'Nossa geração vai acabar com o racismo', diz neta de Martin Luther King Jr. ao subir no púlpito do avô 50 anos depois

Yolanda Renee King, de 13 anos, discursou de onde o avô deu seu último sermão dominical; a adolescente falou sobre pandemia, racismo e democracia.

20/01/2022 15:10:00

'Depois de uma pandemia que está roubando nossa infância, e uma insurreição que quase roubou nossa democracia, eu acredito que seremos a geração que vai acabar com o racismo estrutural', disse a jovem g1

Yolanda Renee King, de 13 anos, discursou de onde o avô deu seu último sermão dominical; a adolescente falou sobre pandemia, racismo e democracia.

A neta de Martin Luther King Jr. subiu ao púlpito do avô 53 anos depois do último discurso do ativista dos direitos dos negros nos Estados Unidos.Yolanda Renee King, de 13 anos, falou sobre racismo e democracia e lembrou o legado do avô, que foi assassinado por causa de sua luta.

"Depois de uma pandemia que está roubando nossa infância, e uma insurreição que quase roubou nossa democracia, eu acredito que seremos a geração que vai acabar com o racismo estrutural", disse a jovem.LEIA TAMBÉM:

Consulte Mais informação: g1 »

Os três fatores que explicam a aposta do mercado na MRV | Radar Econômico

VEJA Mercado em vídeo: papéis sobem quase 5% nesta quarta-feira, 25 Consulte Mais informação >>

RenanPeixoto_ O racismo ainda persiste porque existem pessoas rancorosas como você que fazem questão de 'jogar gasolina na fogueira' dia sim e outro também. Geração X, y e Z aqui, dizendo que essa geração não mudará nada. Isso vindo de 3 gerações que hoje são um monte de adultos que se dizem conservadores que traem a mulher com traveco, que não acreditam em vacina, e que clamam pelo direito de ser babaca alegando livre expressão.

Enquanto existirem raças, existirá racismo. Kkkkkkkkkkkkkkk essa geração fraca? Geração mais mimizenta impossível . Toda merda que acontece na vida culpam os outros. Geração baby shark nem ralou ainda e acha que é capaz de promover mudanças. Ok, bora lá… mete a cara. Só não vale chorar quando tudo der errado… Cheio de gente querendo ser Greta e vociferar discursos vazios. Muitos vieram antes, e eles se acham o gás da coca…

🤣😂 So se for no tick tock pq essa geração nao sabe nem atravessar a rua, nao aguenta uma critica que já se borram toda. Eu acho tão estranho ver crianças discursando, pra mim tem a mesma vibe de uma criança dançando funk, sensualizando. Ela na verdade não sabe o que tá fazendo, só tá replicando o comportamento a sua volta. Por mim criança só estudaria e brincaria.

Outra Greta manipulada! Inocente, tadinha

Mônica Bergamo: Aumenta rejeição à gestão de Ricardo Nunes, diz pesquisa da Rede Nossa SPAumenta rejeição à gestão de Ricardo Nunes, diz pesquisa da Rede Nossa SP Ainda bem que a rede é de vocês 🤣🤣🤣🤣

Coitada O que tem de jovenzinho nazi, liberal, ancap crescendo por aí Politicagem alienante midiática! Oportunismo! Conveniência! Infelizmente acho difícil o racismo acabar Ainda está longe do fim do racismo estrutural, com essa onda conservadora que o mundo viveu, retrocessos gigantescos no combate as desigualdades sociais e raciais. Aos poucos, retornando ao centro, mas o processo foi prejudicado. A luta continua, sempre.

Duvido, infelizmente nossa geração ainda possui muita influência do conservadorismo. Mas tenho fé que as próximas gerações irão eliminar essa praga e poderemos eliminar esses preconceitos estúpidos. 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣 essas crianças são uma piada! Já nasce militando e lacrando. Geração Z se acha tão importante que chega a ser espantoso. O choque de realidade vai ser feio nesse pessoal…

Mais uma sendo usada como ferramenta Que assim seja 🌻 ✊🏾 Apesar de ssr difícil, espero que sim King jr, espero que sim

Hospitais privados registram aumento das internações por Covid-19 nas últimas semanasApesar do crescimento, Anahp diz que o cenário não é nem de longe semelhante ao do ano passado; proporção de leitos Covid em relação ao total ainda é pequena

A geração que não sabe nem arrumar a cama acha que vai consertar o Mundo. Kkkkkkk achei que era a mini pastorinha Cala a boca rede globo.

Envelhecimento sem filtros: as lições da influenciadora Adri CoelhoAos 50 anos, ao encarar a menopausa, Adriana Coelho decidiu expandir as conversas que tinha com amigas sobre envelhecimento, saúde e bem-estar, para a internet

Autor de livros como 'Cisne Negro' e 'Antifrágil', Nassim Taleb chama bitcoin de “doença contagiosa”Escritor diz que a criptomoeda não está competindo com as moedas fiduciárias, e sim com os “milhares de outros produtos de otário que nascem todo ano” Prezados militantes, Estou lendo um blog de fofoca ou que mente sobre economia? Já gostei dele. Até vou procurar conhecer seus livros. XeuleBot

Corpo de Bombeiros aponta queda no número de resgates no mar na primeira quinzena de 2022 | Rio de Janeiro | O DiaForam 643 ocorrências em todo o Estado, uma queda de 38% comparado ao ano anterior; Corporação estima que número vai aumentar até março devido ao calor. ODia

Neta de Martin Luther King Jr. sobe ao púlpito do avô 53 anos depois A neta de Martin Luther King Jr. subiu ao púlpito do avô 53 anos depois do último discurso do ativista dos direitos dos negros nos Estados Unidos. Yolanda Renee King, de 13 anos, falou sobre racismo e democracia e lembrou o legado do avô, que foi assassinado por causa de sua luta. "Depois de uma pandemia que está roubando nossa infância, e uma insurreição que quase roubou nossa democracia, eu acredito que seremos a geração que vai acabar com o racismo estrutural", disse a jovem. LEIA TAMBÉM: Yolanda discursou na Catedral Nacional de Washington, na quinta-feira (18), no mesmo lugar que o avô proferiu seu último sermão dominical, antes de morrer . "Eu me sinto em casa hoje, porque sou a 3ª geração da minha família a falar aqui, e seguindo uma tradição familiar, não farei um sermão comum de igreja, estarei fazendo uma chamada para a ação", defendeu. Apesar da pouca idade, a neta de Martin Luther King Jr. mostrou o domínio das palavras herdado do avô e falou sobre a urgência de que sua geração "seja melhor que a anterior". Ela discursou para uma turma de crianças e adolescentes de um colégio local. "Não vamos dormir durante estes tempos revolucionários", disse Yolanda. "Devemos estar acordados, e prontos para seguir com a luta dos que vieram antes, devemos lutar por aqueles que ainda estão por vir." 5 vídeos