Redução do IVA da luz para parte do consumo vai chegar a mais de 85% dos consumidores

06/09/2022 13:14:00

Redução do IVA da luz para parte do consumo vai chegar a mais de 85% dos consumidores

Dv, Economia

Redução do IVA da luz para parte do consumo vai chegar a mais de 85% dos consumidores

Em relação ao gás, o ministro do Ambiente garante que a mudança para o mercado regulado gera mais poupanças do que uma descida da carga fiscal.

A redução temporária do IVA da eletricidade para 6% em parte do consumo vai abranger mais de 85% dos consumidores em Portugal, segundo o ministro do Ambiente. Na conferência de imprensa para explicar as medidas de apoio às famílias face à escalada da inflação, Duarte Cordeiro revelou ainda que em relação ao gás, a mudança para o mercado regulado pode atingir 1,3 milhões de potenciais beneficiários.

RelacionadosConheça as medidas aprovadas pelo governo"O Governo procurou a solução que garante o preço mais baixo para as famílias", sublinhou o responsável, como resposta à opção de não alargarem a redução da componente fiscal ao gás natural.

Consulte Mais informação:
Dinheiro Vivo »

António Costa anuncia pacote de medidas de combate à inflaçãoMedidas passam por subsídios para não pensionistas, descida do IVA para a luz, congelamento do aumento dos preços dos transportes e teto máximo de 2% para aumento das rendas.

IL discorda da solução alemã de utilizar 'lucros extraordinários' para reduzir faturasCotrim Figueiredo discorda de Olaf Scholz quando este defende a utilização dos 'lucros extraordinários' das empresas de energia para reduzir a fatura dos consumidores.

Snapdragon 8+ Gen 1 domina a lista dos smartphones mais poderosos de agostoOs smartphones de gaming continuam a liderar a tabela dos 10 mais poderosos de agosto, numa lista em que o processador Dimensity 9000 da MediaTek desapareceu dos equipamentos. ...

Alemanha quer usar lucros extraordinários das empresas para reduzir preçosO chanceler alemão, Olaf Scholz, anunciou que o seu governo pretende usar os lucros excecionais ('windfall profits') das empresas de energia para reduzir a fatura energética dos consumidores. Já avisaram das consequências de andarem a alterar as regras fiscais conforme o vento ou como lhes bem apetece. É bastante grave e só prejudica a economia. Alemanha vai passar de um país altamente industrializado para ficar o Zimbabwe, agora imaginem o resto da europa. Acho bem. Isto não é liberalismo, é terrorismo económico.

Constitucional aceitou providência cautelar da UNITA sobre resultados eleitoraisA UNITA anunciou que o Tribunal Constitucional (TC) de Angola vai apreciar o seu pedido para que seja declarada a ineficácia da ata dos resultados eleitorais definitivos aprovada em 28 de agosto.

Comentar A redução temporária do IVA da eletricidade para 6% em parte do consumo vai abranger mais de 85% dos consumidores em Portugal, segundo o ministro do Ambiente.“Temos vindo a sofrer a um brutal aumento da inflação que tem vindo a atingir o poder de compra das famílias” como não acontecia há 30 anos, foi desta forma que António Costa apresentou as oito medidas adicionais para apoiar de imediato rendimento das famílias, no valor de 2400 milhões de euros, ultrapassando em 400 milhões, o valor que o i tinha avançado inicialmente.i ▲ O líder da IL exemplificou que o seu partido não seria favorável à "intervenção" do Governo português na banca quando decidiu injetar 20 mil milhões de euros para apoiar vários bancos" ESTELA SILVA/LUSA ▲ O líder da IL exemplificou que o seu partido não seria favorável à "intervenção" do Governo português na banca quando decidiu injetar 20 mil milhões de euros para apoiar vários bancos" ESTELA SILVA/LUSA O presidente da Iniciativa Liberal (IL), João Cotrim Figueiredo, discordou esta segunda-feira da utilização dos “lucros extraordinários” das empresas de energia para reduzir a fatura dos consumidores, como foi anunciado no domingo pelo governo alemão.Já se sabem quais são os smartphones mais poderosos do mês de agosto para o mercado chinês, considerando as ferramentas de benchmark da AnTuTu.

