Dólar

Dólar

Dólar vai a R$ 4,12 e tem maior valor desde setembro de 2018

Dólar vai a R$ 4,12 e tem maior valor desde setembro de 2018

24.8.2019

Dólar vai a R$ 4,12 e tem maior valor desde setembro de 2018

Um conjunto de notícias negativas, externas e internas, levou o dólar a fechar no maior nível deste ano. O acirramento da ten

são comercial entre a China e os Estados Unidos, com os dois países prometendo medidas protecionistas adicionais, manteve a moeda americana em alta ante a maioria dos emergentes. O real foi novamente uma das divisas com pior desempenho. saiba mais Também não agradou aos investidores o atraso do cronograma da Previdência no Senado, além das mesas também estarem atentas às repercussões internacionais das queimadas na Amazônia e das denúncias envolvendo o banco BTG na Operação Lava Jato e potenciais respingos em outras instituições financeiras. O dólar fechou em alta de 1,14% no mercado à vista, a R$ 4,1246, o maior valor desde ante da eleição presidencial, 19 de setembro, quando fechou em R$ 4,1308 com pesquisas eleitorais sinalizando a ida do candidato petista Fernando Haddad para o segundo turno. O dólar acumulou alta de 3% nos últimos cinco dias, marcando a sexta semana consecutiva de valorização. Em uma cesta de 35 moedas, o real teve o segundo pior desempenho, perdendo apenas para a lira turca. No mês, já acumula ganho de 8%. Na máxima, chegou a R$ 4,13, também voltando a níveis de antes das eleições presidenciais. "Nos últimos dias, ventos contrários vindos do exterior não têm dado trégua aos ativos brasileiros", observaram na tarde desta sexta-feira os estrategistas do grupo financeiro holandês Rabobank. No caso do câmbio, além do aumento da aversão ao risco com o temor de piora da economia mundial, fatores técnicos também estão pesando, incluindo a recomposição de posições defensivas no mercado futuro, aumento da busca entre emergentes por proteção (hedge) no mercado brasileiro e o efeito contágio da Argentina, com investidores se desfazendo do risco Brasil em busca de caixa para fazer face a prejuízos no país vizinho. Por esse motivo, o Rabobank vê que, após a poeira se assentar no país vizinho, o câmbio aqui tende a se acalmar um pouco. Nesse cenário, eles mantiveram a previsão de dólar em R$ 3,70/R$ 3,80 no final do ano. "Hoje foi uma série de notícias ruins. O atraso na Previdência foi mal visto, mas o que mais afetou foi a ameaça da China de retaliar e de Trump prometer o mesmo em seguida", disse o responsável pela área de câmbio da Terra Investimentos, Vanei Nagem. A China anunciou tarifas retaliatórias sobre mais US$ 75 bilhões em produtos americanos. Já o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou anunciar medidas de retaliação ainda nesta sexta-feira e voltou a cobrar postura mais ativa do Federal Reserve (Fed, o banco central americano). Powell falou em discurso mais cedo que a instituição está preparada para fornecer, se necessário, mais estímulos monetários. Logo após o discurso, o dólar à vista bateu mínimas, a R$ 4,05. Veja também: Previsão Brasil - Condições para chuva forte no ES Consulte Mais informação: Terra

Dólar fecha R$ 4,12, maior patamar em quase 1 ano, com exterior e Previdência Dólar fecha R$ 4,12, maior patamar em quase 1 ano, com aumento da tensão comercial entre EUA e China G1

Com guerra comercial e crise da Amazônia, dólar atinge maior valor do anoMoeda terminou o dia vendida a R$ 4,12, maior valor desde setembro do ano passado; bolsa recuou 2,34% nesta sexta-feira

Carnaval é feriado ou não? Posso emendar? Tire dúvidas

Modelo plus size fala sobre bullying por estar no carnaval: 'Nós podemos estar no lugar que queremos'

Hamas consegue hackear dezenas de soldados israelenses com mensagens de mulheres falsas

Ataque contra igreja evangélica deixa ao menos 24 mortos em Burkina Faso

Na França, ministra se candidata à prefeitura de Paris após vídeo de teor sexual derrubar aliado de Macron

'BBB20': Primeiro filho de Pyong Lee nasce enquanto participante está na casa

Escrever Comentário

Thank you for your comment.
Please try again later.

Últimas Notícias

Notícia

23 agosto 2019, sexta-feira Notícia

Notícias anteriores

'Estamos prontos para ajudar', diz Trump a Bolsonaro sobre Amazônia - Sustentabilidade - Estadão

Próxima notícia

Macron diz que 'ecocídio' está ocorrendo na Amazônia
Escola estadual de Americana obriga aluno sem uniforme a usar camiseta escrito 'empréstimo', diz mãe; foto viralizou Nikita Pearl Waligwa, que atuou em 'Rainha de Katwe', morre aos 15 anos Pabllo Vittar, Faustão e o dilema do pronome adequado | Tela Plana 'Se você fez escola cívico-militar, você é de direita', diz ministro da educação - Educação - Estadão 'Passei a noite olhando para ele', diz mãe após bebê engasgado ser salvo com ligação aos bombeiros Tribunal alemão suspende derrubada de floresta para fábrica da Tesla
Carnaval é feriado ou não? Posso emendar? Tire dúvidas Modelo plus size fala sobre bullying por estar no carnaval: 'Nós podemos estar no lugar que queremos' Hamas consegue hackear dezenas de soldados israelenses com mensagens de mulheres falsas Ataque contra igreja evangélica deixa ao menos 24 mortos em Burkina Faso Na França, ministra se candidata à prefeitura de Paris após vídeo de teor sexual derrubar aliado de Macron 'BBB20': Primeiro filho de Pyong Lee nasce enquanto participante está na casa