Sem-Abrigo, Cartão De Cidadão, Marcelo Rebelo De Sousa

Sem-Abrigo, Cartão De Cidadão

Sem-abrigo vão passar a ter Cartão de Cidadão

Sem-abrigo vão passar a ter Cartão de Cidadão

05/08/2021 21:51:00

Sem-abrigo vão passar a ter Cartão de Cidadão

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou, esta quinta-feira, dois diplomas do PAN para proteção dos portugueses 'mais afetados pelas crises'. Um atribui aos sem-abrigo o direito a terem Cartão de Cidadão e o outro define regras para a doação de alimentos.

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou, esta quinta-feira, dois diplomas do PAN para proteção dos portugueses"mais afetados pelas crises". Um atribui aos sem-abrigo o direito a terem Cartão de Cidadão e o outro define regras para a doação de alimentos.

Jovens dizem sentir medo de sair à noite em Lisboa “Há aqueles que têm unhas para tocar guitarra e há os que não têm”, avisa Costa Novo terror: o terrorismo político de extrema-direita aumentou 250% nos últimos cinco anos

O projeto de lei que"simplifica procedimentos de emissão, entrega e utilização do cartão de cidadão e concretiza o direito ao cartão de cidadão para pessoas em situação de sem abrigo" tinha sido apresentado pelo PAN.

Em junho, mereceu a aprovação do Parlamento, com as abstenções de PSD, PCP, CDS, PEV, Chega e da deputada não inscrita Cristina Rodrigues, e os votos a favor das restantes bancadas.O PAN propôs que os sem-abrigo possam indicar a morada de uma Junta de Freguesia, Câmara Municipal ou dependência da Segurança Social. Em alternativa, também serão aceites os endereços de associações sem fins lucrativos, um apartado ou, em última análise, um número de telefone ou endereço de correio eletrónico. headtopics.com

Já o diploma que estabelece o"regime jurídico aplicável à doação de géneros alimentares para fins de solidariedade social e medidas tendentes ao combate ao desperdício alimentar" mereceu os votos favoráveis de PS e BE.

O projeto determina que as grandes superfícies comerciais e cantinas públicas passem a ter"o dever legal de doar os géneros alimentares que tenham perdido a sua condição de comercialização mas que continuem em condições de serem consumidos".

Consulte Mais informação: Jornal de Notícias »

Obviamente que sim já o deviam ter sido há muito! hummmm mas que caralho é isto..sao diferentes? semcasa, sem comida, sem dignidade mas com cartão de cidadão, se ao menos fossem refugiados.... Um sem abrigo não é um cidadão? Não tem identificação? Morada é que nada... Não me digam, que vão 'taxar' os sem abrigo agora.

'A par do bilhete de jogo, o cartão de cidadão deve ser o único cartão necessário'. IL quer acabar com 'Cartão de Adepto'Segundo o projeto liberal o 'acesso e a permanência nas zonas especiais, em cada espetáculo desportivo, são reservados apenas aos adeptos detentores de título de ingresso válido.

Cartão Vermelho ao Cartão do Adepto👏👏👏👏👏👏👏 Isto não pode acontecer, estou mais de acordo com as claques, mas não aos adeptos, mesmo aqueles que não são sócios isto não faz sentido algum, só pode fazer sentido naqueles que fazem parte das claques. Agora, o público que está fora das claques não faz sentido esse cartão.

Cartão de multibanco expirado? Já o pode reciclarO Santander Portugal, em parceria com a Contisystems, está a recolher e reciclar cartões expirados que, além de poderem resultar em mobiliário urbano, vão impulsionar a plantação de árvores.

'A par do bilhete de jogo, o cartão de cidadão deve ser o único cartão necessário'. IL quer acabar com 'Cartão de Adepto'Segundo o projeto liberal o 'acesso e a permanência nas zonas especiais, em cada espetáculo desportivo, são reservados apenas aos adeptos detentores de título de ingresso válido.

Mais cinco arguidos no caso da morte de Ihor HomenyukO Ministério Público constituiu mais cinco arguidos pelo crime de omissão de auxílio ao cidadão ucraniano que morreu no aeroporto de Lisboa no ano passado, noticia o jornal Público esta quinta-feira

Mais cinco arguidos no caso da morte de cidadão ucraniano em LisboaO Ministério Público constituiu mais cinco arguidos pelo crime de omissão de auxílio ao cidadão ucraniano que morreu no aeroporto de Lisboa no ano passado.