“Se cem milhões de migrantes baterem à porta, líderes vão agir”

Runa Khan, júri do prémio Gulbenkian para a Humanidade

23/10/2021 12:20:00

“Se cem milhões de migrantes baterem à porta, líderes vão agir”

Runa Khan, júri do prémio Gulbenkian para a Humanidade

JornalistaHá 20 anos, fundou a Friendship Bangladesh, uma organização não-governamental dedicada ao “desenvolvimento integrado” que hoje tem cinco organizações internacionais na Europa. A empreendedora social bengali é uma das vozes em defesa dos mais desfavorecidos e dos migrantes climáticos no Fórum Económico Mundial. A também membro do júri do prémio Gulbenkian para a Humanidade defende que para enfrentar a crise climática “os líderes têm de tomar decisões em consciência com os princípios de solidariedade e de respeito pelo próximo”.

Ana Paula Vitorino: ″O Eduardo é um Homem com letra maiúscula″ Chega suspeita que demissão de Eduardo Cabrita foi ''uma exigência de Costa'' Eduardo Cabrita demite-se do Governo

O Prémio Gulbenkian para a Humanidade foi atribuído a Greta Thunberg em 2020. Como vê esta jovem ativista na luta das alterações climáticas?Greta surgiu num momento em que era necessária uma voz forte. Outros como nós ou como Al Gore estamos nesta luta há mais de 20 anos. Ninguém pode pensar que sozinho é a solução. Temos de ter humildade e perceber que há muitos elementos importantes em jogo. Quando os ativistas falam, os media ecoam a mensagem e os decisores políticos têm de agir. Greta foi premiada porque era a voz do despertar de consciências. Precisamos de pessoas como ela que ao dizer que os políticos só falam blá-blá-blá, fazem abanar as pessoas.

Consulte Mais informação: Expresso »

O Futuro do PSD

Escolhemos seis questões que determinam o futuro do PSD e sobre elas questionámos os dois candidatos a presidente do partido, que será eleito a 27 de Novembro

Se 100 milhões de pessoas me baterem à porta eu chamo a policia. A porta foi cara, por amor de Deus.

PS compromete-se com aumento extraordinário de pensões até 1097 eurosMedida foi transmitida por António Costa na reunião da Comissão Política do PS.

Como seria o mundo se os homens desaparecessem?Uma série para pensar um cenário de emergência que poderia 'reprogramar' o semblante da sociedade. Em Y: O Último Homem (Disney+), um cataclismo inexplicável elimina todos os seres masculinos, menos um... É o tempo das mulheres no poder. Numa conversa com DN, o sociólogo, especialista em saúde pública, Tiago Correia, falou do realismo desta ficção, por mais extrema que possa ser.

Comité Central do PCP reúne-se no domingo para analisar situação político-socialO Comité Central do PCP vai reunir-se no domingo para fazer uma análise da situação político-social nacional e as principais conclusões desta reunião serão apresentadas na segunda-feira pelo secretário-geral do partido, Jerónimo de Sousa.

PS compromete-se com aumento extraordinário das pensões até 1097 eurosAumentar o mínimo de existência em 200 euros, abrangendo mais 170 mil pessoas com isenção no IRS, e avançar com a gratuitidade progressiva das creches, a começar já no próximo ano, são duas das outras medidas transmitidas por António Costa na reuniã E já a partir de Janeiro. Falta essa parte no título.

Diretor do DCIAP queixa-se de falta de meios e de investimento no combate à corrupçãoDiretor do DCIAP queixa-se de falta de meios e de falta de investimento no combate à corrupção 'Deixa-me rir'... canção de Jorge Palma.

DGS prepara-se para variante agressiva no invernoPior cenário não é, contudo, 'plausível', diz Graça Freitas. Objetivo vai ser continuar a 'conter a doença grave' Pela fotografia, a senhora ficou satisfeita 🤡 Lá vamos nós ter de aturar a relíquia do broche ao peito.