Wall Street espera por boas notícias da Fed

Wall Street espera por boas notícias da Fed

27/01/2022 04:45:00

Wall Street espera por boas notícias da Fed

O Nasdaq está claramente mais fraco do que os seus parceiros. E Janeiro é o mês que costuma ser um barómetro do que se irá passar no resto do ano.

Ou seja, esperam que não haja surpresas no sentido de uma mentalidade ainda maishawkishdo que aquela que tem sido veiculada por vários dos seus membros, e que colocou o sentimento geral à espera de uma normalização agressiva da política monetária.

Com o registo dos principais índices no vermelho desde o início do ano, o cenário para 2022 está assim bastante cinzento quando nos aproximamos do final de Janeiro, um mês que costuma ser um barómetro do que se irá passar no resto do ano.

Consulte Mais informação: Jornal Económico »

Fed aponta aumento dos juros e assusta Wall StreetA Reserva Federal norte-americana sinalizou que vai subir os juros em março para combater a aceleração da taxa de inflação. Dow Jones e S&P 500 fecham em terreno negativo.

Wall Street abre no ‘verde’ em antecipação ao anúncio da FedNo início da sessão, o S&P 500 sobe 1,76%, para 4.433,28 pontos. O industrial Dow Jones valoriza 1,36%, para 34.763,75 pontos. Já o tecnológico Nasdaq aumenta 2,25%, para 13.844,4 pontos.

Wall Street vai entrar em bear market?De acordo com o estudo do Bespoke Investment Group, a recuperação de última hora de Wall Street a que os investidores assistiram no fecho da última sessão não é um bom sinal para o futuro do mercado.

Volatilidade continua, mas Wall Street fecha em quedaO dia terminou em terreno negativo para os principais índices de Wall Street, na véspera do final da reunião da Fed.

Wall Street em alta à espera da Fed. Microsoft sobe 4%Serão conhecidas esta tarde as conclusões do banco central norte-americano após uma reunião de dois dias. Investidores aguardam decisão sobre taxas de juro.

Polícia investiga festas em Downing Street durante o confinamentoEnquanto o Reino Unido estava em confinamento foram realizadas várias festas em Downing Street, nas quais Boris Johnson esteve também presente. Fica em casa 🏡 é para os cordeiros …

Depois de duas voltas na montanha russa de Wall Street, com variações durante os dois últimos dias bastante significativas, os investidores estão esta quarta-feira um pouco mais optimistas quanto ao que será decidido na reunião do banco central norte-americano que termina hoje. Ou seja, esperam que não haja surpresas no sentido de uma mentalidade ainda mais hawkish do que aquela que tem sido veiculada por vários dos seus membros, e que colocou o sentimento geral à espera de uma normalização agressiva da política monetária. Com o registo dos principais índices no vermelho desde o início do ano, o cenário para 2022 está assim bastante cinzento quando nos aproximamos do final de Janeiro, um mês que costuma ser um barómetro do que se irá passar no resto do ano. Averbando perdas de -13,5%, o Nasdaq está claramente mais fraco do que os seus parceiros, uma vez que o S&P500 desliza -8,6% e o Dow Jones apenas -5,6%, evidenciando o custo que a subida dos juros está a ter nos activos de maior crescimento, mas com prazos superiores de rentabilização. Hoje, por volta das duas da tarde, hora de Nova Iorque, o mercado irá ter maior clarividência sobre as próximas ações da Reserva Federal (Fed), que se esperam incluam o fim da compra de activos em Março, bem como a subida dos juros para uma data muito similar ou até imediatamente após o cumprimento desse objectivo, sendo para já uma incógnita importante de aferir quando irá o banco central começar a reduzir o seu balanço, algo que os investidores também já aguardam para este ano. Deste lado do Atlântico e depois da presidente do BCE, Christine Lagarde, ter recusado uma subida dos juros para este ano, as expectativas do mercado já incorporaram essa possibilidade, o que a ser validado em próximas reuniões do BCE poderá vir a condicionar positivamente o EUR/USD nos próximos meses. O gráfico de hoje é do Nasdaq, o time-frame é de 1 hora.   O índice tecnológico está num canal ascendente (azul) onde a linha superior poderá oferecer resistência no curto prazo.