Na conferência de imprensa para explicar as medidas de apoio às famílias face à escalada da inflação, Duarte Cordeiro revelou ainda que em relação ao gás, a mudança para o mercado regulado pode atingir 1,3 milhões de potenciais beneficiários. Relacionados Conheça as medidas aprovadas pelo governo "O Governo procurou a solução que garante o preço mais baixo para as famílias", sublinhou o responsável, como resposta à opção de não alargarem a redução da componente fiscal ao gás natural. Quanto às empresas, o Governo avaliará “com muita brevidade” depois da reunião dos ministros da Energia da União Europeia. O ministro do Ambiente apontou ainda que esta solução permite poupanças que podem chegar aos 33% face às atuais tarifas de gás no mercado regulado, e"se formos comparar com aquilo que é o comercializador mais popular estamos a falar de uma poupança de 60%". Cotrim Figueiredo comentava a decisão anunciada no domingo pelo chanceler alemão, Olaf Scholz, de que o seu governo germânico, de que os liberais fazem parte, pretende usar os lucros excecionais ( windfall profits ) das empresas de energia para reduzir a fatura energética dos consumidores. E, dando o exemplo da vizinha Espanha, que tal como a Alemanha reduziu o IVA do gás de forma generalizada para a taxa mínima de 6%, apontou que"basta olhar para os boletins dos preços e vemos que o preço do gás é 40% mais alto do que em Portugal". Costa afastou o facto de este pacote chegar tarde, uma vez que grande parte dos países já apresentaram medidas para mitigar impostos, referindo apenas:Estamos no princípio de setembro tal como tinha dito”. A descida do IVA da eletricidade para 6% só será aplicada a alguns escalões. Assim, o primeiro lugar é ocupado pelo Nubia Red Magic 7S (1.

Desde 1 de dezembro de 2020 que se passou a aplicar a taxa de IVA intermédia (13%) de forma progressiva até aos primeiros 100 kWh consumidos por mês, mas não para todos os clientes. E dá exemplos: “Um casal com dois filhos e em que ambos tenham rendimento individual ate 2700 euros mensais recebe em outubro pagamento extra de 350 euros”, referiu. Segundo João Cotrim Figueiredo, em alturas de emergência, é preciso “ter muito cuidado para não ter precedentes e não abrir a porta a questões e problemas que mais tarde se tornam ainda mais difíceis de fazer com que Portugal se desenvolva”. A taxa de IVA de 13% é aplicada apenas aos consumidores com potências contratadas até 6,9 kVA e às famílias numerosas - com 5 ou mais elementos - e ao consumo de eletricidade que não exceda 150 kWh. Nos restantes consumos, os mais altos, mantém-se a taxa normal de IVA de 23%. E deixou uma garantia: “Não será suportado pelo orçamento da Segurança Social. Fechar Subscreva a nossa newsletter e tenha as notícias no seu e-mail todos os dias Subscrever Muito obrigado pelo seu registo. A redução do IVA de 13% para 6% vai ter um custo de 90 milhões de euros para os cofres do Estado.  Já em relação aos pensionistas garantiu que terão um rendimento extra equivalente a meia pensão que será pago de uma só vez em outubro, juntamente com o valor normal da pensão.708 pontos.

A proposta para a redução do IVA da eletricidade vai ser agora reencaminhada para aprovação na Assembleia da República. O objetivo é que a"proposta seja discutida com caráter de urgência no Parlamento, ainda este mês, para que possa entrar em vigor ainda a 1 de outubro", sublinhou ontem António Costa na apresentação do pacote de medidas de apoio às famílias. No entanto, estes aumentos serão somados ao aumento extraordinário pago já em outubro, o que leva a garantir que “todos os pensionistas irão até ao final de 2023 um rendimento idêntico igual ao que resultaria da estrita aplicação da formula legal”, o que no seu entender, a maioria dos pensionistas – cerca de 99,9 – % irão ver “integralmente reposto o poder de compra perdido ao longo este ano”. Recorde-se que face à atual crise energética, a diretiva comunitária relativa a esse imposto foi alterada em abril dispensando os países de solicitar o aval ao Comité do IVA. Para ser implementada basta, assim, a aprovação no Parlamento. Luz com IVA a 6% António Costa revelou também que o IVA da eletricidade deverá passa de 13% para 6% a partir de outubro e que deverá ter uma duração de um ano. Partilhar .093.