Rússia: Vladimir Putin prestes a conseguir mais um resultado arrasador

Rússia: Vladimir Putin prestes a conseguir mais um resultado arrasador

19/09/2021 22:25:00

Rússia: Vladimir Putin prestes a conseguir mais um resultado arrasador

Com as urnas finalmente fechadas ao cabo de três dias, a dúvida está em saber qual será a extensão do domínio de atual Presidente. Mas os resultados não deverá ser muito diferentes dos de 2018, ano em que Putin ganhou com 76%.

Ao cabo de três de eleições, acumulam-se, entretanto, sinais de algum descontrolo em termos de casos pouco claros. A Comissão Eleitoral Central revelou que registou casos de preenchimento indevido de boletins de voto e que os resultados das assembleias onde isso sucedeu serão considerados nulos.

Sporting e FC Porto inflacionam ativos com troca de jovens da equipa B Governo afasta demissão de Costa em caso de chumbo do OE Governo tenta salvar Orçamento de morte anunciada, mas PCP não quer ceder

O Rússia Unida detém quase três quartos das 450 cadeiras da atual Duma, o que tem auxiliado o Kremlin a aprovar reformas constitucionais que permitem a Putin concorrer a mais dois mandatos como Presidente após 2024, podendo permanecer no poder até 2036. O assunto foi alvo de um referendo e a Rússia concordou com a eternização no poder do homem que o domina desde 1999.

“Se o Rússia Unida conseguir vencer, o nosso país pode esperar mais cinco anos de pobreza, cinco anos de repressão, cinco anos perdidos”, dizia uma mensagem num blog conotado com a oposição e de apoio ao dissidente preso Alexei Navalny. headtopics.com

Os Aliados de Navalny, que cumpre pena de prisão por violações da liberdade condicional, incentivaram o voto tático contra o Rússia Unida nos candidatos, qualquer que fosse o seu partido, que se mostrassem mais capazes de se aproximar de Putin.

O maior desafio de mais uma presidência de Vladimor Putin será manter a economia russa a salvo de qualquer crise – para além do combate à pandemia. Mas o certo é que a resposta do Kremlin à dupla dificuldade levantada pela queda dos preços do petróleo e pela imposição de sanções depois da anexação da Crimeia tem sido muito eficaz, como o atenta um recente estudo da consultora Crédito y Caución.

Diz esse relatório que “graças a esta política macroeconómica prudente tanto fiscal como monetária, o país reconstruiu as suas reservas internacionais e reduziu a sua dívida externa, “dando lugar a umas finanças públicas sólidas. No entanto, também regista um crescimento económico estagnado e uma diminuição dos rendimentos reais. Em 2020, a população russa a viver abaixo do limitar de pobreza cresceu para mais de 12%”.

Consulte Mais informação: Jornal Económico »

Para ser eficaz, um político precisa de ter amor à pátria, ao seu povo, e de ter determinação, com eficiência de poder

Putin visto como favorito nas eleições parlamentares na RússiaO partido de Vladimir Putin é visto como favorito e sem concorrentes nas eleições parlamentares na Rússia. Alguma oposição está impedida de participar. Que novidade fogo! Ai que não fosse o favorito, as eleições na Rússia não passam de um profome 🙋‍♂️👎 pelo menos é o que dizem as sondagens 🥳

Rússia: Google suspende acesso às instruções de voto de Navalny nas eleiçõesO gigante americano Google bloqueou o acesso a duas listas e dois vídeos apresentando candidatos recomendados pelo maior opositor de Putin, Alexei Navalny, durante as eleições legislativas e regionais, que terminam este domingo na Rússia

Google suspende acesso na Rússia às instruções de voto de NavalnyOs partidários de Navalny acusaram a Google de ter bloqueado na Rússia duas listas de candidatos.

Peso da vitória do partido de Putin é a única dúvida nas eleiçõesObjetivo do Kremlin é manter maioria absoluta para pode alterar a Constituição sem depender de outros partidos. Movimento de Navalny quer repetir estratégia de 'voto inteligente'.

Peso da vitória do partido de Putin é a única dúvida nas eleiçõesObjetivo do Kremlin é manter maioria absoluta para pode alterar a Constituição sem depender de outros partidos. Movimento de Navalny quer repetir estratégia de 'voto inteligente'.

Rússia. Apple retirou aplicação da oposição após ameaças de detençõesA oposição russa acusou as gigantes Google e Apple de 'censura' por terem cedido às pressões do Governo, removendo o programa criado pelo movimento do opositor preso Alexei Navalny. A decisão surge após meses de repressão que afastaram os críticos do Presidente russo, Vladimir Putin, do escrutínio