O crime artístico mais chocante do século 21: dois Van Gogh furtados em 3 minutos - BBC News Brasil

23/01/2022 20:31:00

Entre todos os artistas cujas obras foram levadas, Vincent van Gogh ocupa praticamente o topo do ranking

Entre todos os artistas cujas obras foram levadas, Vincent van Gogh ocupa praticamente o topo do ranking

Por que furtar obras de um dos artistas mais famosos do mundo? A quem poderiam ser vendidas, sendo bens praticamente não comercializáveis? Por que alguém as compraria, se elas teriam que escondidas para sempre?

Essa simplicidade, tragédia e beleza de sua vida fascinaram as pessoas desde que sua genialidade foi descoberta após sua morte."Vincent van Gogh em seu leito de morte", 1890. Da coleção do Museu Van Gogh, AmsterdamEle comprou alguns tubos de tinta, uma nova invenção que permitia aos artistas saírem do estúdio, e foi para a praia de Scheveningen, no meio de um vendaval.

Crédito,Desde aquele momento, Van Gogh sabia que estava destinado a ser pintor."Congregação deixando a igreja reformada em Nuenen", Vincent van Gogh 1884-1885"Seu pai morreu um ano depois, e Van Gogh quis homenageá-lo. Ele acrescentou todas aquelas figuras, pintadas com sombras, como se estivessem assistindo a um funeral, simbolicamente o de seu pai", diz o bisneto de Theo.

Consulte Mais informação:
BBC News Brasil »

Quem ganha e quem perde no mercado com disputa entre Lula e Bolsonaro | Radar Econômico

VEJA Mercado: analistas traçam cenários para eventuais vitórias dos líderes nas pesquisas eleitorais Consulte Mais informação >>

'Crime artístico'.....kkkkkkkk Tem que passar essa matéria na revisão textual, muito mal escrita. Olá amigos. Bom dia 🙏 nosso abrigo de cães pede socorro precisamos urgente de ração, aluguel atrasado podemos ser despejados . Por favor se alguem puder por caridade nos ajudar com qualquer valor Gratidão imensa Pix 41999290349

Só pode ser para o próprio deleite do criminoso, pois nunca vai conseguir vender ou expor obras tão famosas. Não tem nem comparação com o roubo no Museu Isabella Stewart Gardner, mesmo por que as obras lá nunca foram recuperadas

Menina de 1 ano atacada por pitbull passará por cirurgia na mandíbula - ISTOÉ IndependenteUma menina de 1 ano e 10 meses foi atacada por um cachorro da raça pitbull enquanto passava as férias com a família em Niterói, no Rio de Janeiro. Segundo informações da Band, Ana Karen Oliveira Ximenes, que veio do Ceará, está internada no Hospital Municipal Alberto Torres (RJ), com quadro de saúde estável. No […] Meu DEUS, animais soltos, quantas crueldades..

Briga em hotel em Copacabana: polícia indicia americano por lesão corporal e casal por injúria racialProdutor musical relatou ter recebido grave ofensa racial. Vídeo mostra ele sendo atacado por mulher de hóspede alemão e reagindo com soco que fez o europeu desmaiar. Polícia não conseguiu ouvir o casal. Hoje em dia tudo é ofensa racial, sexual. Vocês mesmos inventam preconceitos! Soco bem dado! kkkkk...ninguém está mais no brasil...vazaram no mesmo dia!

'Sextou' no Flamengo: treino da tarde é cancelado e trocado por churrasco no Ninho do UrubuCONFRA! 🔴⚫️🔛 'Sextou' no Flamengo: treino da tarde é cancelado e trocado por churrasco no Ninho do Urubu ventou muito... por isso!

Pecuarista diz que Salles disputará o Senado por Rondônia em chapa com Marcos RogérioPara isso acontecer, o ex-ministro de Jair Bolsonaro, paulistano, teria de fazer de Rondônia seu reduto eleitoral ele quer é devastar p estado de RO Deprimente! O Brasil é um absurdo!

