'Uma pausa nas prisões constantes'. Três membros das Pussy Riot anunciam que vão deixar a Rússia

“Uma pausa nas prisões constantes“. Três membros das Pussy Riot anunciam que vão deixar a Rússia

05/08/2021 23:15:00

“Uma pausa nas prisões constantes“. Três membros das Pussy Riot anunciam que vão deixar a Rússia

Outras ativistas do grupo acusadas por desobediência a regras sanitárias, entre outras coisas, contraíram covid-19 na prisão

JornalistaTrês membros do coletivo russo Pussy Riot anunciaram que vão deixar a Rússia durante algum tempo. Alexander Sofeyev, Anna Kuzminykh and Veronika Nikulshina indicaram que o objetivo terem não é passarem a viver no exílio, mas"fazer uma pausa das prisões constantes durante um segundo".

Portugal vence Espanha e apura-se para as meias-finais do Mundial Movimento 'Benfica Bem Maior' recomenda o voto em Rui Costa As nossas crianças vão viver três vezes mais desastres climáticos do que os seus avós

Com a Rússia a atravessar uma crise económica e sanitária que ameaça a legitimidade do presidente Vladimir Putin,que se encontra no poder há mais de vinte anos e não dá nenhuma indicação de que tencione deixá-lo num futuro próximo, o Kremlin tem vindo a intensifica a repressão de quaisquer movimentos de oposição. O advogado Alexey Navalny, que se especializou em denunciar a corrupção maciça de Putin e dos seus aliados, encontra-se a cumprir uma pena de cadeia, depois de ter sido envenenado com novichok o ano passado, e vários membros da Pussy Riot, um grupo de protesto feminista, têm sido condenados a penas de cadena, geralmente curtas, por ofensas como desobediência à polícia ou incumprimento de regras"epidemiológicas ou sanitárias" durante protestos.

Entretanto, duas membros do grupo acusadas de não respeitar essas regras parecem ter contraído covid-19 na cadeia. Uma delas, Lucy Shteyn, escreveu há dias no Instagram:"Finalmente, há pelo menos alguém que ficou de facto infetado neste caso, mas por azar não é uma vítima de crime e sim um réu". headtopics.com

Acusando as autoridades de porem as detidas juntas numa sala comum sem tomar precauções, notou a ironia de ter ficado infetada durante o próprio processo em que é acusada e contribuir para espalhar a doença."Parece que o vírus está a fazer o seu percurso pelo centro de detenção especial. Várias pessoas já caíram doentes lá ou após serem libertadas", diz.

Consulte Mais informação: Expresso »

Criança de três anos cai de 2.º andar em Rio TintoUma criança com três anos e meio ficou ferida com gravidade, esta quarta-feira, após ter caído de um 2.º andar, em Rio Tinto, na Estrada da Circunvalção.

Criança de três anos cai de primeiro andar em Rio Tinto

Três homens armados em fuga após assalto a posto de combustível em Viana do CasteloPortugal - Três homens armados em fuga após assalto a posto de combustível em Viana do Castelo

Os três centrais de JesusOctávio Ribeiro - Os três centrais de Jesus

Três anos depois da aprovação do canábis medicinal número de plantações mais do que duplicouEm Portugal, ainda só é comercializada a flor seca de canábis. Em análise, pelo Infarmed, está o óleo de canábis, adequado para doentes oncológicos ou epiléticos

Talibã ganham terreno em três províncias do AfeganistãoGrupo radical islâmico tenta há semanas controlar estas três cidades.