Coronavírus: testes com cloroquina causam corrida a hospitais e dividem médicos na França

Testes com cloroquina causam corrida a hospitais e dividem médicos na França

26.3.2020

Testes com cloroquina causam corrida a hospitais e dividem médicos na França

Após concluir em estudo relâmpago que hidroxicloroquina reduziu carga viral de pacientes com covid-19, hospital em Marselha resolveu usá-lo em tratamentos, dividindo autoridades e especialistas.

No domingo, uma equipe comandada pelo professor Didier Raoult, diretor do Instituto Hospital Universitário Méditerranée Infection de Marselha, anunciou o uso da hidroxicloroquina — utilizada no tratamento de artrite reumatoide e da lúpus — em todos os pacientes infectados pelo novo coronavírus.

"Nós pensamos que não é moral que essa associação (de remédios) não seja incluída sistematicamente nos testes terapêuticos referentes ao tratamento da covid-19 na França", afirmam os médicos do hospital de Marselha em um comunicado.Em Nice, o Centro Hospitalar Universitário também já está realizando o tratamento de pacientes com base no estudo publicado por Raoult.

Diante das divisões provocadas na França em relação à eventual eficácia do medicamento e aos possíveis efeitos colaterais, como arritmia cardíaca, o Alto Conselho Científico da França recomendou, nesta semana, utilizar a cloroquina e a hidroxicloroquina no tratamento da covid-19 apenas em casos severos de pacientes hospitalizados, após decisão de um junta médica e sob rigoroso monitoramento — no Brasil, a mesma medida foi anunciada na quarta-feira pelo Ministério da Saúde.

Enquanto alguns desejam acelerar o processo e administrar o medicamento de forma ampla, cientistas e autoridades sanitárias pedem cautela, ressaltando que os estudos do professor Raoult são preliminares e que até o momento não há comprovação científica da eficácia da hidroxicloroquina.

"É absolutamente indispensável que o teste desse medicamento seja realizado com rigor científico para obter uma resposta sobre sua eficácia e eventuais efeitos colaterais. Precisamos ter algo sério. Isso não é como Doliprane (paracetamol), há riscos cardíacos. Não é prudente propor isso a um grande número de pacientes nesse momento, já que não temos resultados confiáveis", afirmou Barré-Sinoussi em entrevista ao jornal Le Monde.

O professor Raoult é um renomado especialista em doenças infecciosas tropicais da faculdade de medicina de Marselha. Até esta terça-feira, ele integrava o comitê científico que assessora o governo francês sobre a covid-19, mas o deixou devido a divergências com seus membros. Ele afirma, no entanto, manter contato direto com o presidente Emmanuel Macron e o ministro da Saúde, Olivier Véran.

A Organização Mundial da Saúde pediu prudência e condenou, na segunda-feira, a administração de medicamentos em pacientes infectados pelo novo coronavírus antes que a comunidade cientifica esteja de acordo sobre sua eficácia, alertando sobre"as falsas esperanças" que eles poderiam suscitar.

As discussões sobre a cloroquina e a hidroxicloroquina têm levado à forte procura por esses medicamentos em vários países, levando a problemas de abastecimento. O Marrocos chegou a confiscar os dois medicamentos em estoque na filial do laboratório francês Sanofi no país.



Consulte Mais informação: BBC News Brasil

França registra 1.331 mortos por coronavírus, 231 a mais em 24 horas - ISTOÉ IndependenteO coronavírus causou a morte de 1.331 pessoas em hospitais na França desde o início da epidemia, um saldo multiplicado por cinco em uma semana, informou o diretor geral de Saúde, Jérôme Salomon, nesta quarta-feira. Além disso, 2.827 pacientes estão sendo reanimadas nesta quarta-feira. Os números representam um aumento de 231 mortes e 311 novos …

França é o quinto país a registrar mais de mil mortos pelo coronavírus - Internacional - EstadãoDesde o início da epidemia, foram registrados 1.100 mortos (240 nas últimas 24 horas) e 22.300 casos de Covid-19 Inter Em breve será o Brasil 🐮🇧🇷 BolsonaroTemRazao BrasilAcimaDeTudo OBrasilNaoPodeParar ForaBolsonaro BolsonaroGenocida Inter Hoje, conforme a vontade do líder da nossa nação, nossas crianças voltam às aulas. RenunciaBolsonaro Inter E quase fui ludibriado que era uma griprinha

França transforma trem-bala em ambulância para transportar doentes do coronavírusTrem foi usado pela primeira vez nesta quinta (26) para levar pacientes de regiões com hospitais saturados a áreas com mais disponibilidade de leitos Brasil transforma metrôs em uma fonte rápida de contágio! Vírus acima de tudo. Dinheiro acima de todos.

França retira tropas do Iraque por causa do novo coronavírusFrança tem cerca de 200 militares destacados no Iraque, onde a Covid-19 matou 20 pessoas e infectou 233. País faz fronteira com Irã, um dos países mais afetados pela pandemia. Vão começar a dar margem para o ISIS se organizar novamente. entao pelo jeito o iraque vai virar igual aquele filme mad max mais um pouco mais violento

Para se prevenir do Covid-19, Luan Santana tira a barba: 'Aqui o corona não tem vez'Luan Santana resolveu tomar uma medida que pode evitá-lo ser contaminado com o novo coronavírus. O cantor compartilhou em seu Instagram.

Notícias do dia: Bolsonaro x Doria, cloroquina contra coronavírus e estudo sobre quarentena - Brasil - EstadãoAvanço da doença no mundo, prejuízo a empresas e desemprego, proposta de cortar salário de servidores, Espanha com mais mortes que a China e a contaminação do príncipe Charles também foram assuntos nesta quarta-feira só sei que: - O que vai ter de roubalheira com essas liberações de dinheiro público ai, será tipo, PTzão 2.0 Tem governadores, prefeitos que tão doidinhos pra começar a botar a mão na 'massa' do erário



Bolsonaro ameaça, mas desiste de demitir Mandetta hoje

Boris Johnson é transferido para UTI para tratamento de Covid-19

Sem receber visitas, bebê nasce 'brava' e família brinca: 'Não queria nascer em época de quarentena'

Mandetta diz que continua e que governo 'se reposiciona' para enfrentar coronavírus

Acaba o confinamento em Wuhan, primeiro epicentro da Covid-19

Bolsonaro ouve mais as redes sociais que o Congresso, diz Maia - Política - Estadão

Procuradoria processa governo Bolsonaro por ‘discursos contraditórios’ sobre coronavírus

Escrever Comentário

Thank you for your comment.
Please try again later.

Últimas Notícias

Notícia

26 março 2020, quinta-feira Notícia

Notícias anteriores

Como o Japão tem conseguido conter avanço do coronavírus sem quarentena em massa

Próxima notícia

Naomi Munakata, regente do Municipal, morre aos 64 anos de Covid-19