Moraes abre investigação por acusações sem provas de Weintraub a ministro do STFEx-titular da Educação disse que um integrante da Corte tentou comprar sua casa enquanto ele estava nos Estados Unidos

Por que a Ômicron está descartando a esperança de atingirmos a imunidade de rebanhoLhe dar uma dica de quem conhece 19 anos INCA, FIOCRUZ/CETAB/ENSP, OPAS, OMS. Câncer é genético/hereditário, cfe. alertam os cients. da univ. John Hopkins. Estão usando 60 anos, pesqs.classifcs. como lixo. Agora está explodindo td verdade, só o começo. Quem tá acabando com a minha esperança de acabar com a pandemia é a hesitação vacinal 😭😭😭 A um tempo atrás eu havia falado sobre esses sintomas. O Presidente em uma Live, falou q as crianças estavam reclamando de dor no peito, falta de ar e batimentos descompensado. Eu falei que isso indica um infarto do miocárdio. Olha aí o resultado da politicagem covarda.

"Amendoeira em flor", de Vincent van Gogh, 1890 Existem outras pinturas muito mais sombrias.Da Redação 22/01/22 - 13h12 Uma menina de 1 ano e 10 meses foi atacada por um cachorro da raça pitbull enquanto passava as férias com a família em Niterói, no Rio de Janeiro .Vídeo mostra homem sendo nocauteado durante briga no Hilton A Polícia Civil finalizou o inquérito sobre a briga no hotel Hilton, em Copacabana, entre o americano HL Thompson, produtor cultural, e um casal formado por um alemão e uma brasileira – os nomes não foram divulgados.Flamengo passou por uma tarde atípica na tarde desta sexta-feira.

E o fato de sabermos que sua vida terminou em estado de miséria é outra coisa que nos comove em relação a Van Gogh. Podemos sentir sua luta contra a escuridão em todos os momentos. No entanto, deve realizar uma cirurgia na mandíbula, para colocação de uma placa na região. Essa simplicidade, tragédia e beleza de sua vida fascinaram as pessoas desde que sua genialidade foi descoberta após sua morte. O inquérito deve ser enviado à Justiça na próxima semana. Crédito, Getty Images Legenda da foto, "Vincent van Gogh em seu leito de morte", 1890. O tutor do cachorro, que mora no andar de cima, se apresentou voluntariamente na Delegacia da região, onde prestou depoimento e foi liberado. Da coleção do Museu Van Gogh, Amsterdam As pinturas furtadas contam suas próprias histórias, e cada uma tem um significado especial na vida e obra de Van Gogh. As atividades no CT seguirão a partir das 8h deste sábado.

Os ladrões provavelmente não sabiam, mas quando roubaram uma pequena paisagem marinha um pouco escura, estavam tomando uma parte muito importante da carreira de Van Gogh como artista, porque ele a pintou na segunda quinzena de agosto de 1882.. Em entrevista exclusiva ao g1 ao sair da Delegacia de Apoio ao Turismo (Deat), em janeiro, ele comparou o caso com sua própria experiência como negro nos Estados Unidos (assista abaixo). Até então, ele só havia trabalhado em aquarela e lápis, mas seu irmão Theo o incentivou a pintar a óleo, e daquela vez ele finalmente seguiu o conselho. Ele comprou alguns tubos de tinta, uma nova invenção que permitia aos artistas saírem do estúdio, e foi para a praia de Scheveningen, no meio de um vendaval. O vento soprava com tanta força que toda vez que ele aplicava tinta, a areia se incrustava nela. Turista americano explica que foi xingado com insultos racistas "Discriminação racial não deveria ser aceita em nenhum nível, por ninguém, nem nos Estados Unidos nem no Brasil. Ele teve que raspá-lo e começar de novo. Já de segunda até a quarta-feira desta semana, Paulo Sousa e a sua nova comissão técnica aplicaram treinos em período integral.

