Afeganistão, Talibã, Onu, Assembleia Geral

Afeganistão, Talibã

Talibã pedem para intervir na Assembleia Geral da ONU

22/09/2021 14:30:00

Talibã pedem para intervir na Assembleia Geral da ONU

Andrew Kelly - ReutersOs novos responsáveis pelo Governo no Afeganistão consideram que o atual embaixador do país nas Nações Unidas já não representa o poder atual e pedem a substituição por um novo representante, nomeado pelos talibã.

Alemanha. Estudo apura que maioria dos contágios vem de pessoas não-vacinadas Cidade chinesa oferece mais de mil euros a quem testar positivo à Covid-19 Cristiano Ronaldo: «Foco já está no próximo jogo. Não há tempo para celebrar!»

VER MAISUm comité da ONU deverá decidir sobre este pedido, mas é improvável que a decisão venha ainda a tempo da 76ª Assembleia Geral, que decorre em Nova Iorque até à próxima segunda-feira. Prevê-se que Ghulam Isaczai, representante do país nomeado pelo antigo Governo, discurse no último dia da reunião de alto nível.

Mas os talibã, que assumiram o controlo do Afeganistão no mês passado, decidiram nomear Suhail Shaheen como embaixador do Afeganistão na ONU, que tinha sido até agora o porta-voz do grupo no Qatar.De acordo com o porta-voz da ONU, Stephane Dujarric, o secretário-geral António Guterres headtopics.com

recebeu a 15 de setembro um pedido de Isaczai, Embaixador afegão credenciado na ONU, para participar na sessão anual, em conjunto com a delegação que representa.Cinco dias depois,a 20 de setembro, o secretário-geral recebeu uma outra comunicação, por parte do Emirado Islâmico do Afeganistão, assinado por Amir Khan Muttaqi - o novo ministro afegão dos Negócios Estrangeiros - a solicitar a participação na reunião mundial de líderes com uma nova representação, liderada por Suhail Shaheen.

Na carta, Muttaqi salienta que o Presidente Ashraf Ghani foi afastado do poder a 15 de agosto e que nenhum país do mundo o continua a reconhecer como a autoridade no país, pelo que Isaczai, por ele nomeado, também não pode representar o Afeganistão.

Nos casos de desacordo e disputas quanto aos assentos dos países da ONU, há um comité de nove membros da Assembleia Geral que se reúne para tomar uma decisão.O comité é constituído por Rússia, China, Estados Unidos, Suécia, África do Sul, Serra Leoa, Chile, Butão e Bahamas. Não se sabe se o grupo irá reunir antes de segunda-feira, dia em que o Ghulam Isaczai, nomeado pelo antigo Governo afegão, deverá discursar.

Desde que os talibã tomaram o poder no Afeganistão, em agosto, nenhum país reconheceu formalmente o novo Governo, pelo que a aceitação do novo Embaixador na ONU seria um importante primeiro passo para a aceitação internacional. headtopics.com

Presidente promulgou fim do regime excecional de libertação de reclusos Vizela revela adiamento do jogo com o Belenenses SAD mas deixa duras críticas Namorado de Sara Carreira conduzia a 128 quilómetros por hora

No entanto,da última vez em que os talibã lideraram no Afeganistão, entre 1996 e 2001, o Embaixador nomeado pelo Governo que havia sido derrubado pelo grupo extremista permaneceu como representante do país nas Nações Unidas.

No arranque da atual sessão da Assembleia Geral, na terça-feira,o Qatar apelou aos líderes mundiais para que não fechem as portas aos talibã. “Um boicote só irá conduzir à polarização, mas o diálogo poderá trazer resultados positivos”, afirmou o Emir do Qatar, Tamim bin Hamad Al Thani.

O Qatar tem sido um elo de ligação do Afeganistão ao resto do mundo, tendo sediado as conversações entre os talibã e os Estados Unidos em 2020, que culminaram este ano com a retirada de tropas do país asiático ao fim de 20 anos de presença militar.

Desde que os talibã chegaram ao poder, em agosto, vários países transferiram a respetiva representação diplomática no Afeganistão de Cabul para Doha. De igual forma, o pequeno país no Golfo Pérsico tem ajudado cidadãos estrangeiros e afegãos a abandonar o país desde que os talibã assumiram o poder. headtopics.com

Consulte Mais informação: RTPNotícias »

O Futuro do PSD

Escolhemos seis questões que determinam o futuro do PSD e sobre elas questionámos os dois candidatos a presidente do partido, que será eleito a 27 de Novembro

UE mantém ''presença mínima'' em Cabul mas não reconhece governo talibãUE focada nas 3 mil pessoas sinalizadas para serem retiradas do Afeganistão.

Biden afirma que EUA estão ''de volta'' às Nações UnidasO Presidente dos Estados Unidos discursa hoje na Assembleia Geral da ONU .

Só uma mulher fala na abertura da Assembleia Geral da ONUSessão conta com mais de trinta líderes mundiais.

Ministro da Saúde brasileiro testou postivo e fica em isolamentoMarcelo Queiroga está em Nova Iorque, para onde viajou com o presidente brasileiro para participar na Assembleia Geral da ONU , onde ficará em isolamento.

As fotos do dia: a 76.ª sessão da Assembleia Geral da ONUVeja as imagens que estão a marcar a atualidade desta terça-feira.

Assembleia Geral da ONU está a ser marcada pela polémica em torno de BolsonaroO presidente do Brasil recusa tomar a vacina e isso fez com que tivesse de comer em plena rua. As regras de Nova Iorque exigem certificado de vacinação para a entrada nos restaurantes. Grupo de 7 militantes… Brasileiros Um grupo financiado pela esquerda, gritam as inverdades contata pela mídia Manipuladora. Agora uma pequena parcela daqueles que apóiam o Presidente. 👇