Existe idade certa para se ter sucesso na carreira e no amor? - BBC News Brasil

Existe idade certa para se ter sucesso na carreira e no amor? Esse 'cronograma da vida' faz cada vez menos sentido...

25/10/2021 19:01:00

Existe idade certa para se ter sucesso na carreira e no amor? Esse 'cronograma da vida' faz cada vez menos sentido...

Cada vez mais pessoas estão tendo sucesso em idades diferentes. Por que continuamos a dizer que existem pessoas 'atrasadas'?

Fim do Talvez também te interesseMuitos de nós achamos — conscientemente ou não — que nossos caminhos devem seguir um cronograma rígido de conquistas pessoais e profissionais. Podemos nos considerar fracassados se alguma dessas conquistas "atrasar", em parte devido à tendência social de reconhecimento do sucesso na juventude.

Documentos apontam novos indícios da participação da ex-mulher de Bolsonaro na lavagem de dinheiro de rachadinha no gabinete de Carlos Bolsonaro Supremo minou combate à corrupção no país, diz Sergio Moro em SP | Radar Pesquisa mostra Sergio Moro consolidado na terceira posição

Mas muitas pessoas atingem o auge da carreira, a prosperidade financeira ou o sucesso nos relacionamentos no seu próprio tempo. Na verdade, pesquisas indicam que é cada vez mais comum atingir os principais eventos da vida mais tarde que as gerações anteriores.

Como estamos vivendo por mais tempo, trocando de carreiras com mais frequência e buscando mais significado para o nosso trabalho, faz sentido que mais pessoas "se atrasem" na vida. E, com isso, estigmatizar o sucesso atingido com mais idade - incluindo a ideia de que isso é menos significativo e mais surpreendente que ter sucesso quando jovem - torna-se uma ideia cada vez mais limitada e desatualizada da relação entre a idade e o sucesso. headtopics.com

O cronograma do sucessoO próprio fato de rotularmos alguém como "atrasado" tem origem, em parte, na nossa expectativa que as pessoas atinjam certos objetivos na vida em idades específicas, muitas vezes quando jovens — e os que ultrapassam esses prazos teriam "ficado para trás".

Culturalmente, temos a tendência e normalizar cronogramas específicos — e muitas vezes consideramos aqueles que seguem esses cronogramas como mais bem-sucedidos — devido à obsessão generalizada pelo sucesso quando jovem.Os ideais modernos de sucesso são frequentemente acompanhados pela pressão da realização com a menor idade possível. O resultado é que podemos considerar as realizações com pouca idade como a norma geral ou, em casos excepcionais, inspiradoras, enquanto os sucessos obtidos com mais idade simplesmente atendem às expectativas mínimas — ou em visões mais extremas, são até vistos como "tardios".

Mas, mesmo com essa narrativa internalizada do "quanto mais cedo, melhor", na verdade, não estamos atingindo os objetivos culturalmente definidos para nós.Em 2017, um estudo da Universidade Stanford, nos Estados Unidos, demonstrou que, ao longo das gerações, o tempo ideal das pessoas para atingir conquistas na vida, em média, permaneceu constante: entrar em um emprego em tempo integral com 22 anos, começar a economizar para a aposentadoria com 25, casar-se com 27, comprar uma casa com 28 e ter filhos com 29 anos de idade.

Mas cada grupo etário sofreu uma queda sucessiva do percentual real de pessoas que cumprem essas marcas em comparação com a geração anterior. As pessoas com 25 a 34 anos de idade exibem a maior diferença entre o tempo ideal e o real. Os pesquisadores concluíram que buscar esses objetivos antiquados é "levar as gerações mais jovens ao fracasso". headtopics.com

O mercador da morte volta a sabotar o combate à covid-19 - ISTOÉ Independente Anvisa diz que recebeu da Pfizer dados exigidos para avaliar se libera vacina para crianças de 5 a 11 anos Em nova pesquisa, Lula vence todos e Bolsonaro não ganha de ninguém no 2º turno

Embora cada vez mais pessoas atinjam o sucesso com mais idade, as discussões sobre aqueles que "chegam tarde" continua. Ainda nos surpreendemos com histórias de sucesso de pessoas com mais idade e as enquadramos como fora do normal, apesar de elas existirem, tanto agora quanto em toda a história moderna.

