PS arranca em força no fim de semana de voto antecipado - Renascença

15/01/2022 03:00:00
PS arranca em força no fim de semana de voto antecipado - Renascença

PS arranca em força no fim de semana de voto antecipado

PS arranca em força no fim de semana de voto antecipado

Socialistas com agenda intensa na segunda semana do período oficial de campanha, com a caravana de António costa a apostar tudo nas passagens pelo norte do país, com direito a 'tudo como numa campanha normal' menos almoços, jantares, abraços e beijinhos por causa da pandemia

A primeira semana de campanha do PS no terreno começa algo engasgada, António Costa ainda tem dois debates, um na RTP na segunda-feira - primeiro dia do período oficial de campanha - e o debate das rádios - Renascença, Antena 1 e TSF - na quinta-feira e a caravana começa num verdadeiro frenesim a partir do fim de semana de 21, 22 e 23 de janeiro.

É no dia marcado para o voto antecipado - o domingo de 23 - e nos dias que o antecedem que a campanha socialista ganha agenda reforçada enchendo manhãs, tardes e noites em vários distritos. No final da primeira semana a caravana despacha os distritos do sul e Alentejo - Faro, Beja e Évora - passa pelas Beiras - Guarda e Castelo Branco - e começa, lentamente, a subir pelo país.

Consulte Mais informação: Renascença »

Entre as ideias 'perigosas' do PSD e os 'fantasmas' do PS, António Costa e Rui Rio falaram do que os separa (mas ignoraram o que os une)Rui Rio chegou cedo. O líder do PSD chegou ao Cineteatro do Capitólio, em Lisboa, pouco depois das oito da noite. Os jornalistas perguntaram-lhe pela “postura pouco agressiva” ...

Tracking poll: PS lidera sem maioria absoluta, Chega é a terceira força mais votadaCNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo.

Legislativas: as propostas do PS em sete áreas - SIC Notícias

Legislativas: as propostas do PS em sete áreas - SIC NotíciasO PS divulgou o seu programa eleitoral, com 121 páginas, no passado dia 7, no qual os socialistas voltam a colocar como principais desafios estratégicos do país as questões das alterações climáticas, demografia, combate às desigualdades e sociedade digital, entre outras. Foi protagonista num dos momentos decisivos da vida portuguesa. Teixeira dos Santos era Ministro das Finanças quando Portugal pediu ajuda externa. Agora escreveu as suas memórias desse tempo e vem contar o que se passou, em exclusivo, na Grande Entrevista com Vítor Gonçalves. Desenvolvimento, progresso, qualidade, igualdade, respeito, equilíbrio e consistência. 7 aspectos do governo socialista 🙂

Campanha do PS arranca nos Açores e termina no PortoA campanha eleitoral do PS começa este domingo, nos Açores, e termina no dia 28, com um comício em Lisboa. Pelo meio, os socialistas irão a todos os distritos à exceção de Portalegre, e ainda à Madeira. Haverá comícios e ações de rua, mas a pandemia fez o partido prescindir de almoços e jantares-comício.

Rio diz que classe média é a que tem levado ″mais pancada″ com governação PS

Rio diz que classe média é a que tem levado ″mais pancada″ com governação PSLíder do PSD considera que António Costa atingiu a classe média por ter sido a mais atacada nos governos PS. Para Rui Rio, o líder do PS sabe e percebe essa situação, com a estratégia a ser a de criar uma 'polémica' em torno deste assunto. Coisa que os vossos governos nunca fizeram? Haja vergonha🤮🤢🤮🤢 Quem deu pancada na classe média, foi os governos do PSD, que, retirou rendimentos aos trabalhadores e reformados. Tendo sido feita reposição ,pelo governo do PS. Rui Rio, tem que ser mais honesto nas suas afirmações, fica muito mal.

Se for governo, PS admite défice abaixo de 3% já em 2022

Se for governo, PS admite défice abaixo de 3% já em 2022Siza Vieira admite que o Governo quer ir mais rápido do que os parceiros da Europa no reequilíbrio das contas públicas e na redução da dívida. Se a economia ajudar, o défice abaixo de 3% pode chegar mais cedo. Falinhas mansas sem dó nem piedade para para galinhas e frangos prontos para a panela

Secretário-geral do PS António Costa Foto: Rodrigo Antunes/Lusa A primeira semana de campanha do PS no terreno começa algo engasgada, António Costa ainda tem dois debates, um na RTP na segunda-feira - primeiro dia do período oficial de campanha - e o debate das rádios - Renascença, Antena 1 e TSF - na quinta-feira e a caravana começa num verdadeiro frenesim a partir do fim de semana de 21, 22 e 23 de janeiro..Sondagem diária da Pitagórica para a TVI/CNN Portugal todos os dias no Jornal das 8 PUB A duas semanas das eleições estreámos esta noite, no Jornal das 8, uma sondagem diária que nos vai permitir ver a evolução do sentido de voto e tentar identificar quais os temas que têm reflexo nas intenções de voto dos portugueses.Conheça as propostas do PS: Saúde O PS assume o objetivo de “construir ou modernizar até 2026, 100 unidades de cuidados de saúde primários e construir as novas unidades hospitalares Central do Alentejo, Lisboa Oriental, Seixal, Sintra, Central do Algarve e a maternidade de Coimbra”.

