muito carro. É mais afastado do centro um pouquinho. Eu já ouvi falar muito que tem roubos ali perto do shopping, as pessoas acabam correndo para trás porque é um lugar meio ermo. Tem o Max Feffer que é um local grande, que dá pra você se esconder. Então, eu acho que pelo perigo da situação que esses adolescentes podem estar se envolvendo”, comenta a atendente Daniele da Silva. Escola organizou várias ações para receber estudantes após massacre — Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino O projeto De acordo com a Secretaria de Educação, a escola deve receber a construção de novas áreas, incluindo um auditório, espaço para tatame e sala para criação de projetos em 3D, a reforma das salas de aula, do Centro de Ensino de Línguas (CEL), dos banheiros, cantinas e salas de leitura e informática. Deve ser criada ainda uma área de 1,5 mil metros quadrados para uso comum, com ambientes de estar e descanso, que contará com paisagismo, além de um espaço destinado à prática de esportes, aulas ao ar livre e bicicletário. A entrada para alunos na escola também vai mudar de lugar. O prédio onde atualmente funcionam o Centro de Línguas e a casa do caseiro serão demolidos. "Quem for à secretaria não vai acessar a escola. Haverá nova sala dos professores, sala multidisciplinar, de atendimento para outros profissionais, memorial que ainda não se sabe como vai ser e muros vazados para também olhar para fora", detalhou o secretário. As obras terão custo aproximado de R$ 2,7 milhões. O valor é patrocinado por empresas parceiras por meio do projeto Ecofuturo. O aluguel do prédio da faculdade, de R$ 44 mil, será pago pelo governo estadual. Segundo a secretaria, a intenção é possibilitar aos alunos uma nova relação com o espaço da escola após a tragédia. Questionado sobre a necessidade de melhoria em outras escolas, o secretário afirmou que não é possível levar o mesmo projeto da Raul Brasil para outras unidades, mas que há uma lista com unidades prioritárias, que tem problemas graves, como nas redes elétrica e hidráulica. "Nós não temos como fazer a reforma em todas as escolas neste mesmo nível, mas nós começamos com o Escola Mais Bonita com 1384 escolas. Desde problemas mais simples, que vão ser resolvidos inspirados na Raul Brasil, como o acesso à escola. Muitas vezes uma atualização simples melhora o atendimento", disse. No entanto, na coletiva desta terça-feira, o secretário Rossieli listou medidas estão sendo adotadas em toda a rede após a tragédia: O secretário afirmou que haverá foto para olhar problemas como bullying e mutilação. "Muitas vezes a gente não dá espaço para o diálogo com o jovem, a gente não dá espaço para entender qual é o sonho dele e como a escola o apoia para chegar lá. Isso é fundamental quando a gente olha para as escolas de tempo integral", afirmou o secretário. Fachada atual da Escola Raul Brasil. — Foto: Reprodução/TV Diário Ensino Alguns pais, como o motorista Josmar Osmir de Oliveira, questionam o que para eles é prioridade: o ensino. “Preocupação de nós, pais, não é com a escola, com a aparência da escola, mas sim com a parte da pedagogia. Eu tenho uma filha do sexto ano que a professora de matemática está ausente, não tem professora de educação física. Infelizmente, é só não faltar, tem nota. Quando nós colocamos nosso filho na escola, a gente coloca preocupado, realmente, com o ensino. Essa é a preocupação que nós temos." "Não queremos escola bonita, queremos um ensino de qualidade para nossos filhos”, afirma. Questionada sobre a reclamação da falta de professores, a Secretaria ainda não deu nenhum retorno. O massacre Dois ex-alunos invadiram a escola na hora do intervalo, no dia 13 de março. Eles mataram duas funcionárias e cinco alunos. Outros 11 estudantes ficaram feridos e precisaram ser hospitalizados. Pouco antes do massacre, a dupla havia matado o proprietário de uma loja da região. Como policias chegaram à unidade de ensino, o assassino mais jovem matou o mais velho e se suicidou. ATAQUE EM ESCOLA DE SUZANO Consulte Mais informação: G1

Eu sinceramente nao conseguiria mais estudar ai

‘Achei que levava o segredo para o túmulo’, diz Paulo Coelho sobre Raul | Radar‘Achei que levava o segredo para o túmulo’, diz Paulo Coelho sobre Raul (via radaronline) radaronline Mas dá pra faturar. radaronline 'Eu vi Cristo ser crucificado, o Amor nascer e ser assassinado'. Eu tenho quase certeza que ele está no Céu. radaronline Toca Rauuuuuul!!!

