Fraude, Telefonema, Burla, Dinheiro, Telecomunicações, Dinheiro

Fraude, Telefonema

Uma chamada da Tunísia? Não devolva, é fraude

Uma chamada da Tunísia? Não devolva, é fraude

09/04/2020 09:11:00

Uma chamada da Tunísia? Não devolva, é fraude

Nas últimas semanas, clientes das operadoras nacionais têm recebido um 'anormal' volume de chamadas internacionais. Operadoras suspeitam de fraude e já estão a alertar clientes.

Se recebeu uma chamada internacional de um número que não conhece, não devolva. Pode ser uma burla. O esquema é simples: dão um toque para um telefone à espera de que ligue de volta; se o fizer, ser-lhe-á cobrado um valor que, dependendo do destino, poderá oscilar entre 60 e 77 cêntimos por minuto. Nas últimas semanas, a Tunísia (com o indicativo +216) é o país de origem do esquema que tem visado centenas ou milhares de clientes de todas as operadoras, mas não só. Argélia, Marrocos, Congo e Tanzânia também estão na origem deste esquema fraudulento que prejudica consumidores e operadoras de telecomunicações. As empresas já estão a alertar os clientes: não devolva a chamada.

Maria Velho da Costa: a palavra literária em estado de apoteose Em domingo de sol, mais de 180 mil pessoas foram às praias da Caparica Bolsonaro volta a juntar apoiantes em Brasília sem distanciamento social

"Nas últimas semanas, a Meo registou um maior volume de chamadas com origem internacional provenientes da Tunísia, Argélia, Marrocos, Congo e Tanzânia, possivelmente fraudulentas", confirma fonte oficial da Altice. Para minimizar o possível risco para o cliente, a operadora"está a disseminar mensagens de alerta em todas as suas plataformas e canais de comunicação, incluindo

call centers, onde os clientes são aconselhados a não atender ou devolver chamadas para números internacionais que desconhecem, de forma a evitar custos acrescidos".A Vodafone tem vindo a detetar um"número anormal de chamadas vindas da Tunísia" entregues na sua rede."Esta situação, à qual a Vodafone é completamente alheia, pode ser lesiva não só para os clientes como também para os operadores, razão pela qual alertamos os nossos clientes para os cuidados a ter relativamente a estas chamadas", refere fonte oficial da empresa. Para alertar os clientes para este potencial esquema, a operadora avisa que sempre que ligam de volta"ouvem uma mensagem a informar que a chamada para o destino tem custos adicionais".



Consulte Mais informação: Diário de Notícias

Nos vossos tel pessoais evitem atender se não conhecem quem chama ou aguardem que eles digam algo. Responda por mgs para enviar mgs. Além das sacanice de varia ordem existe algo mais menos conhecido....

Pingo Doce pede desconto nas rendas e estende horário mais uma horaA partir de quinta-feira os supermercados Pingo Doce vão ter um horário mais alargado e um reforço do pessoal.

Kroos: «Uma redução de salário é como uma doação em vão»Médio do Real Madrid defende que os jogadores deviam receber por completo e doarem o que entenderem

Se uma penhora não for suspensa, a falha deve ser exposta ao fiscoContribuintes alvo de penhoras indevidas por dívidas fiscais devem contactar a autoridade tributária. Processos estão suspensos até Junho.

Isto não é uma guerraÉ por pressentimos a grandeza fundadora deste momento que devemos ser cuidadosos com as verdades que fundamos quando o nomeamos. Ainda mais quando nos domina o medo, adubo poderoso de todas as tragédias. Isto não é uma “guerra”. Muitos estiveram dispostos a morrer contra o ódio hitleriano. Aqui estamos apenas dispostos a viver, mesmo que isso implique abdicarmos de alguns valores.

″Há uma chacina empresarial″ na restauração, acusam empresários de BragaDizem que há 'uma chacina empresarial no setor'. Um grupo de 150 empresários da restauração, reunidos na plataforma URBAC 19- União de Restaurantes de Braga de apoio ao Covid-19, solicitou esta terça-feira uma audiência ao Presidente da República, ao primeiro-ministro, aos ministros, da Economia e das Finanças, à Direção Regional do Norte da Segurança Social e à Direcção Regional Norte do IEFP. empresários de cuspo vao todos rio a baixo so ficam os mais fortes os que sabem gerir dinheiro e negocio

Três utentes e uma funcionária infetados em lar da Misericórdia de MelgaçoSociedade - Três utentes e uma funcionária infetados em lar da Misericórdia de Melgaço