Segundo ex-administrador do BPP poderá ser preso até ao final do ano

23/06/2022 01:57:00

Segundo ex-administrador do BPP poderá ser preso até ao final do ano

Segundo ex-administrador do BPP poderá ser preso até ao final do ano

Relação de Lisboa rejeita recursos e mantém penas de prisão efetiva de três anos para Paulo Guichard e Salvador Fezas Vital. Ex-administradores do BPP apenas poderão recorrer para o Constitucional.

▲Paulo Guichard (à esquerda) está preso na prisão de Custóias a cumprir uma pena de quatroKIMMY SIMÕES/OBSERVADOR▲Paulo Guichard (à esquerda) está preso na prisão de Custóias a cumprir uma pena de quatro

KIMMY SIMÕES/OBSERVADORTem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.O Tribunal da Relação de Lisboa rejeitou os recursos de Paulo Guichard e de Salvador Fezas Vital no chamado caso do embaixador e manteve as penas de três anos de prisão efetiva

Consulte Mais informação:
Observador »

BI4ALL reforça internacionalização. Quer atingir 500 pessoasAté ao final do ano a tecnológica quer reforçar com mais 50 colaboradores a equipa, dos atuais mais de 350, e até 2023 quer atingir os 500 trabalhadores.

OFICIAL: Vélez Sarsfield contrata Diego GodínDefesa de 36 anos assinou um contrato válido até ao final de 2023

TeamViewer abre novo escritório no Porto e tem 25 vagas até ao final do anoNova localização foca-se em realidade aumentada e faz parte da organização global de Investigação & Desenvolvimento da empresa

Imprensa italiana coloca Bruno Varela na rota da FiorentinaV. Guimarães - Imprensa italiana coloca Bruno Varela na rota da Fiorentina

Tribunal mantém condenações no caso de embaixador enganado por Rendeiro, Guichard e Fezas VitalAntigos dirigentes do BPP voltaram a ser sentenciados a três anos de cadeia efectiva por terem burlado cliente, levando-o a investir 250 mil euros num banco à beira da falência.

Vila Galé investe 27,5 milhões de euros em resort no BrasilO Vila Galé Alagoas é o 10º da marca em território brasileiro e gerou 300 postos de trabalho, sendo que até ao final do ano, a previsão é que chegue aos 450.

i ▲ Paulo Guichard (à esquerda) está preso na prisão de Custóias a cumprir uma pena de quatro KIMMY SIMÕES/OBSERVADOR ▲ Paulo Guichard (à esquerda) está preso na prisão de Custóias a cumprir uma pena de quatro KIMMY SIMÕES/OBSERVADOR Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.A Suíça irá receber a primeira filial da empresa — que já tem colaboradores dispersos por Portugal (Lisboa e Porto), Macedónia do Norte, Polónia e Brasil — no mercado externo, estando a tecnológica ainda a estudar a criação de novos centros de nearshore espalhados pelo mundo.@maisfutebol Aos 36 anos, Diego Godín tem novo clube: o Vélez Sarsfield.orto e tem um plano para contratar mais 25 especialistas até ao final de 2022.

O Tribunal da Relação de Lisboa rejeitou os recursos de Paulo Guichard e de Salvador Fezas Vital no chamado caso do embaixador e manteve as penas de três anos de prisão efetiva decididas pela primeira instância em setembro de 2021 para os dois ex-administradores do Banco Privado Português (BPP) pela prática do crime de burla qualificada. Tendo em conta que a moldura das penas é inferior a oito anos, a lei processual penal não permite aos arguidos o recurso para o Supremo Tribunal de Justiça. Hoje com mais de 350 colaboradores, a a tecnológica prevê integrar este ano mais 50 colaboradores, sendo a intenção chegar aos 500 colaboradores em 2023. A única via de recurso aberta é para o Tribunal Constitucional. Agora ruma a Buenos Aires, para jogar no campeonato argentino. Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Copiar Assine o ECO Premium No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. Caso já seja assinante .