Organizações cobram do governo regulamentação de incentivo cultural | Radar

Organizações cobram do governo regulamentação de incentivo cultural (via @radaronline)

28/10/2020 19:00:00

Organizações cobram do governo regulamentação de incentivo cultural (via radaronline)

Coalização enviou carta aberta ao Ministério do Turismo pedindo urgência na definição das normas do benefício fiscal.

-Atualizado em 28 out 2020, 10h54 - Publicado em 28 out 2020, 11h32“Desde que a lei foi sancionada temos visto diversos movimentos para a criação de fundos patrimoniais. Um exemplo é o MAR – Museu de Arte do Rio", diz Paula Fabiani, presidente do IDIS. Divulgação/Divulgação

Menino de 3 anos pega celular da mãe e faz 'festa' de R$ 400 em sanduíches e milk shakes no Recife 'Foram gentis, mas não via a hora que fossem embora', diz homem usado como escudo humano por assaltantes de banco Brasil passa marca de 170 mil mortos por Covid; média móvel indica mais de 30 mil casos registrados por dia

PublicidadePublicidadeLideranças de 70 das principais instituições dos setores social e cultural do país cobram do governo federal a regulamentação de uma lei aprovada em 2019 que dá acesso ao incentivo fiscal para fundos patrimoniais, conhecidos como endowments.

Representantes do grupo já tinham se reunido com o secretário especial da Cultura Mario Frias no final de agosto, mas a coisa não andou e eles então resolveram procurar o chefe. Numa carta aberta enviada ao ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio, a Coalizão pelos Fundos Filantrópicos, liderada pelo IDIS (Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social), argumenta que ainda não consegue exercer o direito que lhe foi conferido pela lei 13.800. Segundo a coalização, falta apenas regulamentar os detalhes do acesso ao incentivo fiscal, neste momento limitado a projetos na área da cultura.

“A regulamentação é urgente para alavancar a criação ou a ampliação de Fundos Patrimoniais voltados à cultura, em especial neste momento de redução de gastos públicos e drástica diminuição de recursos a essa área”, observa Priscila Pasqualin, da PLKC Advogados, que apoiou a coalização na fundamentação.

Fazem parte da coalização entidades como Fundação Gerações, Fundação José Luiz Egydio Setúbal, Fundação OSESP, GRAACC, Grupo Tellus, Insper, e institutos Akatu, Ayrton Senna, Cyrela, Ethos e Sou da Paz, entre outros.

A lógica – e a importância – dos fundos patrimoniais como apoiadores de projetos culturais, dada por meio de incentivos fiscais, reside na autonomia da execução dos trabalhos. Diferente das leis de incentivo em vigor no país, que acabam por privilegiar as ações de curto prazo, geralmente de até um ano, os fundos possibilitam tocar iniciativas de fôlego, como a manutenção de museu, por exemplo.

“Desde que a lei foi sancionada temos visto diversos movimentos para a criação de fundos patrimoniais de diferentes causas. Um exemplo é o MAR – Museu de Arte do Rio, que está com tudo pronto à espera dessa regulamentação. O Museu de História Natural de Nova York tem o seu fundo e usa quase nada de dinheiro público para se sustentar e crescer”, ilustra Paula Fabiani, presidente do IDIS, ressaltando como os endowments podem levar à redução da dependência de verbas públicas para a manutenção de espaços culturais.

Trump perdoa peru Corn às vésperas do Dia de Ação de Graças nos EUA Zezé Di Camargo toca sanfona e canta 'É o Amor' durante velório do pai, Francisco Camargo Morte de João Alberto é 'ato deplorável', diz alta-comissária da ONU para direitos humanos

Ricardo Levisky, presidente do Fórum Internacional de Endowments para Legados, participou da reunião com o secretário da Cultura em agosto. Segundo ele, o recado ao governo foi de que a medida não só amplia a cultura de doação no Brasil como sua consolidação ainda acaba por refletir o desenvolvimento do mercado de capitais no país.

Consulte Mais informação: VEJA »

Menino comemora aniversário de cura após vencer câncer, no Paraná: 'Todo mundo disse que minha história é inspiradora'

João Gustavo Kruchinski, de 10 anos, teve um tumor conhecido como sarcoma de Ewing. O morador de Imbituva ganhou uma carreata para lembrar da superação.

radaronline FerradoComBolsonaro

STF barra lei da ‘pílula do câncer’, criada por Bolsonaro | RadarPara ministros, Congresso Nacional não pode autorizar a distribuição do medicamento sem controle prévio de viabilidade sanitária radaronline Já tem histórico de defender medicamentos sem comprovação Dilma tb tava no bolo, mas aprendeu com o erro. Esse continua na burrice (ou mau caratismo, vá saber) radaronline Poxa uma das únicas coisas que ele fez em 20 anos e ainda barram. Um tremendo inútil radaronline Esse imbecil tem que ser investigado por promover tantas medicações sem eficácia para supostas finalidades.

B3 joga uma batata quente no colo da CVM no caso Linx | Radar EconômicoBolsa diz que negociação para venda da Linx à Stone não condiz com as práticas do Novo Mercado; agora o xerife, que estava quieto, vai ter de se posicionar EconomicoRadar DistortBot EconomicoRadar Nem Covas, nem Russomano e nem Boulos. SP vai de Márcio França 40!!

O presente de aniversário do STJ para os 75 anos de Lula | RadarAnálise de recurso de Lula contra sua condenação no caso do triplex do Guarujá está marcada para esta terça-feira radaronline radaronline radaronline Presente .... 50 anos de cadeia

TikTok vai adicionar sistema de compra em seus vídeos | Radar EconômicoRede social chinesa fechou parceria com startup canadense para adicionar a funcionalidade

Fala de Santana sobre chapa Ciro-Lula ‘pode mexer o tabuleiro’, diz Lupi | RadarEmbora considere hoje 'pouquíssimo provável' um casamento com o petismo, presidente do PDT não descarta possibilidade: 'Quem sabe' radaronline Ciro Gomes 2022 CiroPeloBrasil radaronline um tá inelegivel radaronline bdamus

Comando do Exército entra em alerta com possível nomeação de Ramos | RadarInterlocutores da cúpula da instituição afirmam que há movimento no Planalto para aparelhar politicamente a tropa radaronline Os militares do governo dançam à música de um Capitão medíocre, que só não foi expulso do Exército por conta de um acordo. E como quase tudo que não presta, foi para a política. Estão comprometendo a bonita imagem que as Forças Armadas construíram nos últimos anos. radaronline O Partido da Boquinha nem fingir sabe 😒 radaronline Fonte da notícia 👇 😆