O resultado final foi esta imagem pequena, mas poderosa. Crédito, Legenda da foto, "A praia de Scheveningen durante uma tempestade", Vincent van Gogh, 1882 E como ele disse ao seu irmão… "Eu não posso acreditar que não tinha descoberto a pintura a óleo.L. Há uma espécie de infinito nisso. (..L Thompson.

.) Não consigo colocar em palavras. Sinto que a pintura está em minha medula, em meus próprios ossos. Acho que a situação inteira poderia ter sido evitada se a segurança agisse propriamente, e removesse o casal." Desde aquele momento, Van Gogh sabia que estava destinado a ser pintor. É por isso que, quando essas duas obras foram furtadas, alguns tentaram se consolar dizendo: "Pelo menos não é uma de suas grandes obras-primas" Mas esta é uma peça maravilhosa, é a primeira vez que o vemos usando esse material, óleo, com que ele faria coisas tão mágicas.

Crédito, Legenda da foto, "Congregação deixando a igreja reformada em Nuenen", Vincent van Gogh 1884-1885 A outra pintura roubada também foi de grande importância pessoal para Van Gogh e sua família, e uma pessoa foi particularmente afetada por seu desaparecimento. Em depoimento, um segurança do hotel confirmou que foi mordido pela brasileira, que teria perdido dentes na confusão. "Vincent não teve filhos. E seu irmão, Theo, foi a pessoa mais importante em sua vida. Theo é meu bisavô", diz Willem van Gogh. Em relação ao incidente, o estabelecimento diz que continua cooperando com a polícia na investigação. A obra "Congregação Deixando a Igreja Reformada em Nuenen" foi criada pelo artista para sua mãe no início de 1884.

Mostra a igreja onde seu pai era pastor. "Seu pai morreu um ano depois, e Van Gogh quis homenageá-lo.L. Ele acrescentou todas aquelas figuras, pintadas com sombras, como se estivessem assistindo a um funeral, simbolicamente o de seu pai", diz o bisneto de Theo. Com o passar do tempo, sem encontrar as pinturas, Willem passou a temer o pior. "Pensei: 'Provavelmente nunca mais os verei novamente. Eu virei e perguntei o que ele tinha dito.

'" O que fazer depois de um furto como esse? Como você faz para recuperar pinturas roubadas? Em 2005, em Hoorn, no norte da Holanda, 24 obras-primas holandesas foram levadas em um único assalto, arrancadas de suas molduras. Desapareceram por uma década. Mas algumas foram recuperadas repentinamente em 2016. “A mulher me atacou. Crédito, Legenda da foto, Diretor do museu Westfries, Ad Geerdink, na entrega de pinturas recuperadas na Ucrânia, em 2016 A história oferece uma visão assustadora e perturbadora do mundo obscuro do crime internacional de arte. "Não existem 'criminosos da arte', eles são simplesmente criminosos", diz Ad Geerdink, diretor do Museu Westfries, "Eles não se importam com o que estão roubando.

Trataram muito mal as pinturas. Quando eu estava tentando me livrar dela e vi ele se aproximando, eu só reagi, em autodefesa, para que ele não me atacasse também”. Nós as recuperamos em condições muito, muito, muito ruins." Para eles, diz Geerdink, "as pinturas nada mais são do que mercadorias a serem comercializadas". Meras moedas de troca As artes furtadas foram negociadas várias vezes e acabaram na Ucrânia, nas mãos de senhores da guerra, oficiais de inteligência e altos funcionários do governo. Eu estava esperando pacientemente na fila e eu era o próximo para ser atendido. "O mundo da arte e o mundo do crime estão muito mais intimamente relacionados do que a maioria das pessoas imagina", diz o investigador independente de crimes de arte Arthur Brand, que foi fundamental para trazê-las de volta.

