Tribunal espanhol revoga sanções da UEFA aos clubes fundadores da 'Superliga Europeia'

Tribunal espanhol revoga sanções da UEFA aos clubes fundadores da 'Superliga Europeia'

02/08/2021 19:03:00

Tribunal espanhol revoga sanções da UEFA aos clubes fundadores da 'Superliga Europeia'

Real Madrid e o FC Barcelona publicaram um comunicado onde anunciam a 'vitória' judicial sobre a UEFA no caso da Superliga, em que obriga o órgão dirigente do futebol na Europa a anular as multas e outras restrições que foram impostas aos restantes nove clubes fundadores como condição para que não s

02 Agosto 2021, 11:16Real Madrid e o FC Barcelona publicaram um comunicado onde anunciam a “vitória” judicial sobre a UEFA no caso da Superliga, em que obriga o órgão dirigente do futebol na Europa a anular as multas e outras restrições que foram impostas aos restantes nove clubes fundadores como condição para que não sejam objeto de processo disciplinar pela UEFA.

Lula ganharia as eleições presidenciais brasileiras à primeira volta, segundo sondagem Certificado covid deixa de ser obrigatório na restauração a partir de 1 de Outubro Vasco Ribeiro soma e segue no US Open of Surfing

O tribunal de Madrid decidiu a favor dos clubes fundadores da Superliga Europeia no litígio com o mais alto órgão europeu do futebol europeu (UEFA), com a decisão final a exigir a revogação de todas as sanções que foram impostas aos clubes, avança o portal “Palco23”.

Real Madrid e o FC Barcelona publicaram um comunicado onde anunciam a “vitória” judicial sobre a UEFA no caso da Superliga, em que obriga o órgão dirigente do futebol na Europa a anular as multas e outras restrições que foram impostas aos restantes nove clubes fundadores como condição para que não sejam objeto de processo disciplinar pela UEFA. headtopics.com

Neste contexto, o juiz afasta a existência de “indefesa” por parte da UEFA quando o Tribunal do Comércio enviou a decisão prejudicial ao Tribunal de Justiça da União Europeia (Tjue) sem conhecimento prévio do órgão presidido por Alexander Ceferin, tudo porque o mesmo não fazia parte do procedimento naquele momento processual.

O tribunal também considera que o pedido da mais alta instância do futebol europeu veio fora de tempo. Além disso, no dia 1 de julho, a justiça já exigia que a UEFA arquivasse o procedimento disciplinar iniciado contra os clubes da Superliga e anulasse as sanções que consistiam em contribuir com 15 milhões de euros para o Fundo de Solidariedade, a obrigação de dissolver o projeto e uma multa de 100 milhões de euros caso algum dos clubes participasse na competição.

“Os tribunais voltam a apoiar a posição dos promotores da Superliga Europeia e negam provimento ao recurso interposto pela UEFA, confirmando a advertência a esta última de que o não cumprimento desta resolução possa acarretar sanções financeiras e responsabilidade penal: o caso será analisado pelo Tjue de Luxemburgo, que vai rever a posição de monopólio que a UEFA detém sobre o futebol europeu”, anunciaram os clubes fundadores.

Segundo o Real Madrid e FC Barcelona, “a Uefa reclamou a posição exclusiva de regulador, operador e único proprietário e gestor das competições europeias de futebol. Essa posição de monopólio, em conflito de interesses, prejudica gravemente o futebol e o seu equilíbrio competitivo”. “Como foi demonstrado em várias ocasiões, os controlos financeiros são inadequados e não têm sido aplicados de forma objetiva. Os clubes que participam nas competições europeias têm o direito de governar as suas próprias competições”, frisaram. headtopics.com

Lista dos beneficiários das subvenções vitalícias Ícone do cinema afro-americano Melvin Van Peebles morre aos 89 anos Ajuntamentos e episódios de violência levam a que bares fechem mais cedo em Lisboa Consulte Mais informação: Jornal Económico »

Viagem aos abismos com o fundador da espeleologia, o francês Édouard-Alfred MartelSob os pés da humanidade habita um mundo que só no final do século XIX mereceu exploração com carácter científico. Em 1888, nasceu a espeleologia com a paternidade entregue ao francês Édouard-Alfred Martel.

Governo recebeu proposta do “Politico” para promover presidência portuguesaO jornal internacional Politico, muito influente em Bruxelas, propôs ao Executivo português uma campanha de publicidade e de conteúdos informativos para “realçar o papel” da presidência rotativa da União Europeia.

Jornal “Politico ”tentou vender ao Governo “conteúdos” para promover presidência da União EuropeiaO jornal Politico propôs ao Governo português publicar “conteúdos” a “realçar a presidência portuguesa da União Europeia”. Na publicidade, chama-se brand content. Portugal rejeitou. Os 15 milhões não chegam para ir alem fronteiras…

Ugarte lançado por Ivo Vieira na receção do Famalicão ao EstorilMédio, que está perto de reforçar o Sporting, entrou aos 72’ no jogo da 2.ª fase da Allianz Cup

Mostrar ou não moradas dos candidatos? CNE e Protecção de Dados em desacordoCNE quer manter publicação da morada integral à porta do tribunal por “transparência” e cumprimento da lei, mas a Protecção de Dados diz que basta o código postal. A CNE está à espera que algum político ou candidato seja atacado ou morto para virem chorar lágrimas de crocodilo e mudar procedimentos quando for tarde demais.

Nova Zelândia pede desculpas aos habitantes das ilhas do PacíficoApós a Segunda Guerra Mundial, a Nova Zelândia incentivou a migração de pessoas das ilhas do Pacífico, como Samoa, Tonga e Fiji, a fim de lidar com a escassez de mão de obra devido ao crescimento económico. Mas na década de 1970, os migrantes foram acusados de ocupar os empregos de neozelandeses.