"No sistema atual, se você não for identificado como uma pessoa que atingiu alguma coisa com pouca idade, você é considerado incapaz", explica Todd Rose, autor deO azarão: como atingir o sucesso pela busca da realização

(em tradução livre do inglês), que estuda o comportamento cultural frente ao sucesso e à individualidade."Ficamos surpresos quando alguém que não é jovem presta uma contribuição importante — nós não sabemos como compreender isso e consideramos uma curiosidade e não uma tendência oculta", afirma Rose.

Crédito,Getty ImagesLegenda da foto,Cada vez mais pessoas estão encontrando o sucesso com mais idade – por que insistir em dizer que elas 'chegaram tarde'O que os "atrasados" têm a ganhar?A ideia de "atrasado" não está apenas desatualizada. Ela pode também ser prejudicial para quem atinge o sucesso com mais idade do que o "esperado" para as conquistas pessoais. Essas pessoas podem enfrentar sentimentos de fracasso, comparação negativa de si mesmas com os demais e até a sensação de que foram esquecidas ou deixadas para trás. headtopics.com

"Todos nós internalizamos o mito do sucesso quando jovem a tal ponto que muitas pessoas com mais idade também o internalizaram, o que é deprimente", afirma Rose. "Precisamos deixar para trás a ideia de que o rápido é inteligente, em oposição ao lento, e a noção de que 'se sou mais velho, é tarde demais para mim'. Não podemos continuar permitindo que os 'atrasados' passem dificuldades, esperando que não sejam arruinados pelo sistema."

Em última análise, a retirada da pressão pelo sucesso em um dado prazo é favorável não apenas para a saúde mental, mas pode também permitir que as pessoas que atualmente rotulamos como "atrasadas" apreciem o sucesso característico de quem atingiu a realização mais tarde.

Prouni para alunos de escolas particulares: ampliação de desigualdades ou inclusão de mais jovens na universidade? A quarentena de cinco dias no país em que “liberdade” vale mais que a vida Isaquias Queiroz e Rebeca Andrade são eleitos os melhores atletas do ano - Esportes - Estadão

Muitas dessas qualidades e habilidades são o resultado direto de passar mais tempo se autodescobrindo, aprendendo e mesmo fracassando."Os 'atrasados' podem enfrentar mais desafios no seu caminho para o sucesso, que os levam a desenvolver mais resiliência", afirma Chia-Jung Tsay, professora do University College de Londres, no Reino Unido, que estuda a psicologia e a percepção de avanço e desempenho. "Essas pessoas podem estar mais preparadas para adaptar-se a circunstâncias difíceis, incertezas e mudanças", segundo ela.

Além da maior flexibilidade, um caminho mais demorado para o sucesso também traz oportunidades para descobrir e cultivar valores significativos e paixões que sejam pessoalmente representativas, e não impostas pela sociedade."O que permite o sucesso dos 'atrasados' é a sua experiência acumulada, que permite compreender que seguir a opinião de outra pessoa sobre uma vida bem sucedida nunca irá levá-los aonde eles desejam", afirma Rose. "Minha pesquisa demonstra que pessoas com 40, 50 e 60 anos de idade que não são realizadas e conseguem uma virada na vida ou na carreira muitas vezes acabam proporcionando contribuições incríveis."

Doree Shafrir passou por uma dessas mudanças quando se demitiu do trabalho dos seus sonhos no jornalismo tradicional para lançar um podcast com pouco mais de 40 anos de idade. Apesar de se sentir fracassada em alguns momentos — como quando ela saiu de um curso de PhD, mudou-se de Nova York e passou por tratamentos de fertilidade —, olhando em retrospectiva, ela viu a importância da sua mudança de caminho.

Apesar dos medos e dúvidas, ela compreendeu que havia "encontrado algo melhor — algo que eu tinha certeza que causava muito impacto na vida de outras pessoas e na minha própria", segundo ela.Como mudar a narrativaClaramente, precisamos remodelar a forma como analisamos o sucesso com relação à idade — simplesmente não podemos manter uma orientação que leve a menosprezar o potencial inexplorado de toda uma faixa da população.