É no dia marcado para o voto antecipado - o domingo de 23 - e nos dias que o antecedem que a campanha socialista ganha agenda reforçada enchendo manhãs, tardes e noites em vários distritos. No final da primeira semana a caravana despacha os distritos do sul e Alentejo - Faro, Beja e Évora - passa pelas Beiras - Guarda e Castelo Branco - e começa, lentamente, a subir pelo país.article-inline-ads-2020 . No dia do voto antecipado - e para o poder fazer o eleitor tem de inscrever-se no chamado voto em mobilidade entre 16 e 20 de janeiro - a campanha do PS irá estar em terreno"muito lá de casa" : no Porto, Braga e Viana do Castelo, em pleno Alto Minho, onde os líderes socialistas são normalmente recebidos em festa rija e com multidões. PUB frente a frente entre António Costa e Rui Rio . A partir daí a caravana instala-se a norte para só descer quase no final dessa segunda semana de campanha para duas passagens por Setúbal e Lisboa.article-inline-ads-2020 . É entre a capital e o Porto que António Costa vai dividir-se na última sexta feira de campanha, tal como aconteceu nas eleições legislativas de 2019. Em relação a salários, o PS pretende obter um acordo em concertação social para aumentar o rendimento médio por trabalhador em 20% entre 2021 e 2026.

De registar que, segundo o esquema da Volta do líder do PS que foi entregue aos jornalistas, estão previstas duas passagens por Aveiro, distrito por onde concorre como cabeça de lista Pedro Nuno Santos, um dos nomes sempre apontados para suceder a António Costa e que, neste tipo de comícios de campanha, costuma fazer intervenções profundamente ideológicas com salas à pinha e onde acaba muitas vezes a fazer charme e a tirar fotografias com militantes, como aconteceu nas autárquicas de 2021 . O líder do PSD chegou ao Cineteatro do Capitólio, em Lisboa, pouco depois das oito da noite. António Costa alcança 38,9%, o que é longe da maioria absoluta. Numas eleições que se realizam, mais uma vez, em período de pandemia, a organização da caravana socialista promete"tudo como numa campanha normal", com contactos de rua, mas"sem beijinhos e abraços" e sem direito aos tradicionais almoços e jantares-comício, com sessões em espaços fechados como os auditórios ou pavilhões. A organização da caravana, de que fazem parte os secretários de Estado Tiago Antunes e Duarte Cordeiro, sendo este o director de campanha, promete"um conjunto de cuidados para cumprir o distanciamento e reduzir lotações de espaços, válido para qualquer iniciativa", com muito álcool gel e possibilidade de auto-testes nos locais fechados onde se preveja a presença de mais pessoas. Rio explicou que os debates são para “elucidar as pessoas” e não uns “ringues de boxe” — “não venho para uma tourada”. Segundo Duarte Cordeiro, na sessão de apresentação do esquema da Volta aos jornalistas, as duas semanas de campanha terão como estratégia política"o contraste com a alternativa que existe", ou seja, Rui Rio, argumentando que o"país precisa de estabilidade para um governo de quatro anos sem crises a meio", sendo a"solução" encontrada"uma maioria do PS", a tão desejada maioria absoluta. A Iniciativa Liberal (IL) surge à frente da CDU, com 5,4% dos votos. Tendo o líder do PS como trunfo fundamental será valorizada a governação de António Costa para atingir essa ambição da maioria absoluta. As sondagens apontam que será António Costa a vencer — mas as contas que importam são as dos votos nas urnas. Justiça/combate à corrupção O PS pretende aumentar os modelos alternativos ao cumprimento de pena privativa da liberdade em estabelecimento prisional, em especial para condenados aos quais se recomende uma especial atenção do ponto de vista social, de saúde ou familiar.

Um objectivo que, segundo o estado maior socialista, permite uma "tranquilidade" para levar a cabo uma série de promessas de Costa, com a direção de campanha a dar os exemplos da valorização de rendimentos, do salário médio ou a convergência com a União Europeia. Isto tudo é para ser aplicado"de imediato, sem compassos de espera", com a direção socialista a reforçar que Costa sendo já primeiro-ministro há essa"capacidade de imediatamente começar a trabalhar", insistindo no argumento de que"o país não tem tempo a perder". É impreciso dizê-lo assim: os portugueses, na verdade, vão escolher os deputados dos respetivos círculos eleitorais, vão eleger a representação que querem na Assembleia da República — é dessa representação que um nome será convidado a formar governo. PUB PUB PUB O CDS surge como oitava força política, com uma intenção de voto de 1,7%. A campanha será total, passará pelos Açores e pela Madeira logo na primeira semana do período oficial de campanha e por quase todas as capitais de distrito. Só ficará a faltar Portalegre, o distrito que menos deputados elege - apenas dois - e que não consta do esquema da Volta que foi entregue aos jornalistas pelo PS. A oposição civilizadaRui Rio começou por se justificar perante a relação que PSD e governo tiveram nos últimos meses. Tópicos . O resultado do apuramento dos 4 últimos dias de trabalho de campo, implica uma amostra de 608 indivíduos que para um grau de confiança de 95,5% corresponde a uma margem de erro máxima de ±4,06. Nesse sentido, a primeira prioridade do PS é “criar as condições necessárias para a concretização do processo de regionalização, mediante a realização de um novo referendo em 2024”.