Relação confirma que Rafael Leão tem de pagar 16,5 milhões de euros ao Sporting

Futebol: Relação confirma que Rafael Leão tem de pagar 16,5 milhões de euros ao Sporting

Sporting, Tribunal Arbitral Do Desporto

21/01/2022 21:48:00

Futebol: Relação confirma que Rafael Leão tem de pagar 16,5 milhões de euros ao Sporting

O futebolista foi um dos que rescindiu com o Sporting na sequência dos incidentes violentos registados na Academia do clube, em Alcochete, em 15 de Maio de 2018.

Reuters/DANIELE MASCOLOO Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) validou o acórdão arbitral de Março de 2020 em que o futebolista Rafael Leão foi condenado a pagar ao Sporting 16,5 milhões de euros pela rescisão ilícita do contrato.

De acordo com o acórdão de quinta-feira, a que a Lusa teve acesso, os juízes da 6.ª secção cível do TRL rejeitaram a apelação/recurso apresentada por Rafael Leão no sentido de anular as decisões do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), num litígio que o opunha ao Sporting desde Agosto de 2018, na sequência da rescisão unilateral de contrato após o ataque à Academia de Alcochete, em Maio desse ano.

Consulte Mais informação: Público »

Isto é um lamentável racismo O dinheiro que os ratos todos teriam que pagar... A narrativa vai ter que ser outra ou os burros vão insistir no mesmo?

Recurso rejeitado: Rafael Leão tem de pagar 16,5 milhões ao SportingTribunal da Relação de Lisboa validou o acórdão arbitral de março de 2020 Paga ratinho 🐁 Agora não há desculpas, toca a pagar johnbronxx

Moldávia declara estado de emergência após nova crise do gásO preço do gás aumentou de 397 para 570 euros por cada mil metros cúbicos, o que provocou uma dívida de 22 milhões de euros da Moldovgaz em relação à russa Gazprom.

Endividamento da economia sobe 500 milhões em novembroEndividamento dos cidadãos, empresas e Estado estava em 766,9 mil milhões de euros em novembro, o equivalente a uma subida de 500 milhões de euros face a outubro.

Estoril garante Rodrigo Martins para a próxima épocaExtremo do Mafra regressa a uma casa que conhece bem. Contrato de três épocas e cláusula de rescisão de 10 milhões de euros

Ganham quase 25 milhões ao ano. Duas crianças entre os youtubers mais bem pagos do mundo - CNN PortugalCNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo. Criaturas doentes : tenham uma vidaaaaa. Produzam. Sede vcs mesmos.

Samsung atinge nível histórico de faturação em Portugal em 2021O segundo ano de pandemia trouxe um recorde de faturação para a fabricante sul-coreana, perto dos 400 milhões de euros e com aumento de quota de mercado

Rafael Leão joga actualmente no AC Milan Reuters/DANIELE MASCOLO O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) validou o acórdão arbitral de Março de 2020 em que o futebolista Rafael Leão foi condenado a pagar ao Sporting 16,5 milhões de euros pela rescisão ilícita do contrato. De acordo com o acórdão de quinta-feira, a que a Lusa teve acesso, os juízes da 6.ª secção cível do TRL rejeitaram a apelação/recurso apresentada por Rafael Leão no sentido de anular as decisões do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), num litígio que o opunha ao Sporting desde Agosto de 2018, na sequência da rescisão unilateral de contrato após o ataque à Academia de Alcochete, em Maio desse ano. Em Março de 2020, o actual jogador do AC Milan foi notificado de que tinha sido condenado a pagar uma indemnização de 16,5 milhões de euros por cessação ilícita do contrato de trabalho desportivo, embora o Sporting também tenha sido condenado a pagar 40 mil euros ao internacional português pela prática de assédio moral. Posteriormente, Rafael Leão requereu a anulação das decisões do TAD, alegando “falta de fundamentação” daquelas decisões, “ofensa dos princípios da ordem pública internacional do Estado Português” por este tribunal arbitral e “violação da independência e imparcialidade dos árbitros” escolhidos para julgar o processo. Nenhum dos argumentos do jogador foi acolhido, tendo, a propósito da alegada falta de imparcialidade dos árbitros, o TRL salientado que “o momento adequado para suscitar a recusa de um árbitro é durante a pendência do processo arbitral, antes da prolação da sentença final”, e não depois de ser proferida a decisão. O acórdão do TRL refere ainda que a decisão do TAD “não se revela ambígua e/ou obscura”, como Rafael Leão alegou na acção de anulação, e que este tribunal superior não “detecta qualquer ilogicismo ou contradições” nos fundamentos e na decisão proferida pelo tribunal arbitral. “Improcede, pois, esta alegação”, conclui o acórdão do TRL. Rafael Leão foi um dos jogadores que rescindiu com o Sporting na sequência dos incidentes violentos registados na Academia do clube, em Alcochete, em 15 de Maio de 2018. O jogador português abandonou os “leões” e viria depois a assinar pelos franceses do Lille, representando actualmente o AC Milan.