"Como sociedade, precisamos mudar nossa mentalidade que considera os 'atrasados' uma anomalia", afirma Rose. "Não existe absolutamente nenhuma relação entre a idade ou a velocidade em que você atinge um objetivo e a contribuição final que você pode prestar."

Embora Shafrir tenha aprendido essa lição no seu próprio tempo, ela espera que as gerações futuras não passem pelas pressões para o sucesso com relação à idade que ela enfrentou - especialmente por ser mulher. "Precisamos permanecer vigilantes e continuar a desafiar o status quo que, no final das contas, não atende a muitos de nós", acrescenta.

A pandemia pode oferecer essa abertura para iniciar a correção de curso. Para Rose, "a ruptura cria uma oportunidade para alterar intencionalmente o zeitgeist [o espírito da época] e considerar os 'atrasados' de uma nova forma."

Consulte Mais informação: BBC News Brasil »

Lula e PT em festa com o pedido para arquivar o caso do triplex do Guarujá | Clarissa Oliveira

No Giro VEJA de hoje, a repercussão no partido sobre a decisão do MPF de pedir o arquivamento do caso mais emblemático da Lava Jato contra Lula

DE PREFERENCIA 1 DIA ANTES DA MORTE. MAS SE NÃO DER TEMPO TENTA NA ENCARNAÇÃO SEGUINTE Existe, espero ter ajudado. Sucesso é ser feliz e se sentir realizado. Cultura judaico cristâ... Uma questão estúpida para pessoas estúpidas 😴😴😴😴

O que é estresse oxidativo e por que ele afeta o envelhecimento - BBC News BrasilA vida animal existe porque há oxigênio na atmosfera. A oxidação produz efeitos indesejáveis ​​e, entre eles, encontramos o chamado 'estresse oxidativo'. kkkkkkkkkk

As estrelas parecidas com o Sol que devoram os planetas que as orbitam - BBC News BrasilAo estudar a composição química das estrelas binárias, astrônomos descobriram que muitos sistemas planetários são muito menos pacíficos do que o nosso. - Na astronomia toda ⭐️Estrela devora planetas🌎, como toda Galáxia vai devorar tudo dentro dela.👍 A ETERNIDADE NÃO EXISTE NO UNIVERSO!🙏👍 CosmonautaLocal Os planetas é que se jogam

Quem foi Agripina, a mulher mais poderosa do Império Romano - BBC News BrasilAntes de ser assassinada a mando do próprio filho, ela teve um papel central no reinado de três imperadores. ArquivoBBC o Agripino a gente já sabe quem é kkk PENSEI QUI ERA O PABLLO VITAR FOI

‘Caçadores de vírus’: os cientistas que buscam a origem da próxima pandemia - BBC News BrasilVirologistas de várias partes do mundo vasculham a natureza atrás de agentes infecciosos desconhecidos, que podem afetar a humanidade no futuro. Entenda a importância desse trabalho e como ele nos permitirá estar mais preparados para a próxima crise sanitária. A origem é o laboratório chinês em Wuhan, até um débil mental sabe disso. Aí os caras têm todo esse trabalho e chega um bolsonarista pra falar merda sobre vacina. Aí quebra

Covid-19: o grande abandono de cães comprados na pandemia - BBC News BrasilUm dia depois de receber a cachorrinha Maggie a equipe de abrigo no Reino Unido encontrou um anúncio na internet em que os donos tinham tentado vendê-la por 500 libras (quase R$ 3,9 mil). 🤬 Aqui pelo menos os de raça teria gnt se estapeando pra ficar. Dps que ficassem doentes fariam vaquinha pra custear o tratamento. Os vira-latas só continuam sendo descartados. Que gente nojenta!!!

Por que ser mediano em vez de excelente também é útil no trabalho - BBC News BrasilNa nossa cultura concentrada na carreira, há uma narrativa conhecida sobre o 'superstar' do escritório. Mas ser apenas competente - ou 'mediano' - não é algo ruim naxnara Só entrego aquilo que eu sou pago pra fazer! Apesar de ser mediana essa notícia parece ser bastante útil.