Serviços e produtos alimentares travam escalada da inflação em 2021

12/01/2022 15:24:00

Inflação: Serviços e produtos alimentares travam escalada da inflação em 2021

Inflação, Instituto Nacional De Estatística

Inflação : Serviços e produtos alimentares travam escalada da inflação em 2021

A taxa de inflação em Portugal foi de 1,3% no conjunto de 2021, um valor que fica muito abaixo da média europeia.

voltou a acelerar no final do ano passado e ultrapassou os 2,7% em Dezembro, um movimento que contribuiu para que a variação média anual deste indicador tenha ficado próxima de 1,3% no conjunto de 2021. Este valor fica acima da variação nula registada em 2020 e é o mais elevado que se regista em Portugal em quatro anos, mas fica muito abaixo da inflação que tem sido registada na União Europeia. A travar um aumento mais acentuado dos preços em Portugal estão, sobretudo, os serviços (em particular a restauração e alojamento) e os produtos alimentares.

Consulte Mais informação:
Público »

Calor acumulado nos oceanos bateu novos recordes em 2021No último ano, os investigadores calcularam que os primeiros 2.000 metros de profundidade em todos os oceanos absorveram mais 14 zettajoules de energia sob a forma de calor do que em 2020, o equivalente a 145 vezes a produção mundial de eletricidade em 2020.

Investimento dos vistos gold cai para 460 milhões em 2021Em quase nove anos, programa deu 10 254 autorizações de residência, num investimento de 6099 milhões.

Calor acumulado nos oceanos bateu novos recordes em 2021, alerta estudoKkkkkkkkkkk as que antes eram o aquecimento global, agora são mudanças climáticas… mas se aquecer pode voltar a ser aquecimento, mas se nevar são mudanças…. Clima o novo vírus.

Boeing recupera encomendas em 2021 mas ainda longe dos níveis pré-pandemia - SIC NotíciasOs resultados de 2021 registam uma melhoria acentuada em relação aos dois anos anteriores, quando a Boeing teve mais cancelamentos que pedidos.

Quase 200 mil migrantes chegaram à UE em 2021 - Frontex

Portugueses arrecadam 3/4 das grandes obras em 2021As construtoras nacionais asseguraram no ano passado a maior fatia das obras públicas adjudicadas em Portugal. Com vários grandes projetos já em execução e o novo ciclo de investimentos em preparação, as empreitadas contratadas em 2021 foram de menor dimensão.

inflação voltou a acelerar no final do ano passado e ultrapassou os 2,7% em Dezembro, um movimento que contribuiu para que a variação média anual deste indicador tenha ficado próxima de 1,3% no conjunto de 2021.Toda a energia que os seres humanos utilizam em todo o mundo num único ano é cerca de metade de um zettajoule (um zettajoule é um joule, unidade para medir energia, seguido de 21 zeros).A corrida aos vistos gold que o mercado perspetivava face às alterações ao regime que entraram em vigor no início deste ano acabou por não se verificar.× Ajuda Para este campo está disponível a pesquisa por texto.

Este valor fica acima da variação nula registada em 2020 e é o mais elevado que se regista em Portugal em quatro anos, mas fica muito abaixo da inflação que tem sido registada na União Europeia. A travar um aumento mais acentuado dos preços em Portugal estão, sobretudo, os serviços (em particular a restauração e alojamento) e os produtos alimentares. Os investigadores também avaliaram o papel de diferentes variações naturais, tais como as fases de aquecimento e arrefecimento conhecidas como"El Niño" e"La Niña", que afetam grandemente as mudanças de temperatura regionais. Os dados foram publicados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que confirma, assim, os valores da estimativa rápida publicada no início deste mês . No último exercício antes da pandemia, o regime atraiu 1245 cidadãos estrangeiros, que investiram 742 milhões, mas o boom do programa foi atingido em 2014, com a concessão de 1526 vistos e um investimento de 921 milhões. Segundo os dados do INE, o Índice de Preços no Consumidor (IPC) registou uma variação de 2,74% em Dezembro. De acordo com Lijing Cheng o estudo mostra também que o padrão de aquecimento dos oceanos é o resultado de mudanças na composição atmosférica relacionadas com a atividade humana. Já em termos mensais, verifica-se uma variação nula.