Legenda da foto, Detalhe de 'Nieuwstraat en Hoorn', 1784, de Izaak Ouwater, no estado deteriorado em que a obra foi devolvida ao museu Mas como encontrar o que desapareceu? "O submundo do crime é muito pequeno. E eles fofocam o dia todo. A palavra com “N” [nigger], ‘o cara “N” negro’, e aí a senhora estava fazendo gestos obscenos e observações, mas ela estava falando em português e eu não entendia tudo que ela dizia”, disse o americano. Então, eventualmente, você consegue uma pista. A arte furtada passa de mão em mão muito rapidamente. As peças são usadas como notas para o comércio de armas e drogas.

" Qual é o seu valor nesse mundo? "O padrão é 10% do valor no mercado livre. Ou seja, se você roubar uma pintura no valor de US$ 10 milhões, pode usá-la como uma nota de 1 milhão de dólares." Esse uso de pinturas como moeda do mercado paralelo coloca a própria arte em grande risco. Legenda da foto, 'Criminosos não sabem que devem manter as obras em condições ótimas', lamenta especialista "Esses caras não têm ideia de como tratar as pinturas; eles as armazenam em algum lugar úmido e depois de alguns anos algumas delas se desfazem. Então, você não pode esperar 20 anos porque o risco é cada vez maior.

" Tic-tac Em Amsterdã, anos se passaram sem que ninguém soubesse das duas pinturas furtadas em 2002. "Nós nunca paramos de procurá-las. Mantivemos a esperança, por isso sempre investigamos todas as informações sobre seu paradeiro", disse Nijkerk. Na ausência de novas informações, a investigação em Amsterdã perdeu força. Mas em 2016 tudo mudou, graças a uma investigação discreta, mas persistente, em uma das cidades mais bonitas da Itália, que também tem o seu lado sombrio.

O crime organizado atormenta a cidade de Nápoles há anos. A Camorra "é uma das maiores e mais antigas organizações criminosas da Itália, composta por uma série de facções muitas vezes violentamente concorrentes", disse Stefania Castaldi, uma das principais promotoras da região, que lidera a luta contra a organização. Em grande parte erradicada sob o líder fascista Benito Mussolini, a Camorra voltou ao poder durante a Segunda Guerra Mundial (1939-45), quando os militares dos EUA fizeram acordos secretos com chefes do crime para derrubar Mussolini. As atividades da Camorra incluem atualmente tráfico de drogas, despejo ilegal de lixo tóxico, lavagem de dinheiro, extorsão, prostituição, assassinato e comércio ocasional de arte roubada. E apenas alguns meses depois que os Van Gogh foram furtados, uma guerra brutal eclodiu em Nápoles entre diferentes facções da Camorra pelo controle do tráfico de drogas.

Crédito, AFP Legenda da foto, Bairro de Scampia, no subúrbio no norte de Nápoles, é conhecido como a fortaleza da Camorra No final, alguém acabou vitorioso... mas quem? Por meio de informantes, Castaldi apurou que Raffaele Imperiale, um napolitano que morava em Amsterdã, "era um dos maiores traficantes de drogas do mundo". Mas o que isso tem a ver com os Van Goghs roubados vendidos ao tal de Pinóquio em Amsterdã mais de 10 anos antes? A descoberta veio de uma fonte incomum: o próprio suspeito.

Imperiale revelou tudo aos promotores italianos em uma confissão rara, escrita em 29 de agosto de 2016. Legenda da foto, Única foto conhecida de Rafael Imperiale, que, apesar de condenado, escapou para Dubai, país que não tem tratado de extradição com a Itália "Io, subscrito Raffaele Imperiale..." ("Eu, abaixo assinado Raffaele Imperiale, nascido em Castellammare di Stabia, declaro o seguinte").

Ele então entra em grandes detalhes sobre como entrou no negócio de drogas em Amsterdã na década de 1990 e quanto dinheiro ganhou. "Migliaia di chili di cocaina..." ("Milhares de quilos de cocaína foram vendidos").

