Quase 10% das mortes em Portugal em 2021 atribuídas à covid-19 - SIC Notícias

Quase 10% das mortes em Portugal em 2021 atribuídas à covid-19

14/01/2022 15:26:00

Quase 10% das mortes em Portugal em 2021 atribuídas à covid-19

Em 2021 houve mais 1,1% de mortes do que em 2020 e mais 11,3% do que em 2019.

.Em 2021 houve mais 1.353 mortes do que em 2020, um aumento de 1,1% e mais 12.741 do que em 2019, ano anterior à pandemia da covid-19, representando um aumento de 11,3%.No ano de 2020 tinham morrido 6.972 pessoas com covid-19, correspondendo a 5,6% do total de 123.679 óbitos.

Em dezembro de 2021, o número de mortes atribuídas à covid-19 diminuiu quase 80 por cento em relação ao que se verificou em dezembro de 2020.No mês passado morreram 518 pessoas com a doença provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2 (mais do dobro das 222 que morreram nas mesmas condições no mês anterior), mas muito longe das 2.395 cuja morte foi atribuída à covid-19 no mês homólogo de 2020, representando uma redução de 78,3%.

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

COM covid ≠ DE covid

Inflação em Portugal fixou-se nos 1,3% em 2021, confirma INE

2021. Quase 10% das mortes em Portugal atribuídas à Covid-19 - RenascençaEm dezembro, o número de mortes atribuídas à Covid-19 diminuiu quase 80% em relação ao que se verificou no mesmo mês de 2020.

Mortes atribuídas à covid-19 em 2021 corresponderam a 9,6% do total de óbitosEm 2021 houve mais 1.353 mortes do que em 2020, um aumento de 1,1% e mais 12.741 do que em 2019, ano anterior à pandemia da covid-19, representando um aumento de 11,3%.

Mortes por Covid-19 aumentaram 72% entre 2020 e 2021O ano de 2021 ficou marcado por uma subida expressivo do número de óbitos por Covid-19 face ao ano anterior, revelam os dados do INE.

Estado vai pagar quase 700 mil euros para garantir voto antecipado - CNN PortugalCNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo.

António Costa acena com défice orçamental ″melhor″ e ″menor″ que 4,3% em 2021No dia a seguir ao debate televisivo com a antiga parceira da geringonça, Catarina Martins, do BE, António Costa, o secretário-geral do PS, veio puxar dos galões da disciplina orçamental e acenou que o défice público de 2021 deve mesmo ficar abaixo dos 4,3% do produto interno bruto (PIB) estimados pelo governo e pelo ministro das Finanças, João Leão.

Instituto Nacional de Estatística (INE) . Em 2021 houve mais 1.353 mortes do que em 2020, um aumento de 1,1% e mais 12.741 do que em 2019, ano anterior à pandemia da covid-19, representando um aumento de 11,3%. No ano de 2020 tinham morrido 6.972 pessoas com covid-19, correspondendo a 5,6% do total de 123.679 óbitos. Em dezembro de 2021, o número de mortes atribuídas à covid-19 diminuiu quase 80 por cento em relação ao que se verificou em dezembro de 2020. No mês passado morreram 518 pessoas com a doença provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2 (mais do dobro das 222 que morreram nas mesmas condições no mês anterior), mas muito longe das 2.395 cuja morte foi atribuída à covid-19 no mês homólogo de 2020, representando uma redução de 78,3%. MAIS DE 5,5 MILHÕES DE MORTOS NO MUNDO A covid-19 provocou 5.511.146 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse (AFP). A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China. Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.