Um quinto das escolas de Cabo Delgado não vão abrir devido ao terrorismo - Renascença

25/01/2022 13:15:00

Um quinto das escolas de Cabo Delgado não vão abrir devido ao terrorismo

Um quinto das escolas de Cabo Delgado não vão abrir devido ao terrorismo

Destruição de infraestruturas e ausência de segurança continuam a afetar a educação na região.

Foto: Helpo A violência armada vai impedir a abertura de um quinto das escolas de Cabo Delgado, norte de Moçambique, no novo ano letivo, a partir de segunda-feira, anunciou a direção provincial de Educação.foto: DR Portugal subiu um lugar no Índice de Perceção da Corrupção de 2021, publicado pela Transparency International, e ocupa agora a 32.Ver mais Pegula foi a segunda norte-americana que Barty eliminou, depois de ter batido Amanda Anisimova nos oitavos de final.@maisfutebol O Ajax, adversário do Benfica nos oitavos de final da Liga dos Campeões, foi a Eindhoven bater o rival PSV (1-2), em encontro referente à 20.

"Temos algumas escolas nas zonas afetadas pelo terrorismo que não vamos conseguir abrir: são no total 183 escolas", disse Manuel Bacar, porta-voz da área, num balanço feito na segunda-feira, em Pemba.Devido à fuga da população para lugares seguros, aquele responsável disse que não era possível saber quantos alunos podem ser afetados.Ainda assim, a presidente da Transparência Internacional Portugal, Susana Coroado, diz que não foi suficiente porque o poder político e o regulador da banca ficaram fora da estratégia.As escolas públicas em causa lecionam do 1.Keys chega, pela segunda vez na carreira, a uma meia-final em Melbourne, depois de ter batido, nos"quartos", a checa, número quatro do mundo, Barbora Krejcikova.º ao 12.O facto de ter deixado de fora os órgãos de soberania, os partidos políticos, o Banco de Portugal, etc.º ano de escolaridade e são ao todo 985 naquela província nortenha.O experiente Mario Gotze ainda fez o empate para o PSV Eindhoven na etapa complementar (53m), mas o marroquino Noussair Mazraoui decidiu o encontro com um pontapé fantástico ao minuto 74.

Manuel Bacar garantiu que os alunos que saírem das zonas de conflito vão ser reintegrados em estabelecimentos de ensino de zonas seguras, que têm apresentado sinais de sobrelotação.A presidente da Transparência Portugal mostra-se “surpreendida” e “sobretudo desiludida” pelo facto de em plena campanha para as legislativas os partidos políticos não apresentarem as suas estratégias de combate à corrupção.A outra meia-final está por definir.O porta-voz da direção de educação refere que, como reflexo da violência que já dura há mais de quatro anos, Cabo Delgado mantém a mais alta taxa de analfabetismo entre as províncias do país, sendo superior a 50% da população."Temos um projeto para reduzir essa taxa de analfabetismo até 39% em 2024", referiu Bacar.Não é fácil perceber quais sãos as diferenças e as prioridades que os partidos têm nesta matéria e isto leva-nos a crer que se calhar esta falta de empenhamento no combate à corrupção se vai manter”, assinala Susana Coroado.As medidas dependem da consolidação da intervenção armada, que junta tropas moçambicanas e estrangeiras desde julho de 2021 da repressão de grupos insurgentes.A província de Cabo Delgado é rica em gás natural, mas, aterrorizada desde 2017, por rebeldes armados, sendo alguns ataques reclamados pelo grupo extremista Estado Islâmico.Portugal ocupa a 32.

O conflito já provocou mais de 3.100 mortes, segundo o projeto de registo de conflitos ACLED, e mais de 817 mil deslocados, de acordo com as autoridades moçambicanas.O índice de 2021 da Transparência Internacional é liderado pela Dinamarca e pela Nova Zelândia com 88 pontos, os mesmos que a Finlândia.Desde julho, uma ofensiva das tropas governamentais com apoio do Ruanda a que se juntou depois a Comunidade do Desenvolvimento da África Austral (SADC) permitiu recuperar várias zonas ocupadas, mas continua a haver confrontos pontuais que em dezembro alastraram para a província do Niassa.Tópicos.Criado em 1995, o Índice de Perceção da Corrupção (CPI) analisa “os níveis de corrupção no setor público de 180 países e territórios, pontuando-os de 0 (percecionado como muito corrupto) a 100 (muito transparente)”.

Consulte Mais informação:
Renascença »
Loading news...
Failed to load news.

Portugal sobe um lugar, mas regista falhas no combate à corrupção - RenascençaEstudo mantém Portugal abaixo da média europeia. Na frente da lista estão a Dinamarca e Nova Zelândia. No fim vem a Síria, a Somália e o Sudão do Sul.

Caminho para as meias-finais é um passeio para Barty - RenascençaA número um do mundo marca encontro com Madison Keys. Será a terceira norte-americana que defronta na Austrália, depois de ter eliminado Anisimova e Pegula.

Atenção Benfica: Ajax vence PSV com um salto agridoce e um golaçoBrian Brobbey marcou e lesionou-se, Gotze respondeu, Mazraoui decidiu Estamos lixados…

Especialista cabo-verdiano dá nome a monte que resultou da erupção no Fogo de 1995

Cabo Verde enfrenta intoxicação alimentar de 18 elementos antes de defrontar o SenegalCAN - Cabo Verde enfrenta intoxicação alimentar de 18 elementos antes de defrontar o Senegal

Cabo Verde enfrenta intoxicação alimentar antes de defrontar o SenegalA seleção de futebol de Cabo Verde está limitada por uma intoxicação alimentar que afeta a sua preparação para o jogo de terça-feira com o Senegal, dos oitavos de final da Taça das Nações Africanas (CAN).