E o que ele fez com esse dinheiro? Bem, no que diz respeito a esta história, a parte interessante vem no final do longo documento: no Anexo Um, na lista de seus bens pessoais que Imperiale estava disposto a entregar ao Estado. "Due quadri di Vincent van Gogh". ("Duas pinturas de Vincent van Gogh"). "Di valore inestimabile" ("Inestimável, que comprei em 2002, com recursos da organização, por cinco milhões de euros"). Raffaele Imperiale era Pinóquio.

Arte por liberdade Mas por que ele disse que pagou 5 milhões de euros pelas pinturas quando os holandeses tinham certeza de que apenas 100 mil de euros haviam mudado de mãos? Afinal, em primeiro lugar, por que ele queria as pinturas? E por que ele confessou? Crédito, Getty Images As respostas estão no próprio sistema jurídico italiano, em uma cláusula destinada a incentivar testemunhas a se manifestarem contra o crime organizado. Se eles fornecerem informações até então desconhecidas, explicou Castaldi, eles podem obter uma pena reduzida. Para Imperiale, algo tão valioso, não apenas para a Itália, mas para o mundo, como um par de pinturas de Van Gogh, poderia ser a última moeda de troca no acerto de contas final: o número de anos ele passaria atrás das grades. Isso resolve uma das questões com as quais começamos; nos dá o motivo do crime. No entanto, ainda havia uma pergunta: onde estavam as pinturas? Embora o pai de Imperiale nunca tenha participado das atividades criminosas de seu filho, nem tenha sido investigado, ele foi procurado pelos investigadores em sua residência.

"E lá as encontramos, escondidas sob um piso falso na cozinha, envoltas em produtos de limpeza", relata o coronel Giovanni Salerno. Depois de quase 14 anos, as pinturas perdidas de Van Gogh reapareceram diante dos olhos do mundo no Museu Capodimonte, em Nápoles. Crédito, Getty Images Legenda da foto, Axel Ruger (centro), diretor do museu Van Gogh, posa ao lado das duas pinturas recuperadas. Nápoles, em 30 de setembro de 2016 "Elas simbolizam a história de um milagre", disse Alex Ruger, diretor do Museu Van Gogh. "E também é uma questão de orgulho local e nacional aqui na Itália.

Foi um golpe contra o crime organizado. Foi uma celebração em muitos níveis, com uma dimensão adicional, do bem contra o mal, e o bem venceu." Seis meses depois, as pinturas finalmente chegaram ao Museu Van Gogh, em Amsterdã. "Você pode imaginar como ficamos extremamente felizes e muito, muito emocionados por tê-las de volta em sua própria casa", exclamou Willem van Gogh. Legenda da foto, 'Jardim Paroquial de Nuenen na Primavera', furtado em março de 2020, se somou às 37 obras de arte de Van Gogh que foram furtadas desde 1937, sendo 3 delas 2 vezes, em 15 assaltos No fundo, era uma história sobre o sagrado e o profano.

As ligações entre o mundo do crime e o da grande arte não devem nos surpreender, porque os criminosos não são ignorantes: eles sabem o quanto valorizamos as obras dos grandes pintores. Eles entendem que, se as possuírem, quando chegar a hora do julgamento final, poderão usá-las para ganhar alguns anos de liberdade. A própria natureza da transação significa que, em muitos casos, receberemos as pinturas de volta. Mas não é um processo fácil, e um pequeno golpe de sorte é sempre necessário. Se a promotora Stefania Castaldi não tivesse investigado a Camorra tão profundamente, ela nunca teria alcançado Imperiale e os Van Gogh.

"Às vezes você vira uma esquina e encontra algo inesperado", diz Castaldi. "É por isso que você deve manter a fé e nunca desistir. Devemos amar e cuidar de nossa herança porque a beleza é algo que nos une a todos." *Este artigo é adaptado do .