Feitas as contas, a variação média do IPC nos últimos doze meses fixou-se em 1,27% em Dezembro de 2021, valor que corresponde ao mais elevado desde 2017 e que fica a dever-se, maioritariamente, ao comportamento dos preços durante a segunda metade do ano. Os oceanos mais quentes também sobrecarregam os sistemas climáticos, criando tempestades e furacões mais poderosos, bem como aumentando a precipitação e o risco de inundações", alertou. Imobiliário reina No total, foram aprovados 9585 vistos gold derivados de investimentos mínimos de 500 mil euros na compra de uma casa ou de 350 mil para reabilitação de um imóvel. Isso mesmo indica o INE. “A taxa de variação homóloga do IPC total evidenciou um forte movimento ascendente, em particular na segunda metade do ano, em que as variações observadas foram sempre superiores ao valor da média anual. Efectivamente, a variação média no segundo semestre de 2021 (1,9%) foi superior à do primeiro (0,6%). PUB Já através de transferências de capital, o Estado português concedeu, desde o início do programa, 649 autorizações, que resultaram num investimento de 592,6 milhões. Esta aceleração verificou-se na maioria das categorias do IPC, reflectindo, directa ou indirectamente, os aumentos dos preços dos bens energéticos, em particular, dos combustíveis rodoviários”, nota o instituto estatístico.

O valor anual da inflação em Portugal no conjunto de 2021 fica, ainda assim, muito abaixo daquele que tem sido registado a nível europeu. Em Novembro, último mês para o qual já existem dados disponíveis, a variação média dos 12 meses anteriores na União Europeia foi de 2,5%, de acordo com os dados do Eurostat. Nas novas regras, o montante de investimento fica inalterado, mas só é elegível para efeitos de ARI a compra de casas no Interior do país e nos. A justificar a inflação menos acentuada em Portugal ao longo do ano passado estiveram os sectores dos serviços e dos produtos alimentares. No final do ano, a taxa de inflação nos produtos alimentares não transformados era de 0,56%, enquanto nos serviços foi de 0,62%, um valor para o qual contribuiu a taxa negativa de -0,83% dos preços praticados em restaurantes e hotéis no conjunto de 2021. Isto, explica o INE, aconteceu num contexto de pandemia, em que esses estabelecimentos viram a actividade limitada durante vários meses.

“A classe dos restaurantes e hotéis registou variações homólogas negativas na maioria dos meses de 2021, mas sobretudo no primeiro semestre, apresentando o valor mais baixo em Junho (-6,2%)”, nota o INE. “Com a reabertura destas actividades económicas ao longo da segunda metade de 2020, começaram a verificar-se desacelerações progressivas dos preços que culminaram na taxa mais baixa em Junho de 2021. No segundo semestre registou-se um movimento marcadamente ascendente, observando-se variações positivas nos últimos três meses do ano”, acrescenta. Em sentido contrário, o maior aumento dos preços registou-se nos produtos energéticos, onde o IPC aumentou 7,28% no conjunto do ano passado, um cenário que contribuiu, por sua vez, para o aumento dos custos com a habitação e com os transportes. Custos com a habitação crescem mais de 3% A acompanhar o aumento generalizado dos preços, também na habitação se verificou esta tendência.

Em Dezembro, os custos suportados pelas famílias com habitação, água, electricidade, gás e outros combustíveis registaram uma subida de 3,2% em relação ao mesmo mês do ano anterior, valor idêntico ao que já tinha sido registado em Novembro. Para este movimento contribuíram, sobretudo, os preços dos produtos energéticos. No mês em análise, os preços dos combustíveis líquidos dispararam mais de 26%, enquanto o custo do gás aumentou 9,5% e o da electricidade outros 2,5%. Também os custos com obras de manutenção e reparação, encarecidas num contexto de crise de matérias-primas e de falta de mão-de-obra, aumentaram significativamente. Assim, em Dezembro, os preços da categoria de manutenção e reparação de habitações subiram 5,3%.

A isto cenário, acresce a subida contínua das rendas, que, em Dezembro, aumentaram 1,9% em relação ao ano anterior. O aumento das rendas observou-se em todas as regiões do país, com o Algarve a registar a maior subida, de 2,2%. Já em termos mensais, o valor médio das rendas de habitação por metro quadrado aumentou 0,1%. Também aqui, não houve qualquer variação negativa nas regiões analisadas pelo INE. .