Paulo Coelho comenta suspeita de que Raul Seixas o entregou à ditaduraEscritor foi detido e torturado pelo regime ao longo de duas semanas em 1974 Ele não comenta. Ele afirma e mostra que compreende mediante a situação que o Raul estava vivendo. Viva Raul.... Grande Raul 👍🏻

Paulo Coelho sobre Raul Seixas denunciá-lo: 'Fiquei quieto por 45 anos' - ISTOÉ IndependenteO escritor Paulo Coelho usou o Twitter para comentar, na manhã desta quarta-feira (23), a informação de que teria sido delatado por Raul Seixas durante a ditadura militar. Ele se baseou em uma reportagem do jornal Folha de S.Paulo sobre o livro “Não Diga que a Canção Está Perdida”, de Jotabê Medeiros, que mostra documentos … Timbora seu chupim E então sabemos que o Raul estava certo e não cometeu injustiça. Hoje vemos que realmente o Paulo Coelho é um comunista...

O look do dia de Bolsonaro: sete condecorações e faixa presidencialPresidente chama atenção ao se vestir como os monarcas na entronização do imperador Naruhito lucianaccc R I D Í C U L O Isso vcs adoravam Faltou pintar a cara e colocar peruca...

Acusado de estuprar sobrinha de sete anos ganha liberdade no Piauí - ISTOÉ IndependentePoucos pra vcs que a única coisa que seu partido fez foi rouba tudo até nosso sonhos! Estão soltando pedófilos nojentos,a lei está contra o povo Juízes realmente estão de brincadeira.

Em cartazes misteriosos, Anitta promete trazer o amor de volta em sete dias - Cultura - EstadãoVárias cidades amanheceram com pôsteres que trazem a foto da cantora e a frase “Anitta traz seu amor de volta em sete dias”. Ela que traga o dela primeiro para dar exemplo. Virou “mãe Diná”? 🤦🏻‍♀️🤣



Descontrole total - Opinião - Estadão

‘Tô aqui desarmado e vou enfrentar’, avisou Cid antes de ser baleado | Radar

Guedes se desculpa: “A mãe do meu pai foi doméstica”

Bolsonaro está minando a democracia brasileira? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Silvia Abravanel pede demissão do SBT e pega Silvio Santos de surpresa | VEJA Gente

Festa e protesto: Carnaval 2020 será o mais político dos últimos anos

Caso Ninho: Fla pleiteia por redução da pensão para menos que um salário mínimo. MPRJ e DPRJ rebatem

Escrever Comentário

Thank you for your comment.
Please try again later.

Últimas Notícias

Notícia

23 outubro 2019, quarta-feira Notícia

Notícias anteriores

Com previsão de chegada de mais óleo ao litoral, PE anuncia edital de R$ 2,5 milhões para analisar impactos

Próxima notícia

'Me prostituí para pagar meus estudos e hoje me arrependo'
Aproximação entre Datena e Covas isola Bolsonaro e fortalece Doria - Política - Estadão Bolsonaro diz que vai aos EUA para tentar trazer fábrica da Tesla para o Brasil - Link - Estadão PMs buscam aumento salarial como compensação por queda de criminalidade, diz comandante - Política - Estadão 48% das mulheres dizem já ter sofrido algum tipo de assédio no carnaval, diz Ibope Inteligência Bolsonaro vai para o Guarujá passar o carnaval com aliados e filhos - Política - Estadão Joaquin Phoenix resgata bezerra e vaca de abatedouro após o Oscar - Emais - Estadão Estados Unidos reabrem mercado para carne brasileira, suspenso desde 2017 Novas imagens mostram que três pessoas dispararam na direção de Cid Gomes em motim no Ceará Reformas são ‘prato principal’ de almoço de Maia com empresários | Radar Vistos negados pelos EUA a brasileiros crescem 45% em um ano; deportados relatam medo e humilhação Dólar tem leve alta nesta sexta e renova patamar recorde de fechamento Família sabia que 'bebê brava' viraria meme, segundo fotógrafo do parto - Emais - Estadão
Descontrole total - Opinião - Estadão ‘Tô aqui desarmado e vou enfrentar’, avisou Cid antes de ser baleado | Radar Guedes se desculpa: “A mãe do meu pai foi doméstica” Bolsonaro está minando a democracia brasileira? Ouça no ‘Estadão Notícias’ Silvia Abravanel pede demissão do SBT e pega Silvio Santos de surpresa | VEJA Gente Festa e protesto: Carnaval 2020 será o mais político dos últimos anos Caso Ninho: Fla pleiteia por redução da pensão para menos que um salário mínimo. MPRJ e DPRJ rebatem Doria, Gilmar e Maia veem escalada de ‘autoritarismo’ no Planalto - Política - Estadão Morre o criador do 'copiar e colar' (o CTRL C, CTRL V) ‘Bolsonaro cometeu um estelionato eleitoral’ - Infográficos - Estadão Sem aval da Justiça, Suzane von Richthofen perde semestre na faculdade após dez faltas Bolsonaro e Moro não condenam greve da PM no CE